16 julho 2010

Falando do Milo, da Preta, da maldade de alguns e do amor de muitos

O Milo não apareceu mesmo.

Não faço idéia de onde possa ter ido parar e, infelizmente, provavelmente é seu corpão que está em algum lugar.

O começo da semana foi bem dolorido e ainda me dá vontade de chorar quando falo dele e da Preta, no entanto, o que tem me consolado são algumas coisas:

1- A Kitty e a Flor, minhas outras gatinhas, talvez sentindo também falta deles, talvez sentindo o quanto mexeu comigo o fato, ou ainda assustadas, têm estado grudadas em mim o tempo inteiro. Ou talvez seja porque agora tenha espaço pra elas, já que são as únicas em casa;

2- Os amigos estão sendo muito, mas muito queridos. Obrigada a todos!

3- Enquanto vivos comigo, amei muito, muito mesmo o Milo e a Preta! Quem me conhece, quem convive comigo, quem os conheceu, pode dizer isso. O que estava ao meu alcance eu fiz para lhes dar, além de muito carinho, uma vida saudável e feliz. Não me arrependo de nenhum momento passado com eles e de nada feito por e para eles;

4- Por último, acredito que para Deus qualquer vida é preciosa e qualquer crime contra um ser vivo tem o mesmo peso em Seu julgamento. O infeliz que fez o que fez com meus gatos vai colher o que essas sementes de maldade e ignorância dele plantaram.

Ontem, conversando com a Vikki, falamos que nunca esquecemos os bichinhos que passam pela nossa vida e concluímos que somos felizes por sermos capazes de amar esses irmãozinhos menores.

Sinto muito por quem ainda não tem essa capacidade.

3 comentários:

  1. Ah, estava com saudades dos seus posts e imagino como deve ser doido, sinto muito, mas infelizmente tem gente que não tem coração nesse mundo. tenho certeza de que vc é uma dona humana para com os seus bichinhos e que eles eram muito felizes com vc...

    Bjoes!

    ResponderExcluir
  2. Como já tenho irmãzinhas eu chamo meus bichinhos de filhos...

    Passeando pela net encontrei esse texte e lembrei de vc.
    http://blogs.estadao.com.br/link/balaio-de-gato/

    ResponderExcluir
  3. Oi florzinha,

    Obrigada por ser sempre querida. Também tava com saudade de escrever um post legal, mesmo que esse ainda não tenha sido ainda exatamente legal.

    Também chamo meus bichinhos de filho ou, no caso da Flor, de neta. Acho que é coisa de todo mundo que tem pets.

    Adorei a matéria. Só não concordo que cães são bobos. Ou melhor, até são, mas são fofos também, mesmo que eu ainda prefira gatos.

    Beijocas, delicioso fds.

    ResponderExcluir