31 maio 2009

Rapidíssimo!

Ah, que saudade de escrever aqui! Aliás, acho que a saudade é do blog, de net à vontade e, principalmente, de tempo livre!

A semana que passou foi bem corrida, por algumas coisas não tão boas, mas por outras beeem boas!

Quero escrever um post bem bacana mas este aqui é corridinho, até porque nem tô em casa! A Angelice, minha querida amiga, hoje tá de anjo de guarda. Fiz mudança hoje - uma loucura de caixas e, o pior, mais assustador: sem net!! Gente do céu, que coisa mais horrorosa! Como que tem gente que vive sem computador, sem email, sem msn?!

Pra piorar, tô com minha garganta mooooito inflamada! Fui no médico depois de me mudar e o senhor me sugeriu... benzetacil! Pedi pra ele fazer a gentileza de receitar amoxilina, mesmo que a melhora demore um pouquinho mais...

Mas é isso! Vou tentar postar umas coisas essa semana, falando da casa nova, da faculdade, da garganta - porque eu percebo que quando não engulo sapos, minha garganta reclama!

Saudades, muitas!

_______
Foto: Running Free by shiningstar25

28 maio 2009

Existem homens que não sabem amar?

Qua, 27/05/09
por Martha Mendonça |

homemindo.JPGMinha amiga conheceu um cara bacana. Trocaram uns beijos e combinaram de se ver de novo. Foi ele quem ligou. “Quem disse que homem não telefona?”, comemorou. No sábado seguinte, ele a chamou para ir ao cinema. Topou na hora. Ele passaria em sua casa no fim da tarde e iriam juntos. Quando faltavam duas horas para o combinado, ele mandou um torpedo: “Estou num aniversário de família muito chato e louco pra te encontrar”. Ela se produziu mais ainda. Quando faltava meia hora, ele mandou outro SMS: “Vou sair daqui já já”. Então ela esperou. Passaram dez minutos da hora combinada. E depois mais dez. E meia hora. Ela ligou pro celular dele. Fora de área. Mandou um torpedo. Sem resposta. Abriu uma garrafa de vinho e esperou algum sinal de vida. Ou de morte - afinal, era só o que poderia explicar o sumiço. Nada. Ela esperou que ele ligasse, mas não não teve qualquer notícia. Uma semana depois, ele passou por ela pela rua, de bicicleta. Fingiu que não a viu.

Já não tenho dedos pra contar quantas histórias como estas eu já ouvi (embora esta tenha sido a mais bizarra). Algumas atribuem ao fato de que há mais mulheres solteiras do que homens disponveis: as regras de mercado, pouco oferta, grande demanda, valorizariam o “produto além da conta. Em outras palavras: os homens estariam “se achando”. Mas este e um dado falso. Segundo o IBGE, existe um número semelhante de pessoas sozinhas em ambos os gêneros. Então por que parece que as mulheres estão correndo atrás e os homens fugindo? Com certeza há muitas explicações. A de Steven Carter, o americano autor do best-seller Homens que não conseguem amar, é que simplesmente há homens com fobia ao compromisso. Ele diz mais: “Fobia a compromisso não tem a ver só com namoro ou casamento. Um homem com fobia a compromisso pode ter uma bela festa de casamento, comprar uma casa, ter filhos e nunca se comprometer realmente”. O livro já vendeu 4 milhões de exemplares em 27 países todo e agora está sendo lançado no Brasil pela editora Sextante. O que diz o livro:

COMEÇO DE CONVERSA

Mulheres se acham culpadas
Elas estão quase sempre dispostas a assumir a responsabilidade pelo fracasso nos seus relacionamentos. Todas as mulheres entrevistadas manifestaram a suspeita de que algo que elas fizeram ou disseram tenha afugentado os homens.

Você não é o problema
A mulher pode ser atenciosa, sexy, independente, carinhosa ou bem-sucedida. Mas esses homens não querem - e não sabem - se envolver intimamente com ninguém. Eles têm uma reação claustrofóbica quando estão em uma relação amorosa. Quanto mais próxima a mulher fica, piores as reações dele.

