23 agosto 2010

Séries: Cold Case


Depois que descobri o Amo Séries ando baixando episódios de tudo quanto é série que queria poder ver. Quer dizer, eu ando baixando as séries das quais de verdade acabo gostando.

Tô vendo já a quarta temporada de Cold Case.

Ao contrário do que possa parecer por ser uma série policial, Cold Case não é sanguinolenta, mas tem momentos de violência que, infelizmente, se mostram necessários e completamente cabíveis.

Lily Rush - Kathryn Morris - é uma detetive do departamento de Homicídios da cidade de Filadélfia que, junto com outros policiais - seu parceiro Scott Valens, Will Jeffries, Nick Vera - o chefe John Stillman, e outra detetive à partir da terceira temporada - Kat Miller - investiga casos policiais já encerrados, ou sem terem sido resolvidos, ou mal resolvidos. São os "arquivos mortos", do título da série no SBT, se não me engano.

O caso mais antigo que já vi foi um que se passou em 1929. A reconstituição de época é perfeita e a fotografia no geral é impecável; alguns episódios são visualmente lindos, como um em que investigavam um crime cometido em 1945 e as imagens da época pareciam um filme original em preto e branco.

Muito legal também é como as personagens são pessoas com defeitos além de qualidades, com fraquezas, que nem sempre falam a verdade ou agem corretamente - que é perfeito levanta a mão, por favor!

Adoro também como eles sempre falam de temas espinhosos, como o racismo nos EUA até os anos 1960, ou a liberdade do porte de arma naquele país, ou as condições femininas no passado, a Guerra no Iraque e outros.

Outro ponto positivo é a trilha sonora: todos os episódios terminam com uma música - da época do crime - na qual a letra se encaixa com a história que passou de alguma forma. Cada musicão...

Bom, acho que deu pra perceber que gosto de tudo na série. E saber que foi cancelada este ano - na sétima temporada - me deu uma dorzinha no coração.

Suuuper-recomendo pra quem ainda não conhece!

4 comentários:

  1. Oi Sheila,

    Adoro Arquivo Morto, é uma das séries que sempre que sempre assisto, gosto muito da maneira como as histórias são contadas. É claro que no "mundo real" ninguém teria a memória de elefante que esse povo tem, mas funciona de forma coerente nas tramas, que são super envolventes sempre, se a gente começa a assistir um episódio não consegue deixar de não ver até o final para saber a solução do crime. Acho que pra gente que é fã da Agatha Christie isso é ainda mais forte.

    E adoro a Descabelada, ela mantem o ritmo nas histórias e estabelece sempre uma relação íntima com os envolvidos e com a personagem falecida que eles investigam, tanto que a música ao final retoma essa relação entre ela e o(a) falecido(a) e envolvidos.

    Tem um episódio mais antigo ainda, acho que se passa por volta de 1916 e só tem uma pessoa viva no presente, uma coisa assim. Ah, só não gosto muito dos crimes recentes, tipo o presente está em 2007 e o crime investigado 2004. Não tem nem graça quando mostra o antes e o agora...rzz

    Gosto muito do episódio da mulher que morreu no dia da transmissão da guerra dos mundos do Orson Wells no rádio, é muito bom esse episódio.

    bjo

    ResponderExcluir
  2. Tbém gosto dessa série, apesar de não acompanhar. Vejo de vez em qdo, qdo tá passando.

    Concordo sobre os temas espinhosos. Isso é bem legal.
    Bjss

    ResponderExcluir
  3. Rubens,

    Tadinha, ela nem é mais descabelada, seu maldoso! rsrs

    Eu gosto dos mais recentes, os que mais me assustam - visualmente - são os dos anos 80 porque tudo era feio naquela época!! FUTILIDADE mode on 8-)

    Este de 1916 acho que não vi... lembra como é? O do dia do "Guerra dos Mundos" não vi ainda.
    ___

    Van,

    Que legal que gosta! Não costumo achar séries policiais muito palatáveis...
    ___

    Beijocas e ótima semana pra vocês.

    ResponderExcluir
  4. Entenda o porque chamo ela de Descabelada:

    http://www.youtube.com/watch?v=uo4-D8mjDb4

    ahahahahahaha

    ResponderExcluir