Pular para o conteúdo principal

Vi: O exótico Hotel Marigold


Eis um filme pelo qual me apaixonei vendo um cartaz com propaganda do lançamento dele na Espanha, quando por lá estava em março. 

Não sei se foi o título, se foi por conta da Judi Dench, da Maggie Smith, do Dev Patel e outros atores conhecidos no cartaz ou pela clara alusão a algo acontecendo na Índia... Não sei, só sei que quis muito ver desde então até porque é o que chamo de meu tipo de filme: meio drama, meio comédia, fofo, elenco afiado e, ainda por cima, britânico!

Acabei assistindo O exótico Hotel Marigold (The best exotic Marigold Hotel, UK, 2011) só em outubro e foi tudo o que eu esperava!

No filme, sete idosos ingleses - intepretados por, entre outros, Judi Dench, Maggie Smith, Bill Nighy e Tom Wilkinson - vão para a Índia depois de se encantarem pela bela descrição do Best Exotic Marigold Hotel. Cada um deles enfrenta um problema: a recém-viúva que descobriu que o marido devia até "as cueca" - Dench - ; a racista que se recusa a ser atendida por um médico negro porque quer um médico "inglês" mas que vai pra lá pra fazer um transplante de fêmur; a que não aceita a idade e quer mais um marido rico; a sua versão masculina, um velhinho querendo uma esposa... 

O hotel é administrado por Sonny - Dev Patel, protagonista de Quem quer ser um milionário?, adorável, mais uma vez - e não tem como não rir dos arranjos do estabelecimento e de seus empregados, como o "Jovem" Wasim, um senhorzinho miúdo que tem uns 70 anos ou os quartos, literalmente, caindo aos pedaços. 

São 2h de filme mas passam bem rápido, alternando momentos cômicos e os mais dramáticos - não disse que era o meu tipo? -, principalmente envolvendo questões relativas à idade e ao momento da vida de cada um dos hóspedes.  Isso, aliás, é uma das melhores sacadas do filme porque, dificilmente nós vemos filmes com idosos como protagonistas e tratados de forma séria, sem pieguice, pena ou buscando na velhice apenas um tema para piadas estúpidas. 

Legal é também que a Índia não é embelezada ou ocidentalizada pra ficar bem aqui, imagino que seja bem próximo do que é mesmo. Há o que funciona e o que não funciona. Beleza e miséria. 

Um filme adorável e que, nessas épocas de premiações cinematográficas, têm concorrido a alguns prêmios importantes, como o Globo de Ouro de Melhor Comédia ou Musical - que perdeu, mas tudo bem.

Super-recomendo pra quem quer um filme leve, simpático e que dá, no final, aquela sensação gostosa de que valeu a pena perder (?) umas horinhas vendo um filme agradável.

Comentários

  1. Heya i'm for the first time here. I found this board and I find It truly useful & it helped me out a lot. I am hoping to present one thing back and help others like you aided me.

    My web site Static eliminator

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe o que é um "scammer"?

Eu fico tanto tempo sem escrever que, quando volto, fico com vergonha, pode?
Em minha defesa quero dizer que andei muito ocupada e sem nada de interessante pra escrever e que ando visitando os blogs que curto mas NÃO CONSIGO comentar há semanas! Sempre dá erro.
Mas, vamos ao que me motivou voltar a escrever um post. E senta confortável porque a história é longa mas muito séria e importante de ser conhecida.
Vocês já ouviram falar em scammer ou scam?
Scam, traduzindo meia-boca do original inglês, é um golpe, trambique, cambalacho. Scammer é quem o pratica. Na internet os scams mais conhecidos são aqueles golpes que com certeza vocês já conhecem de receber um email dizendo que tem um dinheiro em um banco africano e que você foi escolhido pra ficar com aqueles milhões. Já não recebeu um desses emails?
Mas existe mais um tipo de scam que tem se alastrado e que eu conheci este final de semana, da forma mais dolorosa: quase sendo vítima dele. É o scam romântico.
Se por um lado eu me enverg…

As calcinhas no varal

Hoje lavei minha roupa e, ao estendê-la no varal, fiquei chocada com a "qualidade" de boa parte das calcinhas que ali estavam.

As mulheres que têm entre 30 e 35 anos provavelmente cresceram ouvindo suas mães dizerem para cuidar com a roupa de baixo que usa porque se desmaiar na rua todos verão a calcinha velha, o sutiã com alça encardida - nem é o tema do post, mas quero avisá-las que é verdade! Um ex-colega de faculdade, bombeiro, diz que sim, eles reparam, mesmo nos momentos mais complicados de socorro, se as "moçoilas" estão com calcinha feia! - e falarão que a dona da lingerie é uma porquinha!

Daí hoje, olhando as calcinhas no varal, eu fiquei pensando que ali estavam aquelas calcinhas que normalmente eu usaria só pra dormir. Mas eu não só durmo! Ou seja, eu saí com boa parte delas!!

"Analisando" o varal, lembrei de que eu sempre tentei ser caprichosa com o que vestia por baixo da roupa. Mesmo quando era casada tentava usar lingerie arrumadinha e depois,…

25 em 2013 - Livro 5: Sua resposta vale um bilhão

Eu sinto tanto só agora escrever sobre Sua resposta vale um bilhão que li em fevereiro! Principalmente porque vou deixar muita coisa bacana do livro de fora. Mas gostei tanto que, mesmo assim, vale a pena.
Minha história com o livro é longa. Sou apaixonada pelo filme Quem quer ser um milionário - sobre o qual comentei efusivamente aqui, há 4 anos. Naquela época eu já tinha me interessado pelo livro, primeiro do autor - um diplomata indiano - mesmo correndo o risco de me decepcionar com o filme depois de lê-lo.
Namorei o livro longamente até que encontrei na Estante Virtual - um site que reúne sebos do Brasil inteiro - no comecinho do ano. Paguei R$ 4- sim, quatro reais! - por uma edição praticamente nova.
Quanto à história, muita coisa é diferente do filme - e necessário, se pensarmos na impossibilidade de adaptar um livro inteiro pra 2h de película. Escrevendo isso, o que me vem à cabeça é que, na verdade, o filme é inspirado na idéia central, do menino pobre, criado no mundo e que ganh…