Não adianta tentar entender
A mesma situação é vista de forma completamente diferente por você e por ele. O que garante a sua segurança talvez seja exatamente o que o sufoca. Alguns gestos que você entende como amor ele interpreta como armadilha.

O QUE FAZER

Você deve ditar o ritmo da relação
Ainda que seja tentador deixar que ele a seduza e assuma o controle do namoro, você é quem deve ditar o ritmo da relação. É o único modo de evitar a típica armadilha do homem com fobia a compromisso. Ele quer um romance avassalador - rápido e intenso. Mas só os relacionamentos lentos e estáveis evoluem.

Entenda que seu amor não o modificará, mas sua independência, talvez sim
A mulher comum aprendeu que, se amar muito, um dia será recompensada por seus esforços por ter sido fiel, leal e compreensiva. Mas é a sua independência que permite que este tipo de homem respire.

Nada de brincar de casinha
Se vocês não são casados, não aja como se fossem. Não o habitue a tratá-lo como se ele fosse seu marido enquanto ele age feito visita.

Preste atenção ao que ele faz, não ao que ele diz
O homem com fobia a compromisso fala muito, mas suas ações não correspondem ao que ele diz. Faça disso o seu foco.

Expanda seus horizontes
Você não pode enterrar sua vida social achando que um dia ele assumirá o compromisso que você deseja. Nunca recuse um convite para bons programas - com ou sem ele. Se ele ficar com ciúmes não é problema seu.

Cuide de si própria
Nunca se esqueça de que a pessoa mais importante na sua vida é você mesma, hoje e sempre. Deixe que ele tome conta de si mesmo. Você tem suas necessidades, seu trabalho, seus amigos, sua família, suas prioridades, e deve estar sempre atenta a isso. Não permita que ele a seqüestre para um mundo onde você perca a noção de quem é aquela mulher pela qual ele se encantou inicialmente.

O QUE ELE FAZ QUANDO QUER CAIR FORA

Inversão
Ele vai fazer de tudo para que você tenha boas razões para terminar com ele. Às vezes é importante para o homem com fobia de compromisso ficar bem na fita.

Recuo estratégico
Reduzir bem aos poucos o ritmo dos encontros, telefonemas e contatos, até se apagarem completamente.

Puff. Sumiu.
Se você não reagir a nenhum dois itens acima, ele vai simplesmente figir que morreu. Como o cara que deixou minha amiga esperando.

Você acredita em “homem que tem fobia de compromisso”? Ou é mais um belo jeito de vender livros?

_____

Do maravilhoso blog: Mulher 7x7 (http://colunas.epoca.globo.com/mulher7por7)

27 maio 2009

Adultos

Postei mais cedo sobre a ordem das entrevistadas no Dona Perfeitinha e não pretendia escrever mais nada. Mas recebi esse email lindo e quis dividir com vocês...

"Sempre acho que namoro, casamento, romance, tem começo, meio e fim. Como tudo na vida. Detesto quando escuto aquela conversa:

-Ah, terminei o namoro...
-Nossa, estavam juntos há tanto tempo...
-Cinco anos... que pena... acabou...
-É... não deu certo...

Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou. E o bom da vida, é que você pode ter vários amores.

Não acredito em pessoas que se somam. Mas em pessoas que se complementam.

Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro? E não temos essa coisa completa.

Às vezes ela é fiel, mas é devagar na cama.

Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel.

Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador.

Às vezes ela é muito bonita, mas não é sensível.

Acho que o beijo é importante... e se o beijo bate... se joga. Se não bate, mais um Martini, por favor... e vá dar uma volta. Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra. O outro tem o direito de não te querer. Não brigue, não ligue, não dê piti.

Se a pessoa está com dúvidas , problema dela. Cabe a você esperar... ou não.

Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.

O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos, mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta.

Nada de drama. Que graça tem alguém do seu lado sob pressão?

O legal é alguém que está com você, só por você. E vice versa.

Não fique com alguém por pena. Ou por medo da solidão. Nascemos sós. Morremos sós. Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado.

Quando você acorda a primeira impressão é sempre a sua , seu olhar, seu pensamento.

Tem gente que pula de um romance para o outro.

Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?

Gostar dói. Muitas vezes você vai sentir raiva, ciúmes, ódio, frustração... Faz parte. Você convive com outro ser, um outro mundo, um outro universo.

E nem sempre as coisas são como você gostaria que fosse...

A pior coisa é gente que tem medo de se envolver. Se alguém vier com este papo, corra, afinal você não é terapeuta . Se não quer se envolver, namore uma planta . É mais previsível...

Na vida e no amor, não temos garantias.

Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar.
Nem todo beijo é para romancear.

E nem todo sexo bom é para descartar... Ou se apaixonar... Ou se culpar...

Enfim...quem disse que ser adulto é fácil??????

(atribuído a Arnaldo Jabor)

__________
Foto: just life by coheper

Feliz :)


Pessoal, fiquei em primeiro na eleição lá no blog Dona Perfeitinha pra ser a primeira entrevistada pela Talita!

Fiquei muito feliz e queria dividir com vocês!

Quero também agradecer mooooooooito por quem votou em mim, especialmente pra Daniela que foi a primeira pessoa que eu não conhecia e que votou! Aliás, agradeço a todo mundo que votou porque gostou do que tem de mim lá, mesmo sem me conhecer e ler meus pedidos de voto!

Mas obrigadíssima também aos amigos e aos que seguem o blog e me deram essa forcinha! Semana que vem publico aqui a entrevista que darei pra Talita!

_____________
Foto: Eevee Smile by The-ShadowCat

26 maio 2009

Pensando no Noé...

Desde domingo cedinho chove aqui em Foz.

No primeiro dia foi direto, D I R E T O mesmo! Ontem teve um descanso... e mais chuva hoje de madrugada. A previsão é de que siga assim até sexta-feira... pelo menos!

Eu adoro chuva! Domingo foi um dia perfeito porque foi meu domingo de folga no mês e eu dormi um monte, li na cama, fiquei vendo tevê. E a região Sul estava precisando de chuva: os agricultores dão graças à Deus, se chover mais na cabeceira e ao longo do leito do rio Iguaçu as Cataratas aos poucos vão voltando à normalidade de sua vazão...

Mas, gente, uma semana com chuva diretão?! É o terceiro dia e eu já tô irritada com a umidade do chão, das paredes, com a impossibilidade de lavar roupa, a toalha de banho que não seca e que tenho que trocar todo dia. É com água, mas chuva é algo meio nojentinho, se pensarmos por esse lado!

Coitado do pessoal no Nordeste, que sofreu recentemente tanto com chuva e mais chuva...

E coitado do Noé e sua família - e todos os bichinhos! - que ficaram 40 dias no maior toró pelo qual a Terra já passou!

______________
Foto: Rain by Buble

23 maio 2009

Visite o Paraguai, compre na... Chenson!



Adoro bolsas e afins!

Desisti de comprar aquelas caríssimas de couro e tals porque eu prefiro ter várias e trocar conforme a estação, conforme a roupa... essas coisas bem de mulher - ok, ok, sei que nem todas as mulheres são assim!

Não sou de comprar sempre e acabo dando várias quando vejo que não estou usando e, mesmo assim, tenho 13 atualmente!

Mas de carteira eu estava feia. A minha anterior tinha uns 3 anos e decidi trocá-la. Cheguei a ver umas aqui em Foz mas resolvi comprar em Ciudad del Este, no Paraguai.

E no Paraguai, pra mim, só tem uma loja, aliás, uma marca, que procuro: Chenson. Minha primeira bolsa foi Chenson e, tirando as que comprei no Brasil - Pernambucanas, Riachuelo e Marisa - todas são de lá, inclusive as carteiras.

Eu sei que já tem Chenson esparramada pelo Brasil inteiro, tem até site nacional - e curiosamente eles não contam que têm lojas no Paraguai - mas eu não creio que os preços sejam tão bons quanto no país vizinho onde eles têm uma loja gigante, além das menores nos shoppings. É, provavelmente, minha loja preferida em Ciudad del Este! Mesmo quando não vou comprar nada, vou lá pra olhar o que tem de novidade, além de levar as visitas. Tem de tudo: malas - mas não é o ponto forte dela - bolsas, carteiras, mochilas...

