08 junho 2010

Vi (1): Há tanto tempo que te amo


Alguém já quis ver um filme pelo título? Comigo acontece algumas vezes. Com Há Tanto Tempo que te Amo (Il y a longtemps que je t'aime, França, 2008) aconteceu isso. Eu adoro a frase do título original em francês e quis mais ainda vê-lo quando descobri que a Kristin Scott Thomas - do maravilhoso O Paciente Inglês - era a protagonista.

Não vou me aprofundar na história porque muito do que torna este filme tão bom é o modo como as coisas vão sendo respondidas lentamente ao longo dele. Vou contar que é a história de Juliette - a Kristin Scott Thomas -, que recém saiu da prisão e que vai morar com sua irmã mais nova Léa - Elsa Zylberstein - e sua família. Quanto tempo Juliette passou presa? Por que ficou presa? Por que cometeu o crime que a levou a prisão? O que ela fazia antes disso? Vamos descobrindo aos poucos e, por mais que saibamos o que ela fez e não percebamos em nenhum momento do filme que ela quer que ser amada - pelo contrário, parece sempre não estar interessada em receber ou dar afeto - a gente não consegue não gostar dela.

Há Tanto Tempo que te Amo é, basicamente, uma história de amor entre duas irmãs que começa a ser reconstruído a partir do reencontro e através da cumplicidade que começa a renascer. E da compreensão.

Gostei muito do filme! Um dos meus preferidos vistos este ano.

2 comentários:

  1. Eu já quis sim ver um filem por causa do título!
    Alias, esse é um daqueles que está na minha lista desde que saiu, mas até já saiu de cartaz em Sampa. Mas parece realemnte ótimo!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Mel,

    Aqui nem chegou a ficar em cartaz. Acabei baixando.

    É lindo, tente ver!

    Beijocas, bom dia.

    ResponderExcluir