15 junho 2011

O imigrante que luta para livrar quem tentou matá-lo

Achei essa história tão linda que quis dividir com vocês. Ela foi retirada do blog O filtro, do site da Revista Época e escrita por José Antonio Lima.



O imigrante que luta para livrar quem tentou matá-lo
 
A história a seguir parece o roteiro de um filme, mas não é. O americano Mark Stroman, de 32 anos, perdeu a irmã nos atentados terroristas de 11 de Setembro de 2001. Revoltado, movido pelo ódio e pela ignorância, Stroman atribuiu os ataques aos Estados Unidos aos imigrantes que viviam no país. Stroman matou um indiano, um paquistanês e tentou matar, com um tiro no rosto, Rais Bhuiyan, de Bangladesh. Stroman foi preso e condenado à pena de morte, que deve ser cumprida em 20 de julho. Bhuiyan sobreviveu ao ataque, mas perdeu a visão do olho direito, e hoje é o principal nome que busca evitar a execução de Stroman.

Em entrevista ao site Opera Mundi, Bhuiyan afirma que tenta “construir uma ponte entre a vítima e o agressor, para quebrar esse ciclo de ódio”. Vale a pena conferir a entrevista, que tem respostas como esta:
Quando o Sr. decidiu agir para a alteração da pena de Stroman?
No final de 2010, percebi que estava em condições de fazer algo para os outros. Era a minha vez. A primeira coisa que passou pela minha cabeça foi o Sr. Stroman. Eu já o havia perdoado muitos anos atrás e sabia que matá-lo não resolveria a situação, não traria nada de bom à sociedade. Se ele conseguisse retomar sua vida, talvez pudesse ajudar outras pessoas em situações parecidas. Antes de tomar a decisão de tentar invalidar a pena de morte do Sr. Stroman, conversei com as famílias dos dois homens mortos por ele e eles me apoiaram.

Aqui tem o link do Opera Mundi pra entrevista completa de Rais Bhuiyan. Vale muito a pena lê-la!

Nenhum comentário:

Postar um comentário