A carteira que ilustra o post foi a que acabei comprando por... R$ 16! Não foi amor à primeira vista porque tinha um monte de carteiras lindas, com preços variando entre US$ 6 e US$ 10 - nos modelos que me interessaram - e eu só sabia que queria uma vermelha, porque é uma cor bonita e porque eu queria poder encontrá-la fácil na bolsa (rsrs). Mas estou super-satisfeita com minha escolha!

Queria deixar a dica aqui pra quem visita ao Paraguai. Esses acessórios valem muito a pena serem comprados por lá. Ainda mais com o dólar cada vez mais baixo :D

21 maio 2009

Feliz aniversário, Rê!


O dia está corridíssimo, só agora perto das 22h consegui sentar no meu computador - e não em um com tudo bloqueado - e quero aproveitar pra desejar um FELIZ ANIVERSÁRIO gigante pra Renata!

A Rê é uma amiga que eu ainda não conheço pessoalmente. Pois é. Mas, ao contrário do que possa ser pensado, a gente tem uma proximidade enorme, até porque nós duas não temos aquelas restrições e preconceitos tão comuns em algumas pessoas que acham impossível qualquer sentimento real nascer na net - seja ele amizade, amor ou, sabe-se lá, aqueles ruinzinhos que nem valem a pena ser citados!

Minha amiga do interior de São Paulo e que atualmente mora no interior de GO é muito chique e está passando este aniversário na Alemanha, junto do homem amado. Aliás, a história dos dois merece um post!

Mas eu quero mesmo é desejar, de novo, pra Rê, as maiores alegrias do mundo, mais amor ainda, muita paz e muita, mas muita saúde, porque essa guria é que nem aqueles coelhinhos que faziam propaganda de uma pilha antigamente e não pararam de tocar o tamborzinho, lembram? A Renata não toca tambor - que eu saiba - mas também é incansável!

Feliz aniversário, minha amiga querida! Que Deus sempre esteja ao seu lado :)

____________
Foto: Happy Birthday by ainukiw

19 maio 2009

Pequena eleição no blog Dona Perfeitinha - Votem em mim!!!


A Talita, do blog Dona Perfeitinha, que acompanho, resolveu entrevistar algumas pessoas que acompanham o seu blog. Achei a idéia legal e, como sou uma daquelas raras pessoas que não ligam de responder pesquisas na rua - e adoro memes! rsrs - resolvi participar mandando algumas fotos que "me ilustrem", junto com algumas informações.

Mas tô me sentindo muito sem-graça porque até agora eu sou uma das menos votadas - e são só 8 candidatas! - e acho que o problema foi "vender mal meu peixe".

Como, pelo menos é o que creio, quem segue o blog acha interessante o que costuma encontrar aqui, resolvi pedir pra quem curte o Pensamentos y otras cositas vá lá no blog da Talita e votem em mim! Sou a candidata 5.

O link é o seguinte: http://www.donaperfeitinha.com/2009/05/votem-nas-futuras-entrevistadas.html

Eu sei que é meio fútil e confesso que é o meu orgulho que está ferido, mas, como vocês, sou humana, e tenho as minhas (bobas) vaidades.

Aproveito e agradeço à boa alma que se comoveu com meu pedido no MSN ou no orkut - não sei quem é a pessoa! - e votou em mim lá. rsrs

___________
Foto: do Dona Perfeitinha

Halo - Beyoncé

video

Halo

Beyoncé

Composição: Bogart E. Kidd/Knowles, Beyonce/Tedder, Ryan

Remember those walls I built
Well Baby they're tumbling down
And they didn't even put up a fight
They didn't even make a sound
I found a way to let you in
But I never really had a doubt
Standing in the light of your halo
I got my angel now

It's like I've been awakened
Every rule I had you breakin'
It's the risk that I'm takin'
I ain't never gonna shut you out

Everywhere I'm looking now
I'm surrounded by your embrace
Baby I can see your halo
You know you're my saving grace
You're everything I need and more
It's written all over your face
Baby I can feel your halo
Pray it won't fade away

