20 junho 2012

Pretushka e meu inferno felino astral - ou inferno astral felino



Menos de duas semanas depois da morte da Flor - da qual falei aqui - a Preta, minha última gatinha a chegar em casa, que à princípio estava aqui só de passagem, sumiu. 

Durante quase 10 dias eu tentei ficar com esperança de uma volta, que ela tinha sumido porque entrou no cio antes que eu conseguisse levar ela no vet pra castrar... Mas hoje, 16 dias depois, não acho que ela volte e imagino que o pior lhe aconteceu.

E, pra completar meu inferno felino astral - ou astral felino - a Kitty, minha única gatinha que restou, tá com suspeita de infecção no útero que eu nem sabia que ela tinha porque, como é castrada, imaginei que tinha perdido tudo do aparelho reprodutor - aparentemente na castração felina só os ovários são retirados. Hoje ela deveria ter feito uma ecografia mas eu tinha médico e, na correria que estive, infelizmente tive que protelar o exame dela. Como ela está bem e só uma vez eu vi o que causou a suspeita da piometra - como se chama essa inflamação do útero - ela tá medicada e só semana que vem fará a ecografia. Deus abençoe, Francisco de Assis ilumine que seja uma coisa menos grave. Como ela não demonstra dor ou incômodo algum, tenho esperança no menos ruim e que não será necessária uma cirurgia.

A gente se apaixona por estes trocinhos e esquece que, como todos os amores, estes também terão sua dose de dor.

17 junho 2012

Meu Bandeira preferido: Pneumotórax


Rua com nome do poeta pernambucano no Porto, Portugal (acervo pessoal)


Febre, hemoptise, dispnéia e suores noturnos.
A vida inteira que podia ter sido e que não foi.
Tosse, tosse, tosse.

Mandou chamar o médico:
- Diga trinta e três.
- Trinta e três... trinta e três... trinta e três...
- Respire.

- O senhor tem uma escavação no pulmão esquerdo e o pulmão direito infiltrado.
- Então, doutor, não é possível tentar o pneumotórax?
- Não. A única coisa a fazer é tocar um tango argentino.

***

Manuel Bandeira não tinha 20 anos quando descobriu ter tuberculose. 

Esperando a sina dos tuberculosos da época - comecinho do século XX - achou que morreria cedo. Morreu com mais de 80 anos!

"A vida inteira que podia ter sido e que não foi" é um verso que sempre me leva a pensar na vida dele que foi, praticamente inteira, esperando a morte, que tardou bastante a chegar. Quantas coisas Bandeira não deve ter deixado de viver com medo de não ter tempo para aproveitar? Quantas coisas não deixou de começar temendo não ter tempo de concluir?

"A vida inteira que podia ter sido e que não foi" é um verso recorrente na minha vida. Um dos meus maiores temores é me arrepender, tarde demais, do que deixei passar. 



11 junho 2012

... E sigo me descobrindo



Me descobri capaz de passar por cima de qualquer orgulho por amor.

E me descobri, ao mesmo tempo, cega para exageros nisso.

Me descobri capaz de amar incondicionalmente.

Mas também me descobri capaz de perceber quando não vale mais a pena.

Descobri que não sou tão boa em perceber quem me ama.

Descobri que sentimentos podem ser inconstantes e que quem os tem provavelmente me magoará, mais cedo ou mais tarde.

Descobri que posso acreditar em um amor por anos e ele, na verdade, ser fraco demais para ser vivido.

Descobri que, por mais que eu lute por algo, isso é inútil se o objeto da batalha não faz o mesmo.

Descobri que não adianta amar sozinha.

Descobri que, de verdade, tempo a gente faz quando quer.

Descobri que minha sinceridade em uma relação não me garantirá honestidade do outro lado para comigo.

Descobri que covardia é a arma dos fracos.

* * *

Descobri tanto mas sei que muito ainda está para ser conhecido. Em mim e nos outros.

Preciso aprender a não esperar tanto de quem amo. E preciso também aceitar, sem mágoas, a incapacidade que muitos têm de serem verdadeiros porque qualquer sentimento negativo que eu tenha, eu sei que me prejudicará muito mais do que a quem ele é destinado.

Principalmente, eu preciso não perder a fé no amor. Não esperando que um permanente me alcance, mas esperando que eu não me torne amarga, seca, insensível, para todas as belezas, bondades e milagres que, cotidianamente, me cercam.

Turning tables - Adele




"I can't keep up with your turning tables
Under your thumb, I can't breathe"

(Porque tudo passa)

03 junho 2012

Desejos femininos


Eu recebi essa "lista" por email e ri muito. Principalmente porque vi muita realidade nela e nos desejos nossos femininos que vão se simplificando ao longo da nossa vida.


DESEJOS FEMININOS:
Lista Original 

Eu quero um homem que...
1. Seja lindo,
2. Encantador,
3. Financeiramente estável,
4. Um bom ouvinte,
5. Divertido,
6. Em boa forma física,
7. Se vista bem,
8. Aprecie as coisas mais finas,
9. Faça muitas surpresas agradáveis,
10. Seja um amante criativo e romântico.


Lista Revisada aos 32 Anos


Eu quero um homem que....

1. Seja bonitinho,
2. Abra a porta do carro
3 Tenha dinheiro suficiente para jantar fora com certa frequência
4.. Ouça mais do que fale,
5. Ria das minhas piadas,

6. Carregue as sacolas do mercado com facilidade,

7. Tenha no mínimo uma gravata,
8. Lembre de aniversários e datas especiais,
9. Procure romance pelo menos uma vez por semana.
 
Lista Revisada aos 42 Anos

Eu quero um homem que....
1. Não seja muito feio,
2. Espere eu me sentar no carro antes de começar a acelerar,
3. Tenha um emprego fixo
4. Balance a cabeça enquanto eu falo,
5. Esteja em forma ao menos para mudar a mobília de lugar,
6. Use camisetas que cubram sua barriga,
7. Não compre cidra achando que é champagne,
8. Se lembre de abaixar a tampa da privada (já tá bom, né? Esquece o romance...)

Lista Revisada aos 52 Anos


Eu quero um homem que...
1. Corte os pelos do nariz e das orelhas,
2. Não coce o saco
3. Não solte pum dia e noite
4. Não balance a cabeça até dormir enquanto eu estou reclamando,
5. Não conte a mesma piada o tempo todo.

Lista Revisada aos 62 Anos


Eu quero um homem que...
1. Não assuste as crianças pequenas,
2.. Ronque baixo sem babar quando dorme,
3. Esteja em forma suficiente para ficar de pé sozinho,
4. Não faça cocô na cueca

Lista Revisada aos 72 Anos


Eu quero um homem que...
1.. Respire,
2. Lembre onde deixou seus dentes

Lista Revisada aos 88 Anos


eu nem lembro o que eu quero...



Brincadeiras à parte, acho que, no final, é complicado listar qualidades exigidas no parceiro ou na parceira. A gente pode querer isso, aquilo e aquilo outro... Mas quando o coração se decide, a gente nem faz muita questão de coisas antes importantíssimas e essenciais.