06 novembro 2008

Pergunte que eu respondo!

Sempre adorei aqueles cadernos de perguntas que toda guria nos anos 80 tinha! Adorava, adorava, adorava! Depois de adulta até, tive vontade de ter um! O motivo? Obviamente a curiosidade de saber mais das pessoas que me cercam.

Não acho, então, curioso, que questionários "comportamentais" sempre me interessassem. Quem já assistiu o programa Inside the Actor’s Studio conhece aquele questionário que o James Lipton faz no final das entrevistas. Eu procurava o Questionnaire de Proust e acabei encontrando, além dele, esse questionário primeiramente criado por Bernard Pivot que o utilizava com seus convidados, em seu programa francês Bouillon de Culture (que, em uma tradução bem literal, seria algo como "caldo de cultura").

Resolvi matar minha vontade e respondê-lo! Algumas respostas são relacionadas com o quê penso agora, podendo, mudar se eu pensar em respondê-las amanhã. Da mesma forma, algumas respostas são permanentemente permanentes!!

1- Qual é sua palavra preferida?
Filigrana.

2- Qual a palavra que você menos gosta?
Bombar.

3- O que "acende" sua criatividade, espiritualidade ou emotividade?
Pessoas amadas e/ou interessantes.

4- O que te "apaga"?
Frieza, indiferença.

5- Qual seu palavrão preferido?
B****!

6- Que som ou barulho você ama?
Dos amantes depois de se amarem.

7- Que som ou barulho você detesta?
Sirenes.

8- Que profissão você gostaria de ter se não a sua atual?
Diplomata ou algo relacionado a relações internacionais.

9- Que profissão você não gostaria de ter?
Funcionária de abatedouro/granja.

10- Se o Paraíso existe, o que você gostaria de ouvir de Deus quando você lá chegasse?
"Bom trabalho, minha filha, você conseguiu!"

(Quando tiver tempo, respondo o do Proust)

Um comentário:

  1. Olá, Sheila!

    Também curto muito esses questionários. Só que me deixam um tanto na aflição, porque sempre penso ser difícil tentar dizer algo sobre nós mesmos em poucas palavras...

    Mas vale o desafio, e talvez seja por isso que acabam sendo interessantes.

    Como todo escorpiano que se preze, não sou muito chegado a falar sobre mim - pelo menos, não de forma tão direta - porém, vou fazer uma exceção dessa vez e, mais tarde, vou respondê-lo também lá no meu blog.

    Beijão nas bochechas! ;)

    ResponderExcluir