I can feel your halo (halo) halo
I can see your halo (halo) halo
I can feel your halo (halo) halo
I can see your halo (halo) halo

Hit me like a ray of sun
Burning through my darkest night
You're the only one that I want
Think I'm addicted to your light
I swore I'd never fall again
But this don't even feel like falling
Gravity can't forget
To pull me back to the ground again

It's like I've been awakened
Every rule I had you breakin'
The risk that I'm takin'
I'm never gonna shut you out

Everywhere I'm looking now
I'm surrounded by your embrace
Baby I can see your halo
You know you're my saving grace

I can feel your halo (halo) halo
I can see your halo (halo) halo
I can feel your halo (halo) halo
I can see your halo (halo) halo Uuuuh...

Halo, Uuuuh... halo, Uuuuh...

Everywhere I'm looking now
I'm surrounded by your embrace
Baby I can see your halo
You know you're my saving grace
You're everything I need and more
It's written all over your face
Baby I can feel your halo
Pray it won't fade away

I can feel your halo (halo) halo
I can see your halo (halo) halo
I can feel your halo (halo) halo
I can see your halo (halo) halo

I can feel your halo (halo) halo
I can see your halo (halo) halo
I can feel your halo (halo) halo
I can see your halo (halo) halo

15 maio 2009

Vi: O labirinto do fauno

Outro dos vistos semana retrasada.

O labirinto do fauno foi um filme tão comentado e elogiado que imagino que alguns de vocês já o assistiram.

A história se passa na Espanha, em 1944, quando o exército do governo do ditador Franco tenta acabar com os rebeldes, antigos adversários na Guerra Civil pela qual recentemente passara o país.

Ofelia (Ivana Baquero), vai viver com a mãe grávida, Carmen (Ariadna Gil), e com seu padrasto, capitão Vidal (Sergi López, de Pintar Ou Fazer Amor), que é um homem ruim de dar medo (e bota ruim nisso!) em uma propriedade rural.

Como a mãe tem que fazer repouso para levar a gravidez até o fim, já que Vidal quer um herdeiro (homem!), Ofelia se aproxima de Mercedes (Maribel Verdú), empregada da casa que tem fortes ligações com os rebeldes e com quem a menina divide algumas das coisas que lhe acontecem depois de descobrir um labirinto nos arredores da casa e, lá, um fauno, que diz ser ela uma antiga princesa que ele busca há muito tempo. Ofelia tem então que passar por algumas provas para poder voltar para o seu reino.

O mundo fantástico no qual ela mergulha é, em muitos momentos assustador, mas a realidade que a cerca, é muito mais cruel e ameaçadora, o que a faz aceitar os desafios do fauno e se sacrificar, a certa altura, por eles e pelo que ama.

O filme é angustiante, triste, comovente... e aqui eu falo da parte da vida cotidiana de Ofelia, e não do que ela passa em suas provas! O mais chocante é perceber que tudo isto fala do que aconteceu há pouco mais de meio século na Europa. Claro, é ficção, mas fiquei pensando em quanto daquilo tudo feito pelo Cap. Vidal e seus homens realmente aconteceu.

Recomendo apenas para os mais fortes (ou então, como eu, dêem uma acelerada nas cenas mais sanguinolentas!).

Título original: El laberinto del fauno
País e ano de produção: México/Espanha/EUA - 2006
Diretor: Guillermo del Toro
Elenco: Ivana Baquero, Maribel Verdú, Sergi López, Ariadna Gil.

12 maio 2009

Brincando com comida... Bentô!

Esses japoneses...



Do Baloo Blog (http://www.balooshop.com.br/blog/)

11 maio 2009

Vi: Bonequinha de luxo

Tô tentando pensar desde quando eu adoro a Audrey Hepburn e não consegui descobrir. O que sei é que sempre a achei uma atriz especial e uma mulher mais especial ainda!

Bonequinha de luxo é um filme que sempre, sempre quis ver, mas nunca conseguia: não encontrava o dvd, não calhava de poder assistir na tevê nas raras vezes em que foi exibido e assim foi indo e eu me conformando.

