30 agosto 2010

Li: As lições de Chico Xavier


Marcel Souto Maior é o autor dos livros "As vidas de Chico Xavier" e "Por trás do véu de Ísis". No primeiro livro ele escreve uma espécie de biografia do médium espírita que acabou sendo a principal base pro filme Chico Xavier - o filme -, no segundo, ele faz uma investigação dos fenômenos de comunicação mediúnica.

Li os dois e gostei, por isso resolvi ler este aqui também.

O que mais gosto na escrita do Marcel é que ele não é espírita. Por que gosto disso? Porque acho que ele escreve com imparcialidade, com curiosidade, e saber que ele continua se interessando pelo tema e passou a crer na comunicabilidade com os "mortos" e em Chico Xavier, me faz achá-lo idôneo em suas palavras.

Este livro aqui eu não sabia que existia. É curtinho, com diversas fotos e, tão facinho de ler, que li entre o trabalho e casa, coisa de meia hora. Em As lições de Chico Xavier, o autor (re)conta histórias de Chico, conta fatos curiosos ou emocionantes vividos durante suas palestras pelo Brasil.

Não é livro exclusivo para espíritas, é livro pra quem gosta de boas e enriquecedoras histórias que, com certeza, tocarão o coração de muitos.

Título original: As lições de Chico Xavier
Autora: Marcel Souto Maior
Editora: Planeta
Ano: 2005

26 agosto 2010

... y otras cositas (16)

Hello everybody!

Nunca fui disso, mas ando com a consciência culpada por não estar postando com mais regularidade do que gostaria, mas quando tenho tempo não tenho assunto - ou jeito de tocar em um assunto -, e quando tenho assunto, não tenho tempo.

Pois é, tem um monte de cositas acontecendo. 

***

Semana passada fiz um curso de Produção Cultural. Tirando que o povo todo era "pró Dilma" e me senti solitária quando começaram as espetadas políticas, foi bem legal. De gente "comum" na minha turma, só tinha eu e um ex-colega de faculdade e colega de trabalho - o resto do pessoal era tudo artista! Mas foi bem legal, conheci gente nova, interessante e aprendi umas coisas bem bacanas do assunto. Quem sabe trabalho com isso futuramente? Descobri que dá muito trabalho organizar um evento cultural e precisa-se de tempo, mas o resultado costuma ser satisfatório.

***

O inverno se foi e eu nem consegui escrever um post bacana dizendo o quanto o amo! Ah, gente, sério: tudo bem acordar no frio, tudo bem tomar banho no frio, tudo bem ter que ter cuidado redobrado pra não queimar a pele por causa do frio... Tudo bem mesmo! Porque dormir gostosinho, ver as manhãs cobertas de geadas e não suar valem a pena! Essa semana deu uma esquentada e nem quero pensar como será o verão. Já tô esperando o inverno de 2011!! rsrs

***

Essa semana fiquei trabalhando lá dentro da Secretaria de Turismo, fazendo um serviço diferente do meu e gostei. Queimei uns neurônios, esquentei a cabeça, mas foi legal aprender algo novo, ver gente conhecida mas com quem não costumo conviver, fazer horários diferentes - porque ao invés das minhas 6h normais, tô fazendo horário comercial.

Talvez isso seja uma mudança permanente em um futuro próximo; mas vou deixar pra contar pra vocês quando - e se! - acontecer ;)

***

Contei pra vocês que devo começar uma pós-graduação mês que vem lá na UNIOESTE, onde me formei em Turismo e Letras? Absurdamente estamos esperando formar turma porque, ser gratuita, em Linguagem, Cultura e Ensino, com módulos e professores bárbaros e durante a semana não atraiu muita gente. As aulas serão nas quartas, quintas e sextas-feiras à noite e, por conta disso, terei que mudar algumas atividades minhas de agora, mas valerá a pena, tenho certeza!

***

E tô dando aula particular de Inglês! Por enquanto só tenho um aluno, o namorado da minha querida amiga Angelice, mas tô gostando bastante, até porque ele é bem interessado e as aulas rendem que é uma beleza! Tô na dependência das minhas mudanças de agenda e horários pra poder procurar - ou não! - novos alunos.

***

Gente, vocês tão vendo Ti-ti-ti? Eu queria TANTO poder estar acompanhando direitinho mas anda complicado porque parece que dificilmente tô livre no horário da novela! A primeira versão, em 85, eu assistia sem falta e adorava! Dessa versão ando rindo muito quando vejo! Adoro o Chico, amigo/assistente do Ari/Victor Valentim, com a Jaqueline - como a Claudia Raia tá linda!! - e com o Jacques Leclair - ai, ai, Alexandre Borges... rsrs - !

