14 novembro 2009

Boas notícias


Alívio pessoal, duas vezes aliviada, pela minha mãe e pela banca. E vou contar pra vocês como foram os dois :)

***

Começando pela Mãinha: falei com meu pai umas 15h30 mas ainda não tinham sido consultados - quer dizer, minha mãe não tinha sido consultada, rsrs - mas lá pelas 17h minha irmã me ligou avisando que falara com o Painha e que a Mãinha e o cardiologista diagnosticou com crise hipertensiva, ficaria internada essa noite para poder fazer mais exames e ser observada.

À noite falei com eles. Ela estava assustada, chorou um pouco porque disse que não sabia o que acontecia, que não lembrava de ter falado comigo... Mas foi se acalmando, falei que o Tata, meu irmão, tinha conversado com o sogro dele que é cardio e que disse que o procedimento era este mesmo, que provavelmente eles teriam que estudar uma mudança de medicação. E de hábitos, o sempre mais difícil, né?

Pessoal querido, obrigadíssima pelas preces, pelos comentários no outros post. Lu, Sandra, Cris, Rubens, Talita, Mel, Ellen... Obrigadíssima mesmo! A distância é o que mais assusta, você não ter idéia do que acontece por lá.

Eu cheguei a pensar em Alzheimer Lu, aliás, eu penso sempre e peço a Deus que não tenha que ver meus entes queridos passarem por ela - e você sabe bem a barra que é, né? Muito melhor do que eu! -, mas ontem, pela rapidez das coisas, eu pensei foi em derrame mesmo.

Ellen, me preocupei porque foi muita coisa e muito rápido. Lapsos de memória até eu, aos 34 tenho; ainda mais em final de ano, com tanta coisa já tendo sido feita.

Se Deus quiser ficará tudo bem agora :)

***

Da banca. Bom, ela começou com quase 1h30 de atraso. A banca aqui é assim - vou dizer porque não sei se é em tudo quanto é lugar, porque quando me formei em Turismo era diferente - : fazem parte dela o professor que orientou o estágio e outros dois professores convidados pelo acadêmico. Uma das professoras convidadas, que trabalha com literatura de autoria feminina se confundiu com as datas e não apareceu. Aí minha orientadora sugeriu outra professora, mas tiveram que esperar ela terminar a orientação de uma aluna. Aí a profe Nildi - olha a intimidade com minha orientadora! rsrs - veio falar comigo e com a Vik, uma amiga que teria a mesma banca, no horário seguinte ao meu, e disse que só teriam tempo pra uma banca, porque senão atrasaria demais as outras - ontem tinha banca até às 13h! Não era como queríamos, mas eu sabia que a Vik queria mais a outra professora na banca dela que eu, além de que, achei chato a profª Scheila - olha o nome da lindinha! rsrs - ser desprezada por nós duas e decidi apresentar ontem mesmo.

Ah, esqueci de contar que TODOS os alunos do 2º ano foram levados pra lá pela professora de Filologia! Nunca vi banca com tanta gente assistindo! rsrs

Foi tudo bem, tive que correr pra usar só 20 minutos e a avaliação dos professores... Olha, eu vou contar uma coisa séria pra vocês: eu me sinto muitas vezes uma fraude, não sei se vão entender isso, mas eu sinto que todo mundo pensa que eu sou e sei muito mais do que na verdade eu sou e sei; e isso me angustia muitas vezes e me assusta porque fico sempre esperando alguém me "desmascarar". Notem bem: eu não finjo nada! Mas acho que sempre estão pensando que sou mais do que sou e sei. Calaaaaaro que não falo de todo mundo, mas de várias pessoas. E fiz essa pequena digressão porque eu esperava ser "desmascarada" na banca, ainda mais depois de, relendo pra apresentação o trabalho, ter encontrado trocentos e um erros de digitação! E o prof Luciano que estava na banca é exigente! Mas... foi ele o primeiro que falou e quase me fez chorar! Disse que escrevo muito bem, que mesmo em um trabalho científico eu escrevo com leveza e isso fez ele se lembrar da Lya Luft (!) falando que foi muito difícil pra ela escrever sua tese de mestrado porque ela não conseguia ser científica já que sua escrita era outra. Elogiou a base teórica do TC, minha segurança e desenvoltura ao falar. Completou dizendo que, se eu não era ainda professora, eu deveria ser. Mas sugeriu que eu deveria me aprofundar mais no que é "subjetividade" - que dá pra, simplificando, dizer que é a identidade da pessoa - e falar mais de Foucault - um pensador francês que eu não consigo muito bem entender mas de quem eu já sabia que deveria ter falado mais - e sugeriu que eu usasse mais da base teórica nas análises das crônicas. Aí a profª Scheila, que só viu a apresentação, me avaliou por ela, disse ter adorado o tema, perguntou porque eu escolhera Martha Medeiros, eu expliquei, e ela também disse que eu serei uma excelente professora de literatura, que falo muito bem e pediu uma cópia do meu trabalho.

