Pular para o conteúdo principal

Falando da viagem


(ia "ilustrar" o post com mais foto de rio, mas queria registrar aqui as mangueiras gigantes da região onde estive)

Saudades! Muitas!! Tô ensaiando pra falar da viagem desde que voltei, mas tive que entrar rapidíssimo no ritmo de entrega de monografia que foi ontem e que, entre mortos e feridos, salvaram-se todos.

Então, a viagem... pensei em dividir em dois posts os comentários, mas ficarei em um só mesmo. Prometo não tentar me estender muito!

Por lá foi tudo muito bom. Muito mesmo! Receber carinho e mimar os sobrinhos, ter colo de mãe, cafuné de pai. Rever amigos que conheci quando era criança e que não via há quase 20 anos... tudodebom.com.br!!

E conheci um estado onde nunca estivera antes. Há algum tempo, participei de uma brincadeira do Dona Perfeitinha e fui entrevistada pela Talita. Ela me perguntou sobre diferenças culturais que encontrei em outros países e eu respondi que encontro muito mais diferenças aqui dentro do Brasil.

É verdade, pessoal. Quando desembarcamos em Imperatriz, alguém do meu lado disse: "É outro nível!", ao que respondi: "Não, é outra realidade". Existem, pelo menos, dois Brasis. A realidade daquela região nordestina é muito distinta da realidade aqui do Sul -Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Não vou tentar dizer qual é o melhor ou o pior porque acho que aquela história de florescer onde foi plantado é real, então a gente tem que ser feliz onde vive, não onde idealizaria viver - se fosse assim, eu só seria feliz vivendo em um país escandinavo! rsrs

Bom, o importante é que eu aproveitei algumas coisas que só conhecia de nome! Vocês já tomaram leite com araçá? E com cupuaçu? Já comeram bolo de leite, de tapioca, de mandioca - Sandra, você não vale! rsrs -? Dos bolos, só o de tapioca não conhecia - e não gostei muito -; o de leite eu adoro e me lembra minha infância no sertão de Pernambuco; o de mandioca é hors concours, tudo feito com mandioca é gostoso!!

Ainda conheci a palmeira do babaçu, visitei lugares estonteantes - atenção na nova novela das 6! O Marcos Palmeira e o Carmo Dalla Vechia gravaram cenas no Santuário da Pedra Caída, uma das cachoreiras MAIS LINDAS que já vi na minha vida e que não consegui fotografar com meu equipamento doméstico - e conheci uma região única, onde três biomas se encontram: o cerrado - dominante -, a floresta tropical e a caatinga.

Mas o melhor dessa viagem foi confirmar o quanto minha família é importante pra mim! A coisa mais importante que tenho. No dia que me acidentei com a unha, foi tocante ver um dos meus irmãos correndo atrás de mim com copo de gelo, minhas cunhadas preocupadas, meus sobrinhos em volta, minha mãe me dando colo enquanto eu achava que desmaiaria de dor. Esses nove dias me mostraram que sou muito amada por eles.

Não sabia que precisava tanto desses dias de descanso e de afirmação de amor. Valeu super a pena a viagem!!

Comentários

  1. Oi Sheilaaaaaaaaaaaaa!

    Vc. acredita que quando li sobre as comidas, os bolos... eu estava mentalmente respondendo que "sim, eu conheço, é muito gostoso!" Ai você diz: "Sandra, você não vale!" kkkk
    Morri de rir!

    Bem, leite com araça nunca bebi...mas com cupuaçu...nossa! é muito bom!

    E mousse de cupuaçu? Já provou? Mistura a polpa de cupuaçu com o leite condensado e com gelatina incolor... nossa! é espetacular! (menos para a cintura! rsrsrs)

    E vc. já provou a tapioca assada em frigideira e depois passa-se uma manteiguinha e acrescenta o queijo e côco ralado? Não???? Você não tem noção do que perdeu! rsrsrs É um dos pratos típicos da minha cidade natal (Maceió).

    Deixando as comidas de lado pois já estou com água na boca! rsrsrs

    Parabéns pela entrega da monografia!

    Olha, família realmente é o mais importante, sabe? Tive uma experiência que também me ensinou isso. Foi quando precisei ir à Paraíba para a qualificação do mestrado e participar de um seminário que valiam créditos obrigatórios. Não tinha como não ir.

    Detalhe: Nunca, nunca havia viajado sozinha, sem alguem da minha família comigo.

    Fui em um ônibus locado, junto com a turma do curso. Foram os piores quatro dias da minha vida!!!!!

    Me senti tão solitária, tão abandonada, tão perdida, tão sem chão! Credo! nem gosto de lembrar!

    Compreendi imediatamente como é bom estar cercada por pessoas que nos amam, que nos querem bem, que se importam conosco! Como é bom estar cercada e viajar, principalmente com a família.

    Bjs e bom domingo!