No mesmo dia que loquei O carteiro e o poeta encontrei o filme lá, disponível, e o agarrei!

Audrey é Holly Golightly, uma moça que vive em Nova York e ganha dinheiro fazendo uma espécie de serviço de acompanhante. Ela é linda, é divertida, é maluquinha... e quando está triste, adora tomar café em frente à vitrine da loja Tiffany's - aliás, o título original do filme: Breakfast at Tiffany's.

Holly ganha um novo vizinho, Paul, um escritor que tenta fazer sucesso e que tem um caso com uma mulher casada que é quem o sustenta. Entre os dois nasce uma amizade especial, que evolui para amor... mas que encontra diversas dificuldades, a maioria delas impostas por Holly e pelo modo como ela quer viver.

Eu acredito que algumas coisas tornaram esse filme um clássico: a própria Audrey Hepburn, no auge da sua beleza, as roupas e jóias que ela usa - aliás, as roupas lindas que via-se muito naqueles filmes dos anos 60 que passavam na Sessão daTarde na minha infância - Nova York lindamente fotografada... e Moon River, provavelmente a canção mais linda composta por Henry Mancini e que é a cara do filme! Uma cena muito lindinha é quando Holly canta a música na janela de seu apartamento, acompanhada só do violão que ela mesma toca.

Ah, uma coisa curiosa: um dos ricos que Holly conhece é um brasileiro que fala um inglês perfeito com sotaque de italiano, que mora no Rio de Janeiro, é de família influente e fazendeira.

O filme envelheceu bem, mesmo que algumas coisas no roteiro pareçam bem forçadas. Mas filme é filme. Muito fofo, de qualquer forma. Valeu a pena esperar tantos anos para vê-lo!

Título original: Breakfast at Tiffany's
País e ano de produção: EUA - 1961
Diretor: Blake Edwards
Elenco: Audrey Hepburn, George Peppard, Patricia Neal, Buddy Ebsen, Mickey Rooney, Martin Balsam

Vi: O Carteiro e o poeta

Semana retrasada tive a oportunidade de pegar alguns bons filmes em uma locadora cheia de filmes mais antigos e interessantes. O carteiro e o poeta peguei para ver na faculdade.

A história é simples no seu enredo, mas muito complexa em suas emoções: o chileno Pablo Neruda, comunista, foge da perseguição política em seu país e se asila em uma pequena ilha italiana. Lá, conhece Mario, o carteiro da cidade, na verdade contratado apenas para levar a correspondência de Neruda, já que a maior parte dos moradores da ilha são analfabetos.

Entre os dois se inicia uma amizade baseada em poesia, mas não apenas naquela poesia escrita, mas na poesia que existe no que nos rodeia e que muitas vezes mal vemos.

Mario pede a ajuda de Neruda para aprender a escrever poesia e conquistar Beatrice, moça por quem se apaixona à primeira vista; mas acaba conquistando-a, não só se utilizando do que o chileno já escreveu, mas também de sua própria poesia.

Mesmo com Phillipe Noiret estando parecidíssimo com Pablo Neruda, o filme é de Massimo Troisi que interpreta Mario. Troisi foi também um dos roteiristas do filme e sofria do coração quando fez o filme, tendo morrido no dia seguinte ao término das filmagens. Mais um motivo para se emocionar com a história de Mario... e a do próprio Troisi.

A trilha sonora é deliciosa, a fotografia é lindíssima - ei, estamos falando de uma ilha no Mediterrâneo - e, com certeza, os mais sensíveis, derramarão algumas lágrimas no final do filme.

Título original: Il postino
País e ano de produção: França/Itália/Bélgica - 1995.
Diretor: Michael Radford
Elenco: Massimo Troisi, Phillipe Noiret, Maria Grazia Cucinotta, Linda Moretti, Renato Scarpa.

10 maio 2009

Uma grande mulher 2: minha mãe

Dia das Mães, quero homenagear a minha mãe.

Tendo minha avó, recém-desencarnada, sido uma grande mulher, eu imagino que minha mãe aprendeu muito com ela. A vovó Aurora, a partir dos 40 anos, quando ficou viúva, criou seis filhos sozinha e minha mãe, nos últimos 11 anos, passou boa parte do tempo sozinha lidando com filhos também, já que meu pai normalmente trabalha fora de Foz.