***

Por falar em novela, umas pessoas me perguntaram se eu achava que Escrito nas Estrelas fala direitinho das questões Espíritas. Sim, fala. Claro que tem um enfeitinho aqui, outro ali, mas é muito, muito fiel! Hoje, o guia espiritual/anjo da guarda falando pro Daniel que só poderá estar com ele enquanto ele o quiser e que não pode interferir no livre-arbítrio dele foi perfeito!

***

E é isso, escrevi demais! Quero voltar a ser mais "faladeira"; deixem só as coisas se acalmarem por aqui. Ou eu me acostumar com o ritmo mais acelerado, tá?

23 agosto 2010

Séries: Cold Case


Depois que descobri o Amo Séries ando baixando episódios de tudo quanto é série que queria poder ver. Quer dizer, eu ando baixando as séries das quais de verdade acabo gostando.

Tô vendo já a quarta temporada de Cold Case.

Ao contrário do que possa parecer por ser uma série policial, Cold Case não é sanguinolenta, mas tem momentos de violência que, infelizmente, se mostram necessários e completamente cabíveis.

Lily Rush - Kathryn Morris - é uma detetive do departamento de Homicídios da cidade de Filadélfia que, junto com outros policiais - seu parceiro Scott Valens, Will Jeffries, Nick Vera - o chefe John Stillman, e outra detetive à partir da terceira temporada - Kat Miller - investiga casos policiais já encerrados, ou sem terem sido resolvidos, ou mal resolvidos. São os "arquivos mortos", do título da série no SBT, se não me engano.

O caso mais antigo que já vi foi um que se passou em 1929. A reconstituição de época é perfeita e a fotografia no geral é impecável; alguns episódios são visualmente lindos, como um em que investigavam um crime cometido em 1945 e as imagens da época pareciam um filme original em preto e branco.

Muito legal também é como as personagens são pessoas com defeitos além de qualidades, com fraquezas, que nem sempre falam a verdade ou agem corretamente - que é perfeito levanta a mão, por favor!

Adoro também como eles sempre falam de temas espinhosos, como o racismo nos EUA até os anos 1960, ou a liberdade do porte de arma naquele país, ou as condições femininas no passado, a Guerra no Iraque e outros.

Outro ponto positivo é a trilha sonora: todos os episódios terminam com uma música - da época do crime - na qual a letra se encaixa com a história que passou de alguma forma. Cada musicão...

Bom, acho que deu pra perceber que gosto de tudo na série. E saber que foi cancelada este ano - na sétima temporada - me deu uma dorzinha no coração.

Suuuper-recomendo pra quem ainda não conhece!

19 agosto 2010

Anni B Sweet - Take on me


O cover mais lindinho que já ouvi do A-ha! Coisinha mais fofa!!

17 agosto 2010

Nosso Lar



O filme Nosso Lar, baseado no livro mais vendido psicografado por Chico Xavier e que conta como é a vida em uma colônia espiritual estréia dia 03 de setembro em todo o país.

Fica, desde já, a dica pra quem tem vontade de conhecer mais sobre o Espiritismo, pra quem gostou de Chico Xavier, o filme ou simplesmente quiser ir ao cinema e ver uma boa história.

15 agosto 2010

Mais um momento fofura

Matéria lindinha retirada do Blog Animal.

Duas fêmeas de pantera foram apresentadas no zoológico Tierpark, em Berlim, Alemanha, na sexta-feira passada. Na famosa sexta-feira 13, supersticioso ou não, não seria muito bom passar na frente dos bichanos nesse dia… Melhor hoje, domingo 15. Elas nasceram no dia 2 de julho. Não são fofinhas?












Fotos: AP Photo/Markus Schreiber

(Não dá vontade de pegar no colo e brincar que nem a gente brinca com gato? Ainda quero, algum dia, pegar filhotinho de onça, ou pantera, ou leão no colo pra ver como é)

13 agosto 2010

A-ha: Buttlerfly, butterfly ( the last hurrah)

Confesso que chorei ao ver o último clipe da minha banda preferida desde sempre.

10 agosto 2010

Vi: A origem


Já contei pra vocês que minha irmã uma vez me disse que eu nunca achava ruim um filme? Pois é, ela disse. O que é errado, eu já fui no cinema e não gostei nadica do visto e agradeci por só ter me custado meia-entrada graças à carteirinha de estudante usada na época.

Com A origem (Inception, EUA, 2010), no entanto, eu senti que foi o dinheiro mais bem empregado dos últimos tempos no cinema!

No filme, Dom - Leonardo di Caprio - é um ladrão de idéias, alguém que entra nos sonhos das pessoas para tirar dali algo que lhe pagam para conseguir. Mas ele acaba sendo contratado pelo Sr. Saito - Ken Watanabe - para colocar uma idéia na cabeça de um concorrente.

