Pular para o conteúdo principal

De Imperatriz a Foz - dava pra ter ido do Brasil à Europa!!


4h15: Vôo sai às 7h25 de Imperatriz, viagem de 120km. Ainda vamos passar na casa da minha cunhada porque os meus sobrinhos quiseram ir se despedir de mim no aeroporto.


6h35: Fazendo check-in, 10 kg de excesso de peso e informação de que o vôo sequer saiu ainda de São Luís. Atraso PREVISTO de 1h.

7h25: Avião deveria estar saindo agora. Nem saiu de São Luís! Atraso previso de 2h. Perdi minhas conexões em Brasília. Ao invés de chegar às 14h40 em Foz - com conexão em Brasília e escala em Curitiba - agora vou pra Brasília, de lá pra São Paulo, volto pro Rio de Janeiro e chego em Foz às 18h30.

8h30: Nada é tão ruim que não possa piorar. Vôo sairá de Imperatriz às 9h35. Viagem de 1h40 até Brasília. Na zona que é o aeroporto da capital, me recuso a aceitar a oferta da TAM de chegar lá às 11h15 e conseguir pegar o vôo das 11h50 pra São Paulo. Agora ficou assim: Imperatriz - Brasília - São Paulo - Curitiba - Foz. Chegando em casa às 22h57.

9h20: Embarque. Um nó na garganta... Mongamente esqueci que teria problemas com vidros e tive que deixar as pimentas que levava pro meu irmão e pra minha irmã com minha mãe. E o pilãozinho que tinha ganho também :S

12h03: Tô em Brasília. Morreeeeendo de sono, cansada, com fome mas sem vontade de comer - entenderam? Daqui a pouco já embarco aqui. Aí serão 3h em Congonhas e depois mais 3h30 de espera em Curitiba. Pelo menos consegui falar com uma tia minha que irá me buscar no aeroporto em Foz...

15h19: Congonhas. Cheguei há quase 1h. Como tenho ainda umas 2h pra "usufruir" do aeroporto, tô fazendo tudo sem muita pressa. Consegui - tava tentando desde Brasília - trocar meu horário de trabalho amanhã. Ao invés de entrar às 7h - depois de menos de 6h de sono - gente!! O Roberto Freire acabou de passar aqui atrás de mim!! - bom, mas voltando ao meu horário de trabalho, consegui trocar com uma estagiária pra fazer das 12h às 18h. Aí durmo bem até a hora que puder/conseguir. Tô com um sono, mas um sono! Dei uma "dormitada" entre Imperatriz e Brasília de chorei de Brasília pra cá. Mas também, o que tinha que tocar "In my place" e "Relicário" no avião depois de um depoimento lindo da Ivete Sangalo sobre o Dia das Mães??? Eu ia comprar um cartão de acesso à net. R$ 25, válido por 24h. Tá, o problema é que minhas 24h com ele virarão 7h, caso tenha a tal de VEX no aeroporto de Curitiba - chá de cadeira lá, fico das 18h30 até 22h :S. Preferi então ficar com uma revistinha Coquetel. Opa, lembrei que queria ver se encontro Coquetel Infantil aqui! Só encontrei uma em Brasília; se aqui tiver outra, quero comprar pra mandar pros meus sobrinhos que estão lendo de tudo e deram palpite na resolução da revistinha que levei. Vou fechar o notebook; não vi tomada aqui do meu lado e já "tamos" nos 57% de bateria. (Acho que vou tentar tirar foto com o Roberto Freire! hahaha)

20h37: 2h já em Curitiba. Cansei e, pra variar, tô com sono. O vôo tá no horário e minha tia Miriam vai me buscar no aeroporto. Em Congonhas não consegui tirar foto com o Roberto Freire porque ele pegou um vôo pra Brasília antes que eu conseguisse alcançá-lo. Encontrei outra Coquetel Infantil e também consegui perder meus bilhetes. Felizmente foi só pedir reimpressão. E olhem que legal - bom, tudo sempre tem alguma coisa legal, né? - ganhei um cartão com R$ 100 de crédito pra gastar no Outback aqui de Curitiba em um sorteio feito no avião. Putz, eu nunca ganho nada! A única coisa, aliás, que lembro de ter ganho foi uma toalha de mesa da Maggi quando eu nem pensava em enxoval! Bom... e ganhei um celular em um sorteio de Dia das Mães... Pensando bem, eu até que ganhei umas coisinhas. Pensei até em usá-lo hoje - porque só vale até o dia 30 deste mês! - mas descobri que gastaria quase o valor do crédito de táxi e desisti. Vou tentar estender o prazo ou presentear alguém. Ou vender. Ou ficar de lembrança, sei lá! Ah, Rubens, além de chato não receber resposta de email, resposta de sms também é fox não receber! Mas ainda creio na bondade humana, que nem a Anne Frank - drama! hahaha. Achei que ia estar friozão aqui em Curitiba e fiquei com medo porque tô só com uma pashmina, mas tá um clima gostoso, agradável. Mas queria que o telefone tocasse e queria largar mão de ser besta e esperar tanto das pessoas entendendo que raramente elas agem como nós gostaríamos. Até Foz.