Viver boa parte do tempo sozinha com os filhos fez com que muitas dores causadas por eles fossem vividas sozinhas, sem o companheiro para dividir. Sim, tinha o telefone e hoje tem ainda o outro telefone, o celular e a internet, mas quem já foi casada sabe que nada substitui aquela conversa na cama, antes de dormir, ou então, logo de manhãzinha.

Minha mãe é uma guerreira, é muito corajosa, é complacente, tem um coração gigante onde sempre cabe mais um filho postiço.

A Mãinha, que é como a chamamos - menos meu irmão mais novo que diz que isso é um jeito muito "baiano" de chamá-la - foi, e ainda é, meu modelo em muitas coisas: é uma mulher inteligente, culta e isso sempre nos foi passado. E ela é uma pessoa boníssima, uma espírita dedicada e foi quem me guiou sempre dentro do Espiritismo.

Eu sempre percebi que meus pais demonstram de forma diferente o amor deles pelos filhos: se meu pai é o que faz carinho, sempre foi o das brincadeiras - e assim é hoje com os netos - minha mãe é a que tem as preocupações práticas e toma as providências idem.

Mas nem tudo são flores na minha relação com minha mãe. Talvez porque tenhamos temperamentos muito parecidos. Daí não sou muito paciente com ela, temos discussões muito bestas e nem sempre nos entendemos.

No final da próxima semana ela estará de mudança para o Maranhão. Pediu licença do serviço e vai viver com meu pai. Eu confesso que a alegria por tê-los juntos é maior do que a dor da saudade que logo baterá - mas na qual tenho evitado de pensar. Sei que ela está dividida. Mas acredito ser o melhor pra ela.

Eu sei que não poderia ter uma mãe melhor. A educação que recebi, a importância do respeito ao próximo, a necessidade de ser tolerante, o valor do conhecimento... São os tesouros que levarei pra sempre na vida e que tenho recebido dela, como uma importante herança entregue ainda em vida.

Parabéns, Mãinha. Que Deus te abençoe sempre.

______________
Foto: mother and daughter by PB-HASS

08 maio 2009

E isso, não passa?

Passei o dia com saudade. Uma vontade de saber notícias!

Sempre gostei de pensar que amores "simples", amores "fáceis demais" não são tão intensos, não podem ser muito valorizados, porque não exigiram sacrifícios, renúncias, perdas, danos... Mas é complicado quando o amor é... complicado!

Dá vontade de ir no orkut dele, saber o que tem feito, se ali diz algo... mas recentemente acho que ele não se espunha muito ali. Será que tem fotos? Se tiver, devem estar bloqueadas para os que não são amigos. Será que conheceu outra pessoa? Será que, finalmente, tomou as decisões que eu quis tanto que ele tomasse? Será que decidiu mudar no que me magoou tanto?

Caio Fernando Abreu uma vez falou que não se ter nunca mais quem se ama é tão irremediável como não se ter nunca mais quem morreu, com o agravante de que dói mais fundo, porque, você poderia tê-la, já que a criatura vive! E é verdade.

Ah, as dores de amor! Outras pessoas vêm, disparam nosso coração, nos seduzem, nos empolgam... mas nós sabemos que não amamos uma pessoa como amamos outra. E sabemos mais ainda quais são os amores que mais nos marcaram. Ou aquele único que mais marcou.

06 maio 2009

Meme, do Vida Cotidiana

A Ana, do Vida Cotidiana ofereceu pra todo mundo e eu aceitei :)

Vamos lá!