Já achou tudo muito louco até aqui? Talvez confuso? Não é. A origem apenas exige atenção. Em troca, ficamos de queixo caído com as cenas dos sonhos, com o que a equipe de Dom faz e com o roteiro originalíssimo que deixa a gente com os olhos grudados na tela o tempo inteiro!

Não tenho do que falar mal. Tudo é praticamente perfeito! As cenas são incríveis, os atores estão ótimos - além dos já citados, Cillian Murphy, Ellen Page, Joseph Gordon-Hewitt, Marion Cotillard, Tom Hardy (benzaDeus, que homem mais charmoso!), Michael Caine, Dileep Rao e Tom Berenger. Além disso, tem a belíssima  "Non, je ne regrette rien" cantada por Edith Piaf pontuando as cenas.

Sei que falo empolgada de todos os filmes que comento aqui mas, garanto, vocês viram poucas coisas tão incríveis como este filme!

Mais do que recomendo!!

08 agosto 2010

Li: 24 horas na vida de uma mulher


Faz séculos que não comento de livros lidos. Mas tenho lido, garanto! Mesmo que nem sempre sejam livros inteiros mas sim capítulos para preparar palestras ou aulas de evangelização - é, praticamente tudo em livro que tenho lido atualmente é espírita.

Mas aí, mês passado, passando pela gôndola da L&PM Pocket na livraria do shopping - só tem um shopping aqui em Foz -, encontrei esse livro do Stefan Zweig de quem já lera outro livro e pelo qual me interessei. Ao longo da leitura foi me dando uma sensação de déjà vu que se comprovou ao final, quando confirmei que já lera o livro.

Bom, a história é contada toda na primeira pessoa pelo autor e depois por uma senhora que, antes da I Guerra Mundial, ele encontrou em um pequeno hotel na Côte d'Azur francesa e que lhe conta como sua vida mudou com acontecimentos ocorridos apenas em 24 horas há mais de 20 anos, quando ela tinha cerca de 45 anos e se encontrou com um jovem jogador em Mônaco.

O que gosto mais em Zwieg é o modo como ele escreve, como quem está conversando conosco, contando a história pessoalmente. As histórias são sempre muito humanas e é a imagem que eu tenho dele, de alguém muito humano.

Stefan Zweig era austríaco e judeu. No começo da II Guerra Mundial mudou-se para o Brasil onde, pouco depois, acabou suicidando-se, junto com a esposa. Em sua carta de despedida ele disse estar sofrendo demais com o autoritarismo e a intolerância crescentes na Europa, além de não ter mais esperanças no futuro da Humanidade, além de estar velho para recomeçar a vida.

Mesmo com esse fim triste, a leitura de sua obra, mesmo que melancólica, é sempre muito agradável.

Título original: 24 Stunden im Leben einer Frau
Autora: Stefan Zweig
Editora: L&PM Pocket

Mais bonita (8): Base Intense O Boticário


Quem tem pele oleosa vai entender o meu drama com bases. Antes desta aqui eu usava, quando não tinha jeito, a Dream Matte MousseMaybelline, mas acho que ela deixa a pele da gente matte demais, o que não curto muito - fica com cara de coisa fake! - e o tom não é exatamente o da minha pele. Pra piorar, agora no inverno, um dia que tentei usar a da Maybelline, ela marcou TUDO que estava seco por conta do frio e levei um susto, me sentindo uns 15 anos mais velha - e acabada! quando me vi no espelho. Juro!!

Aí li no 2Beauty a Marina há um tempinho falando super-bem desta base aqui e me interessei, principalmente porque ela custa R$ 17,90, ou coisa parecida e, caso eu não gostasse, era um prejuízo menos dolorido do que se comprasse uma coisa mais cara.

A minha cor é a 4. Eu levei um leve susto porque o tom mais escuro é o 5. As duas vendedoras que me atenderam em lojas diferentes da marca me indicaram a 3 mas foi óbvio desde a primeira vez que testei que era muito claro. O 4 é um tiquinho mais escuro do que minha pele, mas como ele uniformiza o tom, fica bem bacana, nada óbvio que tô maquiada, até porque a cobertura é leve!

Ela é bem líquida, tem um cheiro gostoso - não, sei até que parece, mas não sou fissurada em cheiro de cosméticos - e não deixa minha pele mais oleosa do que já é. Sobre isso, é assim: desisti de encontrar os produtos mágicos que me deixem com a pele super-seca por horas. Nem Magix, nem Blot, nem o protetor solar que tenho usado, o Minesol da La Roc! Claro, eles dão uma grande ajuda, mas nada que não me obrigue a reaplicar o Blot com certa frequência - até porque o próprio Blot me parece que ficou menos eficiente depois que foi "remendado" com álcool.

