Pular para o conteúdo principal

Meme literário


Pesquei esse meme no blog Mary Jo living home e gostei dele porque envolve uma das minhas coisas preferidas: leitura.

1 - Existe um livro que você leria e releria várias vezes?
Não sei se posso dizer que é exatamente o mesmo livro, mas livros que giram em torno de O diário de Anne Frank, sempre que sai uma versão nova – por exemplo, uma lançada depois da morte do pai dela e com o texto na íntegra que antes ele havia “censurado”, ou a biografia dela, ou a da Miep Gries, a moça que os ajudou... – eu me interesso por ler. Também já li três vezes Vidas secas e leria uma quarta. Aliás, deveria, porque com certeza já veria o livro com olhos mais maduros.

2 - Existe algum livro que começou a ler, parou, recomeçou, tentou e tentou e nunca conseguiu ler até ao fim?
Muitos e não vou lembrar de todos. De cara me lembro de Sagarana e Outras histórias, do Guimarães Rosa que acho que preciso tentar de novo. Tô tentando, mas não consigo lembrar do último livro que parei, provavelmente algum daquela leva inspirados em Bridget Jones e que eu tenho mania te tentar gostar – O diário de Bridget Jones eu adoro!!

3 - Se fosse escolher um livro para ler para o resto da sua vida, qual seria ele?
Eu escolheria um livro cheio de histórias pra não enjoar, porque não creio que leria a mesma coisa a vida inteira sem maiores problemas psicológicos... Penso na bíblia, uma versão completa, Antigo e Novo Testamento; não por uma questão religiosa, mas praticidade mesmo, já que são vários livros em um só.

4 - Que livro gostaria de ter lido mas que, por algum motivo, nunca leu?
Qualquer um do Ian McEwan! Nunca encontrei na biblioteca pública e ainda não tive coragem de comprar.

5 - Que livro você leu cuja ‘cena final’ jamais conseguiu esquecer?
O mais marcante, provavelmente, foi O menino do pijama listrado.

6 – Você tinha o hábito de ler quando era criança? Se lia, qual era o tipo de leitura?
Desde que aprendi a ler sempre li muito e sem muita restrição. A primeira coisa que lembro de ler foi uma revistinha em quadrinhos que contava a história do Papa João Paulo II. Provavelmente meu pai, católico na época, comprou na época da primeira vinda do papa ao Brasil, no começo dos anos 80. Depois li muito o Meu livro de histórias bíblicashttp://www.watchtower.org/t/my/section_00.htm - que acabei de descobrir ser um livro dos Testemunhas de Jeová. Amava as ilustrações que tornavam as histórias meio assustadoras, como a Jô é fiel a Deus - http://www.watchtower.org/t/my/article_26.htm - meu, eu lembro o título uns 30 anos depois!! – e a das pragas do Egito. E depois vieram os livros da Série Vagalume - quem não leu Série Vagalume?

7 - Qual o livro que você achou chato e mesmo assim leu até o fim? Por quê?
O guarani. Por que eu li até o fim ou por que achei ele chato? Bom, li até o fim porque foi na escola ou pra vestibular as 2 ou 3 vezes que tive que ler. Foi chato porque muito pouca coisa do Romantismo me encanta. Acho over demais!

8 - Indique alguns dos seus livros preferidos.
Hmmm... Não acho fácil porque tenho muitos favoritos. Gosto de todos da Martha Medeiros, tem uns da Agatha Christie que são imperdíveis – O caso dos dez negrinhos, Convite para um homicídio, Nêmesis... –, Vidas secas, São Bernardo e Memórias do Cárcere do Graciliano Ramos, O analista de Bagé e qualquer um da série Comédias da vida privada, do Luis Fernando Verissimo...

9 - Que livro está lendo neste momento?
Divã, da Martha Medeiros – \o/ - e umas coisas mais teóricas, tipo Julia Kristeva, pra monografia.

10 - Indica dez amigos para o Meme Literário.
Sei que tem um pessoalzinho que acompanha o blog e gosta de literatura. Não vou citar nome pra não cometer injustiças, mas adoraria ler os memes de quem quiser responder.

(Não se esqueça de participar do primeiro sorteio do blog!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe o que é um "scammer"?

Eu fico tanto tempo sem escrever que, quando volto, fico com vergonha, pode?
Em minha defesa quero dizer que andei muito ocupada e sem nada de interessante pra escrever e que ando visitando os blogs que curto mas NÃO CONSIGO comentar há semanas! Sempre dá erro.
Mas, vamos ao que me motivou voltar a escrever um post. E senta confortável porque a história é longa mas muito séria e importante de ser conhecida.
Vocês já ouviram falar em scammer ou scam?
Scam, traduzindo meia-boca do original inglês, é um golpe, trambique, cambalacho. Scammer é quem o pratica. Na internet os scams mais conhecidos são aqueles golpes que com certeza vocês já conhecem de receber um email dizendo que tem um dinheiro em um banco africano e que você foi escolhido pra ficar com aqueles milhões. Já não recebeu um desses emails?
Mas existe mais um tipo de scam que tem se alastrado e que eu conheci este final de semana, da forma mais dolorosa: quase sendo vítima dele. É o scam romântico.
Se por um lado eu me enverg…

As calcinhas no varal

Hoje lavei minha roupa e, ao estendê-la no varal, fiquei chocada com a "qualidade" de boa parte das calcinhas que ali estavam.

As mulheres que têm entre 30 e 35 anos provavelmente cresceram ouvindo suas mães dizerem para cuidar com a roupa de baixo que usa porque se desmaiar na rua todos verão a calcinha velha, o sutiã com alça encardida - nem é o tema do post, mas quero avisá-las que é verdade! Um ex-colega de faculdade, bombeiro, diz que sim, eles reparam, mesmo nos momentos mais complicados de socorro, se as "moçoilas" estão com calcinha feia! - e falarão que a dona da lingerie é uma porquinha!

Daí hoje, olhando as calcinhas no varal, eu fiquei pensando que ali estavam aquelas calcinhas que normalmente eu usaria só pra dormir. Mas eu não só durmo! Ou seja, eu saí com boa parte delas!!

"Analisando" o varal, lembrei de que eu sempre tentei ser caprichosa com o que vestia por baixo da roupa. Mesmo quando era casada tentava usar lingerie arrumadinha e depois,…

25 em 2013 - Livro 5: Sua resposta vale um bilhão

Eu sinto tanto só agora escrever sobre Sua resposta vale um bilhão que li em fevereiro! Principalmente porque vou deixar muita coisa bacana do livro de fora. Mas gostei tanto que, mesmo assim, vale a pena.
Minha história com o livro é longa. Sou apaixonada pelo filme Quem quer ser um milionário - sobre o qual comentei efusivamente aqui, há 4 anos. Naquela época eu já tinha me interessado pelo livro, primeiro do autor - um diplomata indiano - mesmo correndo o risco de me decepcionar com o filme depois de lê-lo.
Namorei o livro longamente até que encontrei na Estante Virtual - um site que reúne sebos do Brasil inteiro - no comecinho do ano. Paguei R$ 4- sim, quatro reais! - por uma edição praticamente nova.
Quanto à história, muita coisa é diferente do filme - e necessário, se pensarmos na impossibilidade de adaptar um livro inteiro pra 2h de película. Escrevendo isso, o que me vem à cabeça é que, na verdade, o filme é inspirado na idéia central, do menino pobre, criado no mundo e que ganh…