5 coisas até R$ 5,00 que não posso viver sem:
1- Caneta esferográfica
2- Leite de colônia
3- Caderno
4- Lencinhos de papel
5- Escova de dentes


5 filmes favoritos:
1- Desejo e reparação
2- Quem quer ser um milionário?
3- O paciente inglês
4- Brilho eterno de uma mente sem lembranças
5- As pontes de Madison

5 nomes de bebês que eu amo:
1- Pedro
2- Júlia
3- Isadora
4- João
5- Beatriz


5 músicas que adoro:
1- The look of love (Diana Krall)
2- Living a boy's in adventure tale (A-ha)
3- Perfect day (Duran Duran, cover do Lou Reed)
4- In my life (Beatles)
5- Vambora (Adriana Calcanhoto)


5 acontecimentos importantes da minha vida:
1- Minha primeira viagem pra Europa, por ter sido com meu próprio dinheiro
2- O nascimento do meu primeiro sobrinho
3- A primeira formatura
4- O primeiro casamento (e único, até o presente momento! rsrs)
5- Voltar pra faculdade, aos 30 anos, tendo passado em 1º lugar, mesmo sem cursinho!


5 obsessões:
1- Ver filmes, de preferência no cinema
2- Ler, praticamente qualquer coisa!
3- Escrever (listas, no diário, emails, no blog...)
4- Escutar música (se possível, o tempo todo)
5- Mesmo contrariada, ler sites de fofocas :$


5 lugares que quero conhecer:
1- Escandinávia
2- Reino Unido inteiro (Escócia, País de Gales, Inglaterra e Irlanda)
3- Nova Zelândia
4- Maldivas
5- América Central


5 utilidades domésticas ou acessórios de cozinha que não posso viver sem:

1- Fogão
2- Geladeira
3- Pano de prato
4- Chaleira ou similar
5- Bowl


5 fotos inspiradoras:

1- Família:

2- Beijo na boca:


3- Crianças:


4- Gargalhada:


5- Bichinhos:



Passo pra todo mundo que acompanha o blog!
____________
Fotos:
Family Portrait Feet
by pictureguy
kiss by Tony Guerrero
Kids in India by MULKT
laughter is medicine by ProdigysAmbition
Dog and Cat by let me be yours

05 maio 2009

Uma grande mulher 1: Minha avó

Minha avó materna desencarnou na noite de sexta-feira. Na verdade, era morte iminente, mas descobri que nem as mortes iminentes, de pessoas velhas e/ou doentes são menos doloridas.

A vovó Aurora não andava há cerca de 7 anos, desde que caiu e quebrou a perna. Depois disso, muitas complicações vieram, principalmente por conta do cigarro fumado a vida inteira. Nos últimos anos seu corpo foi ficando cada vez mais débil, seus braços estavam encolhidos, dos seus lábios saíam sussurros entendidos por poucos, a memória falhava... Acho que ela ter morrido em casa foi um alívio... mas ter morrido sem conseguir respirar deve ter sido doloroso.

No entanto, a avó que eu conheci e amei foi a senhora sempre maquiada, sempre ativa, engraçada, mesmo sem intenção, que sabia receber e dar muito carinho aos netos, que sofria com as dores deles, que perdeu três filhos, sendo dois de formas muito trágicas... mas que mesmo assim foi uma mulher amada por todos que a conheceram e com ela trabalharam.

No começo dos anos 80 minha avó fundou a Casa do Albergado em Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul. Sua vida profissional, iniciada, na verdade, já depois dos 40 anos, quando ficou viúva, foi praticamente toda dedicada aos encarcerados da cidade onde passou a maior parte de sua vida. Sei que foi essa forma bondosa e humana com que ela olhava quem tinha errado e agora estava preso, que me ensinou, ainda bem pequena, a ter compaixão dos que se equivocam durante a vida.

Os últimos anos dela não foram fáceis e, com muito medo de ser mal interpretada, eu digo que sua morte foi um alívio. Mas um alívio muito maior para seu espírito que para a família que dela cuidava. Crendo como toda a família crê na vida após a morte, não direi que ela está descansando agora de tudo que passou, mas, parafraseando uma prima que fez uma prece belíssima logo depois da desencarnação dela, agora ela terá seu corpo espiritual perfeito para poder caminhar, para poder abraçar, para poder ser o que tanto gostou sempre, e o que tanto desejou desde que seu corpo se tornou mais uma prisão do que um motivo de alegrias.

As saudades ficarão. Mas a felicidade de ter podido conviver com uma mulher tão extraordinária compensa qualquer dor!

_________
Foto: grandmother by salihguler