Mas voltando à Base Intense, é boa mesmo. Talvez não sirva muito pra quem tem coisinhas demais a esconder, mas se os seus problemitas são leves, ela resolve - inclusive com as olheiras. Sei que base líquida não é a mais recomendada para peles oleosas mas tem funcionado comigo.

Uma opção boa e barata de base, com certeza.

04 agosto 2010

A hora do banho


Que hora do dia vocês tomam banho? Quantos banhos vocês tomam por dia?

Costumo tomar uns dois banhos por dia se tô trabalhando à tarde: um antes de sair de casa e outro antes de dormir. Não consigo não dormir limpa. Ontem fazia um frio do caramba, congelante - pra terem idéia, agora tá fazendo 6ºC -, mas não consegui me deitar sem um banho quentinho - bendito chuveiro bom!

Recentemente, nas últimas semanas, tive algum contato com gente que costuma tomar banho só de manhã. A explicação mais comumente ouvida é que o banho de manhã dá aquela despertada, ou que, vivendo em cidade fria, não se está sujo à noite precisando de um banho.

Mas suja sim. A gente vai no banheiro, a gente usa sapato fechado, a gente transpira, mesmo que minimamente...

Não tô dizendo, e nem posso, que quem toma banho só de manhã é sujinho - ou apanharei de algumas pessoas queridas, inclusive, rsrs - mas sempre fico com essa impressão de que a criatura tá deitando na cama arrumadinha com as cracas normais que a gente acumula durante o dia.

Sei que quem só toma banho de manhã vai discordar completamente de mim e dirá o porquê. E gostaria de lê-los, porque, mesmo com as explicações já ouvidas, não entendo, juro.

Não tô querendo dar uma de limpinha e exemplo de nada. Muita gente se espanta com a rapidez dos meus banhos básicos - aqueles sem lavar a cabeça - e que duram menos de 5 minutos. No frio, tem dia que dá muita, mas muita preguiça - e nem é exatamente essa a palavra - de tirar a roupa pra entrar no chuveiro e depois me vestir correndo e aí, confesso, tomo banho de gato - que todo mundo sabe como é.

No final, banho, como 90% das coisas que fazemos, é muito particular e cada um gosta de um jeito. Mas não consigo pensar em nada mais gostoso antes de dormir que um banho morninho - na verdade pensei, mas aí tem banho no meio também 8-)

03 agosto 2010

9 coisas sobre mim - não exatamente que você devesse saber, mas...


Cheguei ontem de viagem. Tinha comentado aqui que iria pro casamento de uma amiga em Goiás e foi uma delícia! Muita coisa pra contar mas vou começar respondendo um meme que peguei no Põe um batonzinho, blog da Lanny.

Devo contar 9 coisas sobre mim que vocês não saibam. Ou que deveriam saber. Aff, acho que tô personalizando o meme! hahaha

1- Eu converso com os meus bichinhos e com bichinhos que encontro por aí. Não faço voz boba, mas converso e me pego, algumas vezes, perguntando algo e esperando que eles me respondam (?!)

2- Este ano comecei a pintar meu cabelo. Aos 35 anos e com ninhos de fios brancos aparecendo, não teve jeito. Pintei em abril e pintei semana passada. Sempre nos tons castanhos porque não quero que os outros percebam que tô pintando - por isso eu conto na net, onde muito pouca gente vai ficar sabendo, né?

3- A única época do mês em que fico fissurada por doces é durante um curto período da TPM. Mais ou menos no meio do ciclo menstrual - que revelador contar isso pra menino ler... rsrs -. Já no resto do mês, não dou muita bola pro açúcar.

4- Quando criança pensei em ser bailarina profissional. Dancei balé clássico, jazz, fez solo em apresentação quando tinha 7 anos... Mas ir morar no interior do Nordeste meio que frustrou meus planos.

5- Adoro escrever. Em papel mesmo. PRECISO ter sempre caneta ou lápis na bolsa. E papel também, sempre que possível.

6- Por falar em escrever, até o começo do ano eu escrevia em diário. Aí parei, joguei fora um que tinha uma parte conturbada e dolorida da minha vida e não joguei o atual por... sei lá o quê. Mas devo fazê-lo em breve.

7- De vez em quando me dá medo de ficar sozinha. Medo de morrer de madrugada e demorarem a encontrar meu corpo. Ou de não ter quem queira cuidar de mim quando eu estiver velhinha.

8- As duas últimas serão sobre a viagem: tenho medo de montanha russa e de outros brinquedos mais "radicais" mas tive coragem de andar numa bóia puxada por uma lancha na última sexta-feira!

9- Peguei o buquê da noiva. Será que o negócio funciona? rsrs

E o meme tá aberto pra quem quiser contar 9 cositas sobre si ;)