Gente, quase chorei! Fui aprovada, foram pedidas as modificações as quais eu acatei e tô muito, muito feliz com isso!

Mel, posso corrigir pelo menos os erros de digitação antes de te mandar? E vou mandar sim, tá?

***

E vou parar o post por aqui porque já ficou gigante. Tá parecendo os posts do Zeca Camargo no blog dele! rsrs

Novamente, obrigada pelas preces e pensamentos positivos pra minha mãe. Quem fala da frieza dos relacionamentos da net é muito desorientado e não sabe que rola muito carinho por aqui mesmo por quem AINDA nunca se viu! :)

Imagem by: www.ingilisi.com

15 comentários:

  1. Amiga, em primeiro lugar parabéns pela sua aprovação, memso a distância e sem te conhecer pessoalmente sabia que vc seria aprovada!
    Pela sua mamys, esou mais aliviada , mas continuo em oração por vcs!
    Um belíssimo findi pra ti guria
    Bjus

    ResponderExcluir
  2. Oi Shelia!

    Como é bom receber notícias boas! Graças à Deus deu tudo certo : com a banca e com sua mãezinha.

    Realmente morar distante da família é difícil numa hora de doença (ou de morte como relatei no post, acho que foi do dia 12/11 sobre o meu cunhado).

    E pra falar a verdade... eu já sabia que seria um sucesso sua banca! Sério!

    Eu já pensei diversas vezes comigo mesma: Nossa! como a Sheila escreve bem!
    Por consequencia ... é claro que você deve também falar bem e conseguir transmitir seus pensamentos de forma clara e direta.

    Na minha cidade a banca também é assim. O papel da banca é exatamente este: analisar seu trabalho de forma crítica com o intuito de fornecer dicas para que você possa aprimorá-lo. Pelo que você contou foi exatamente isto que aconteceu. As sugestões foram bem colocadas.

    Também seria um prazer ler sua monografia!

    Parabéns Professora Sheila! Que muitas vitórias aconteçam na sua vida profissional e pessoal.

    P.S. Gostei do "AINDA nunca se viu"! rrsrs

    ResponderExcluir
  3. Comentei no post "Trés o cuatro cositas..."
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Que bom!!
    Eu também usei Foucault no meu trabalho! E passei a gostar muito dele, dentro todos od filósofos que estudei acho ele um dos mais acessíveis...
    Vou cobrar, eu não esqueço!
    Bjoes!

    ResponderExcluir
  5. Cris,

    Obrigada pela confiança e pelas preces :)
    ____

    Sandra,

    Eu li do seu cunhado e confesso que só com seu comentário fiquei sabendo das chuvas no Rio naqueles dias! Tudo tava tão corrido por aqui nos últimos dias que mal vi tevê... e mal respondi os comentários, perdão. Vou lá comentar tudo que você escreveu assim que terminar aqui.

    Obrigada por todas as palavrinhas queridas e é isso aí: AINDA não nos conhecemos: o mundo dá tantas voltas e cada vez as distâncias se tornam tão menores.

    Mando a monografia depois que corrigi-la. O prazer será meu dividir isso com você :)
    ____

    Mel,

    Eu ainda não consigo entender Foucault. Acho que pra você é mais fácil porque já é filósofa e, você me dizendo que ele é um dos mais acessíveis vou ficar com ele mesmo e pronto! rsrs

    Pode cobrar. But no worries, eu não esqueço facilmente das coisas :P
    ____

    Beijocas, queridas, e delicioso domingo pra vocês.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns Sheila!!! Vc merece depois de tanta luta!!!
    E que bom que sua mãe está melhor.

    Sobre a sua sensação ao apresentar o trabalho, sabe que eu sinto o mesmo? Sempre fico esperando ser desmascarado também...rzz Acho que todos devem sentir, afinal.

    Eu li uma parte do seu trabalho, daquela vez q vc me mandou, lembra? Adorei, está mesmo muito bom e de parabéns.

    Gostei de saber sobre as definições de conto e crônica que você apresentou, sempre fico em dúvida, principalmente as que eu escrevo.

    E Foulcaut a gente estudou muito na ênfase que eu fiz no meu curso. Minha orientadora trabalha com Análise do Discurso, então a gente mergulhou nos três "Michéis" da área: Mikail Backtin, Michel Foulcaut e Michel Pêcheux. Só que eu fui a ovelha desgarrada e corri para a semiótica com o Greimas...hehe Mas ainda gosto mto da análise do discurso proposta pelo Foulcaut. O Backtin tem uma metodologia interessante já o Pêcheux não gostei muito não.

    No fim, todos procuram a mesma coisa, "desmascarar" os textos... :)

    Bom domingo!

    bjo

    ResponderExcluir
  7. Só vi agora os teus últimos posts, uma vez que a minha nova vida de babá está complicadissima e o meu "cliente" é super-exigente e muito chatinho (como o pai).
    Acho que ainda vou a tempo de dar os parabéns por mais uma barreira ultrapassada e desejar uma recuperação rápida para a tua mãe (apesar do que ela disse sobre o Gui).

    ResponderExcluir
  8. Rubens,

    Obrigada e obrigada :)

    Então não sou a única com medo do "desmascaramento"! Que bom! rsrs

    Dos "meninos" citados - Foucautt, Backtin e Pêcheux - eu gosto do Backtin, mas preciso me aprofundar nos três. Minha orientadora é da área de análise d discurso e sempre tenta "passar" alguma coisa disso pra gente.

    O outro que você citou nunca ouvi falar :$

    Eu só falei de crônicas no TC e usei basicamente o Massaud Moisés e o Antonio Candido. Não tenho os textos digitalizados, pelo menos não o do Candido, mas posso te mandar pelo correio, e o do Massaud Moisés por email.
    _____

    Luís,

    Obrigada. Pelos parabéns e pelo desejo de recuperação da minha mãe. Mesmo ela tendo dito que seu filho é feio. rsrs
    ____

    Beijocas, piás.

    ResponderExcluir
  9. a tua mãe bem que podia ter aproveitado a passagem pelo hospital para consultar um oftamologista :P

    ResponderExcluir
  10. Tsc, tsc, tsc... Você tem que aceitar o fato que nem todo mundo vai achar seu filhote bonito. Além do mais, seja como ela que não ficou magoada quando dei a notícia que você não queria hospedá-los no seu cafofo parisiense - curioso: dei a notícia quinta à noite.... será que você tem alguma coisa a ver com a isquemia da minha mãe?!?!

    Bjsk.

    ResponderExcluir
  11. Querida amiga,

    Fiquei feliz por ter dado tudo certo, por vc ter batalhado tanto e ter conseguido chegar onde queria com chave de ouro!!

    Que Deus continue te abençoando em todos os setores da sua vida, assim como seus familiares, em especial sua mãezinha.

    bjooo

    ResponderExcluir
  12. Que bom que deu tudo certo. Graças a Deus!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Sheilaaaaaa
    olha este vídeo, acho que vc vai gostar, é engraçado e fofo
    Beijos

    http://www.youtube.com/watch?v=eRvK6IZhJ58&NR=1

    ResponderExcluir
  14. Branca querida,

    Obrigada :D

    Eu desejo o mesmo pra você, com muito carinho!
    ____

    Juju,

    Obrigada, querida :D
    ____

    Ellen!

    Menina, eu acho esse vídeo meio assustador! hahahah

    Essa menininha se maquiando desse jeito e falando como gente grande é muito esquisito!

    Ou vai ver que tô ficando velha... rsrs
    _____

    Beijocas, gurias! Ótima semana pra vocês.

    ResponderExcluir
  15. Oi Sheila, pode mandar sim, ia gostar de ler, se não for nenhum incômodo, claro.

    bjo

    ResponderExcluir