    P.S. Amanhã de manhã vou comer tapioca! rsrsr

    ResponderExcluir
  2. Olá Sheila, que post emocionante! Qto a familia vc sabe como sou ligadíssima na minha.
    Qto as comida conheço as de cupuaçu, pois sou Manaus e simplesmente adoro cupuaçu. Parabéns pela monografia!
    E um lindo fim de semana!
    Bjus

    ResponderExcluir
  3. Sandra querida,

    Eu acredito sim que você tava lendo e pensando que já conhecia, mas você não vale porque é nordestina! A pergunta era pros de fora! hahah

    Menina, leite com araçá e melhor ainda que com cupuaçu! A mousse quaaaase comemos, mas não sobrou espaço na agenda culinária, acredita! Fica pra próxima!! Cintura? Alooouuuu, esqueceu do meu post anterior?! (rsrs) Cintura tudo bem, o problema é quando acumula pra baixo da cintura!

    Então... não gosto de tapioca :S Juro que já tentei! Meu pai é fissurado, faz de tudo quanto é jeito! Doce, salgada, mista... mas não gosto. É que nem cuscuz: não gosto também :(

    Obrigada pela monografia! Agora é encarar a banca mês que vem e os estágios que farei esse mês, além dos relatórios. Mas meu maior temor era mesmo escrever a monografia :)

    Credo, acredito nos quatro piores dias da sua família! Até encaro viagem sozinha, mas com gente que não tenha nada a ver é punk!

    Estar cercada dos nossos amores é muuuito melhor!
    _____

    Cris, florzinha.

    Ah, eu sei como você com família, sei que me entendeu direitinho :)

    Você é manauara?! Não sabia, guria! Que legal!
    ____

    Ótima semana pra vocês, meninas!!

    Beijocas.

    ResponderExcluir
  4. Sim , eu sou Manauara, rsrsrsrss!
    Maravilhosa semana pra ti!
    Bjus

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe o que é um "scammer"?

Eu fico tanto tempo sem escrever que, quando volto, fico com vergonha, pode?
Em minha defesa quero dizer que andei muito ocupada e sem nada de interessante pra escrever e que ando visitando os blogs que curto mas NÃO CONSIGO comentar há semanas! Sempre dá erro.
Mas, vamos ao que me motivou voltar a escrever um post. E senta confortável porque a história é longa mas muito séria e importante de ser conhecida.
Vocês já ouviram falar em scammer ou scam?
Scam, traduzindo meia-boca do original inglês, é um golpe, trambique, cambalacho. Scammer é quem o pratica. Na internet os scams mais conhecidos são aqueles golpes que com certeza vocês já conhecem de receber um email dizendo que tem um dinheiro em um banco africano e que você foi escolhido pra ficar com aqueles milhões. Já não recebeu um desses emails?
Mas existe mais um tipo de scam que tem se alastrado e que eu conheci este final de semana, da forma mais dolorosa: quase sendo vítima dele. É o scam romântico.
Se por um lado eu me enverg…

As calcinhas no varal

Hoje lavei minha roupa e, ao estendê-la no varal, fiquei chocada com a "qualidade" de boa parte das calcinhas que ali estavam.

As mulheres que têm entre 30 e 35 anos provavelmente cresceram ouvindo suas mães dizerem para cuidar com a roupa de baixo que usa porque se desmaiar na rua todos verão a calcinha velha, o sutiã com alça encardida - nem é o tema do post, mas quero avisá-las que é verdade! Um ex-colega de faculdade, bombeiro, diz que sim, eles reparam, mesmo nos momentos mais complicados de socorro, se as "moçoilas" estão com calcinha feia! - e falarão que a dona da lingerie é uma porquinha!

Daí hoje, olhando as calcinhas no varal, eu fiquei pensando que ali estavam aquelas calcinhas que normalmente eu usaria só pra dormir. Mas eu não só durmo! Ou seja, eu saí com boa parte delas!!

"Analisando" o varal, lembrei de que eu sempre tentei ser caprichosa com o que vestia por baixo da roupa. Mesmo quando era casada tentava usar lingerie arrumadinha e depois,…

25 em 2013 - Livro 5: Sua resposta vale um bilhão

Eu sinto tanto só agora escrever sobre Sua resposta vale um bilhão que li em fevereiro! Principalmente porque vou deixar muita coisa bacana do livro de fora. Mas gostei tanto que, mesmo assim, vale a pena.
Minha história com o livro é longa. Sou apaixonada pelo filme Quem quer ser um milionário - sobre o qual comentei efusivamente aqui, há 4 anos. Naquela época eu já tinha me interessado pelo livro, primeiro do autor - um diplomata indiano - mesmo correndo o risco de me decepcionar com o filme depois de lê-lo.
Namorei o livro longamente até que encontrei na Estante Virtual - um site que reúne sebos do Brasil inteiro - no comecinho do ano. Paguei R$ 4- sim, quatro reais! - por uma edição praticamente nova.
Quanto à história, muita coisa é diferente do filme - e necessário, se pensarmos na impossibilidade de adaptar um livro inteiro pra 2h de película. Escrevendo isso, o que me vem à cabeça é que, na verdade, o filme é inspirado na idéia central, do menino pobre, criado no mundo e que ganh…