00h16: Em casa, graças a Deus. Cansada. Minha mala maior chegou com dois puxadores quebrados e reclamei. Amanhã ela segue pro "sapateiro oficial da TAM. Tá friozinho aqui mas, como não parei ainda, mesmo depois do banho morninho, tô com calor. Ah, a ligação veio. Mas tarde demais :( Saldo positivo do dia. Tudo bem que em 13h eu iria, como disse a tia Miriam daqui até a Europa... mas tudo bem. Boa noite/bom dia.

Comentários

  1. Bom dia Sheila!!!!!!

    Mas de uma coisa você não pode reclamar: sua viagem foi repleta de emoções...do início até o fim!!!!! rsrsrs

    Que bom que já esta em casa!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Sandra querida,

    Pois é, bem emocionante mesmo. rsrs

    Bom estar em casa mesmo, dormir na minha cama, ver meus gatinhos.

    Beijocas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe o que é um "scammer"?

Eu fico tanto tempo sem escrever que, quando volto, fico com vergonha, pode?
Em minha defesa quero dizer que andei muito ocupada e sem nada de interessante pra escrever e que ando visitando os blogs que curto mas NÃO CONSIGO comentar há semanas! Sempre dá erro.
Mas, vamos ao que me motivou voltar a escrever um post. E senta confortável porque a história é longa mas muito séria e importante de ser conhecida.
Vocês já ouviram falar em scammer ou scam?
Scam, traduzindo meia-boca do original inglês, é um golpe, trambique, cambalacho. Scammer é quem o pratica. Na internet os scams mais conhecidos são aqueles golpes que com certeza vocês já conhecem de receber um email dizendo que tem um dinheiro em um banco africano e que você foi escolhido pra ficar com aqueles milhões. Já não recebeu um desses emails?
Mas existe mais um tipo de scam que tem se alastrado e que eu conheci este final de semana, da forma mais dolorosa: quase sendo vítima dele. É o scam romântico.
Se por um lado eu me enverg…

As calcinhas no varal

Hoje lavei minha roupa e, ao estendê-la no varal, fiquei chocada com a "qualidade" de boa parte das calcinhas que ali estavam.

As mulheres que têm entre 30 e 35 anos provavelmente cresceram ouvindo suas mães dizerem para cuidar com a roupa de baixo que usa porque se desmaiar na rua todos verão a calcinha velha, o sutiã com alça encardida - nem é o tema do post, mas quero avisá-las que é verdade! Um ex-colega de faculdade, bombeiro, diz que sim, eles reparam, mesmo nos momentos mais complicados de socorro, se as "moçoilas" estão com calcinha feia! - e falarão que a dona da lingerie é uma porquinha!

Daí hoje, olhando as calcinhas no varal, eu fiquei pensando que ali estavam aquelas calcinhas que normalmente eu usaria só pra dormir. Mas eu não só durmo! Ou seja, eu saí com boa parte delas!!

"Analisando" o varal, lembrei de que eu sempre tentei ser caprichosa com o que vestia por baixo da roupa. Mesmo quando era casada tentava usar lingerie arrumadinha e depois,…

25 em 2013 - Livro 5: Sua resposta vale um bilhão

Eu sinto tanto só agora escrever sobre Sua resposta vale um bilhão que li em fevereiro! Principalmente porque vou deixar muita coisa bacana do livro de fora. Mas gostei tanto que, mesmo assim, vale a pena.
Minha história com o livro é longa. Sou apaixonada pelo filme Quem quer ser um milionário - sobre o qual comentei efusivamente aqui, há 4 anos. Naquela época eu já tinha me interessado pelo livro, primeiro do autor - um diplomata indiano - mesmo correndo o risco de me decepcionar com o filme depois de lê-lo.
Namorei o livro longamente até que encontrei na Estante Virtual - um site que reúne sebos do Brasil inteiro - no comecinho do ano. Paguei R$ 4- sim, quatro reais! - por uma edição praticamente nova.
Quanto à história, muita coisa é diferente do filme - e necessário, se pensarmos na impossibilidade de adaptar um livro inteiro pra 2h de película. Escrevendo isso, o que me vem à cabeça é que, na verdade, o filme é inspirado na idéia central, do menino pobre, criado no mundo e que ganh…