Pular para o conteúdo principal

Sobre reality shows

Sei que isso vai chocar muitos, mas eu gosto sim de reality shows.

Eu tô falando no geral. Gosto de Ídolos, de Troca de Casais, de Esquadrão da Moda... E gosto mais ainda das versões originais. Eu acho que muitas vezes as pessoas são cruelmente humilhadas e expostas e não sei dizer até que ponto eles sabem disso.

Mas o que me levou a escrever este post foi uma conversa da qual participei ontem na casa de uma tia e que me fez rir: uma prima e uma tia contaram que, como eu, todo ano dizem que não vão ver BBB, mas acabam vendo - eu tento fugir, juro! -, minha outra tia falou mal do BBB e disse que só assiste A fazenda. Aí foi a vez das que vêem BBB falarem mal d'A fazenda.

Na boa, tem um menos pior? Nunca vi A fazenda, mas acho que é tudo igual: exposição do dia-a-dia das pessoas, seus micos, seus choros, seus porres, suas fraquezas, suas alegrias. Ou seja, as coisas que a gente faz diariamente. Não vou ficar discutindo aqui se é válido ou não pra nós assistirmos, acho, sinceramente, que eu poderia sim aproveitar melhor meu tempo nas 3 ou 4 vezes por semana em que paro em frente à tevê pra ver o BBB. Podia ler um livro legal, ver um bom filme, fazer alguma outra coisa.

Mas, além da discussão de "melhor ou pior", eu queria comentar aqui que, por mais que eu pudesse fazer outra coisa mais produtiva - mesmo que intelectualmente - durante o tempo que "perco" em frente à tevê, não creio que reality show emburreça ninguém ou influencie mais ou menos que quaisquer outros programas. Um menino vai "virar" gay porque vê dois homossexuais no BBB? Ué, mas e o que ele vê em novelas? Alguém acha certo ser falso pra ganhar um prêmio? Me desculpem, mas falsidade não surge do nada!

Reality show é que nem tudo que a tevê produz além dele, com o mesmo intuito de sempre: vender, ser visto. Nada a ver culpar os programas pelos desvios de conduta das pessoas, pelo "baixamento" de nível do que a gente anda assistindo ou pelo terremoto no Haiti.

A gente sempre pode escolher o canal que quer assistir. E se na sua casa só pega um canal, justo aquele do reality show, vá ler um livro, vá conversar com a vizinha, vá namorar! ;)

Comentários

  1. Oi Sheila!
    Eu também sou assim. Assisto o BBB desde o primeiro. Ano passado estava na Espanha e era capaz de acordar as 4 da manhã (devido ao fuso horário) só para assistir. Num quadradinho minúsculo e mal transmitido de uma net pirata. Agora este ano aqui no Canadá, chego em casa e procuro a net rapidinho para ver o DOURADO (hahahaha), pois agora passa às 19h para mim. Sempre. Não tem como não acompanhar todos os dias. Em todos os blogs da NetBBB. É um vício. Sou cientista, estou no meu 2ª pós-doutorado e meu "lado negro da força" é o tal do BBB. Ainda bem que não estou sozinha nessa, heheh. Beijos!!!

    ResponderExcluir
  2. Aff, Ellen, você ganha de mim então porque não perco meu sono pelo BBB de jeito nenhum! hahaha

    Mas vai ver que é uma forma de se sentir mais perto de casa... será que não?

    Bjks e delicioso e gelado fds.

    ResponderExcluir
  3. Oi querida!

    Olha, falar a verdade, BBB, Fazenda, Ídolos, não gosto não! Assim, não odeio, até escuto as fofocas e tal, mas não tenho paciência de ver. Já esses reality tipo Tim Gun, Esquadrão da Moda, Minha Casa Sua Casa... esses que passam no Discovery Health, qe geralmente falam de beleza, moda e decoração, daí adoro!!! E torço pra um dia ir num deles... kkk!!

    Beijokas linda!

