03 setembro 2012

Vi: O pianista



Levei um susto ao ver que há quase 1 ano não posto sobre filmes vistos e decidi resolver isso postando essa semana sobre os bons filmes que vi recentemente, nas últimas semanas.

Vou começar com O pianista, belíssimo drama de guerra que vi no começo de agosto.

O filme é de 2002, uma co-produção da França, do Reino Unido, da Alemanha e da Polônia. Mesmo sendo um filme super-festejado, eu ainda, vergonhosamente, não o tinha visto.

Com quase 3h de duração, O pianista conta a história real de Wladyslaw Szpilman, pianista judeu polonês que consegue sobreviver entre o gueto de Varsóvia e esconderijos pela cidade, até que ela seja libertada em 1945, no começo, ainda com sua família, sempre com a ajuda de amigos fiéis. 

Não acredito que exista uma forma suave ou indolor de se falar de guerra. Se a gente for ver, até A vida é bela, que é engraçadinho, é muito triste! Mas, mesmo machucando, a história de Wlad é lindamente contada por Roman Polanski, ele próprio um sobrevivente da II Guerra Mundial.

Adrien Brody, o protagonista, está incrível e mereceu o Oscar no ano em que concorreu e a fotografia, mostrando Varsóvia cada vez mais destruída, é dolorosamente linda

Mesmo longo, não achei o filme longo. O tema é espinhoso e gostei da forma como o filme mostra que nem todos os mocinhos são tão mocinhos e muito menos todos os bandidos, bandidos. 

O sentimento final é o mesmo de sempre que leio sobre a Segunda Guerra Mundial e o Holocausto: como fomos capazes daquilo e quantos holocaustos ainda acontecem ao nosso redor sem fazermos nada? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário