20 janeiro 2013

Vi: As aventuras de Pi



"Acredite no extraordinário".

Nunca fui de me ater muito a frases de cartazes de filmes e tals. Acho-as, no geral, bem fuleirinhas e genéricas, sem nada de especial a dizer.

No entanto, depois de ver As aventuras de Pi (Life of Pi, EUA, 2012) - como meu amigo Rubens diz: "só Deus na causa deste título brasileiro" tão "sessão da tarde"! - duas vezes e ler o livro, "acredite no extraordinário" é a frase perfeita e o pensamento que temos que ler diante desta história.

Eu sou entusiasta de muitos filmes! Uma vez minha irmã me acusou de nunca desgostar de filme algum, o que também não é verdadeiro, já que desgosto de vários! No entanto, meu entusiasmo por Pi é único, porque o filme é único!

Desde a cena de abertura, mostrando animais em um zoológico da Índia, tudo que vemos na tela é de encher os olhos de deslumbre! Eu sei que quem curte cinema se divide diante do 3D mas eu sinto por quem não pode ver o filme com esta tecnologia que deixa o filme quase palpável.

Mas o filme vai além do 3D: em imagens "comuns", cada cena de Pi também seria de uma beleza singular!

Bom, pra quem não sabe da história, Piscine Molitor Patel é um rapazinho indiano que tem seu nome em "homenagem" a uma piscina francesa. Nascido hindu, Piscine conhece o cristianismo e o islamismo ainda novinho e começa a professar as três religiões, de forma dedicada. Enquanto isso, na escola, Piscine torna-se Pi - sim, como em 3,14... - e, aos 16 anos, em mudança para o Canadá com sua família e boa parte dos animais do zoo, o cargueiro onde viajam naufraga sobrando Pi, uma hiena, uma zebra, uma orangotango e um tigre no bote salva-vidas. Rapidamente a população do barco se reduz a Pi e ao tigre, Richard Parker - pra saber o porquê do nome incomum tem que ver o filme ;) Ao longo dos 227 dias no mar, os dois náufragos passam por aventuras jamais imaginadas possíveis e uma afetuosa e estranha relação nasce entre os dois.

Irrfan Khan faz Pi adulto, já no Canadá, conta a história. Gosto muito do ator, que conheci em Nome de família, filme que adoro e sobre o qual comentei aqui. Já aos 16, quem dá vida ao personagem é Suraj Sharma, um rapazinho indiano bonitinho que nunca tinha atuado antes e que é tão bom no papel que torna difícil crer nisso!

Entre as pessoas que já viram o filme, o mais comentado tem sido a questão da religião comentada ali. Há quem ache que o filme puxa a sardinha pra religião, mas já ouvi gente dizer que o filme é imparcial. A minha opinião? Sinceramente não sei. Como religiosa - no sentido de que tenho uma religião que tento praticar -, eu acho que o filme fala de uma forma belíssima de Deus e de fé mas acho que vai muito além disso!

Vale muito a pena assistir! Lindo, lindo, lindo!

Em tempo, Pi concorre, no próximo mês, a 11 prêmios Oscar, incluindo melhor filme, melhor direção - Ang Lee, sempre maravilhoso! - e melhor roteiro adaptado.

Abaixo, um dos trailers do filme:



Um comentário:

  1. If you USB ports are located on the back of your computer, you are out
    of luck and will need the extension. Stop wasting money on expensive dvd camcorders when a cheap
    one will do the trick. The Quasar VM-L153 camcorder also has a feature they call a EIS.
    The last thing you would want is run out of battery power during
    an interesting underwater shoot.

    Here is my web-site ... Camcorder Reviews

    ResponderExcluir