    ResponderExcluir
  4. So gosto de realyties que dão dicas, ou seja, que eu posso aproveitar alguma coisa: esquadrao da moda, 10 anos mais jovem, queer eye for the straight guy.. enfim... de resto nao assisto, pq nao gosto mesmo.

    ResponderExcluir
  5. Ana e Lanny,

    Eu também adoro esses reality shows que vocês citaram - bom, o do Tim Gun ainda não vi - e, Ana, eu também morro de vontade de participar de um deles, contanto que não seja o 10 anos mais jovem porque aí me sentiria ofendida, hahaha.

    Acabo assistindo BBB mais por falta de opção porque não tô com tv à cabo em casa :(

    Bjks e maravilhoso feriadão pra vocês :)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe o que é um "scammer"?

Eu fico tanto tempo sem escrever que, quando volto, fico com vergonha, pode?
Em minha defesa quero dizer que andei muito ocupada e sem nada de interessante pra escrever e que ando visitando os blogs que curto mas NÃO CONSIGO comentar há semanas! Sempre dá erro.
Mas, vamos ao que me motivou voltar a escrever um post. E senta confortável porque a história é longa mas muito séria e importante de ser conhecida.
Vocês já ouviram falar em scammer ou scam?
Scam, traduzindo meia-boca do original inglês, é um golpe, trambique, cambalacho. Scammer é quem o pratica. Na internet os scams mais conhecidos são aqueles golpes que com certeza vocês já conhecem de receber um email dizendo que tem um dinheiro em um banco africano e que você foi escolhido pra ficar com aqueles milhões. Já não recebeu um desses emails?
Mas existe mais um tipo de scam que tem se alastrado e que eu conheci este final de semana, da forma mais dolorosa: quase sendo vítima dele. É o scam romântico.
Se por um lado eu me enverg…

As calcinhas no varal

Hoje lavei minha roupa e, ao estendê-la no varal, fiquei chocada com a "qualidade" de boa parte das calcinhas que ali estavam.

As mulheres que têm entre 30 e 35 anos provavelmente cresceram ouvindo suas mães dizerem para cuidar com a roupa de baixo que usa porque se desmaiar na rua todos verão a calcinha velha, o sutiã com alça encardida - nem é o tema do post, mas quero avisá-las que é verdade! Um ex-colega de faculdade, bombeiro, diz que sim, eles reparam, mesmo nos momentos mais complicados de socorro, se as "moçoilas" estão com calcinha feia! - e falarão que a dona da lingerie é uma porquinha!

Daí hoje, olhando as calcinhas no varal, eu fiquei pensando que ali estavam aquelas calcinhas que normalmente eu usaria só pra dormir. Mas eu não só durmo! Ou seja, eu saí com boa parte delas!!

"Analisando" o varal, lembrei de que eu sempre tentei ser caprichosa com o que vestia por baixo da roupa. Mesmo quando era casada tentava usar lingerie arrumadinha e depois,…

25 em 2013 - Livro 5: Sua resposta vale um bilhão

Eu sinto tanto só agora escrever sobre Sua resposta vale um bilhão que li em fevereiro! Principalmente porque vou deixar muita coisa bacana do livro de fora. Mas gostei tanto que, mesmo assim, vale a pena.
Minha história com o livro é longa. Sou apaixonada pelo filme Quem quer ser um milionário - sobre o qual comentei efusivamente aqui, há 4 anos. Naquela época eu já tinha me interessado pelo livro, primeiro do autor - um diplomata indiano - mesmo correndo o risco de me decepcionar com o filme depois de lê-lo.
Namorei o livro longamente até que encontrei na Estante Virtual - um site que reúne sebos do Brasil inteiro - no comecinho do ano. Paguei R$ 4- sim, quatro reais! - por uma edição praticamente nova.
Quanto à história, muita coisa é diferente do filme - e necessário, se pensarmos na impossibilidade de adaptar um livro inteiro pra 2h de película. Escrevendo isso, o que me vem à cabeça é que, na verdade, o filme é inspirado na idéia central, do menino pobre, criado no mundo e que ganh…