Pular para o conteúdo principal

Apresentando: Azeitona e Naomi

Tá friiiio por aqui mas também faz um sol lindo! Aproveitei pra - tentar - tirar fotos - decentes - da Azeitona e da Naomi, as já moradoras da casa.

A Azeitona - que chamo de Zê - já veio com esse nome quando chegou na casa. Ela vivia com seu antigo dono na rua, os dois "moravam" ao lado do terminal de transporte urbano, onde eu trabalho eventualmente - temos um posto de informações turísticas lá. Ela sempre aparecia pra fazer festa pra gente, com o seu dono por perto.

Um dia ela começou a aparecer sozinha. Diretão. A vizinha de uma loja ao lado contou que ouvira falar que tinham matado o dono dela. Pouco depois a Vanessa descobriu que ela estava prenhe. Conseguimos convencer minha mãe a ficar com ela, respeitando sua condição de só recebê-la depois do parto - porque a Mãinha tem pavor de acompanhar parto de bichinho e nós nos comprometendo a arranjar dono pra todos os cachorrinhos. Aceitamos e, depois de algumas semanas lá em casa, ela veio pra casa nova.

A Azeitona é tão feinha que fica engraçadinha! É super-carinhosa mas muito assustada. Provavelmente passou por maus-bocados na rua; ela some ao ver alguém com vassoura perto dela e é muito difícil deixar alguém pegá-la no colo. Adora bater perna e, o pão com ela na foto não é cenográfico: ela fica na porta de manhã esperando um pedacinho de pão todo dia! E ai de alguém que tente tomá-lo. Na foto não dá pra ver direito, mas enquanto eu chamava o nome dela pra ela olhar pra foto, ela me olhava pelo canto dos olhos... e olhava pro pão! rsrs

O veterinário calcula que ela já seja velhinha, o que atestam sua barba branca e seus dentes... Ultimamente tenho percebido que ela enxerga menos à noite, tendo, frequentemente, corrido atrás até dos gatos da casa - durante o dia, ela não dá muita bola pra eles.

Ela é uma queridinha, boazinha demais!

E aí tem a Naomi - a minha Negusha - a gata mais blasée do Universo!

Pra vocês terem uma idéia do quanto ela é sossegada, eu a encontrei na rua, na frente da minha escola de francês. Estava indo lá só de passagem porque é na mesma rua do Centro - Espírita. A Naomi devia ter uns seis meses e estava no canto de dentro da calçada. Eu fiquei preocupada ao vê-la ali porque é uma rua de movimento e pensei que ela poderia ser atropelada. Daí peguei-a no colo, foi na Associação Franco-Brasileira com ela, depois fui no Centro... e ela não deu sequer um miado, foi tranquilinha pra toda parte no meu colo!

Quando fui morar com uma amiga ano passado, minha mãe pediu pr'eu deixá-la aqui por ter dó dela viver em um apartamento.

- ela veio deitar no meu colo agora -

Ela é a gata mais linda que conheço; infelizmente não consegui tirar uma foto do corpo inteiro dela, mas ela é peludíssima e dessa cor que é meio café... não um preto escurão. A criaturinha é um sossego só também, mia baixinho, não incomoda quando estamos comendo, não pede carne nem nada. E o mundo pode cair que, se ela estiver confortável dormindo em algum lugar, assim continuará - no começo do ano, ao vê-la dormindo aqui, a Vanessa perguntou qual era a graça de ter um bicho que só dorme e que não dá bola pra você! rsrs

Ela está com uns cinco anos mas continua notívaga - bom, parou um pouco agora no frio - e apreciadora de tomar sol na rua - onde ela estava quando tirei a foto, inclusive. Mas morro de medo dela ficar lá e acabar sendo atropelada!

Dos gatos que tive ela é, provavelmente, a que tem mais características felinas - quanto a fazer as coisas no seu tempo e ao seu modo - o que não a torna chata, já que ela tem um jeito muito dengoso e irresistível de miar baixinho quando quer pular no colo, ou quando quer só um cafuné.

Sinceramente, não sou a maior fã de casa com tantos bichos como está agora - três gatos e uma cachorrinha - mas gosto de ver os gatos correndo pela casa ou, como faziam há pouco, brincando no sol lá fora, enquanto a Zê lagarteia e cuida do seu pão.

Comentários

  1. 1 - A Catita mete num bolso a Azeitona e o Maniche comparado com a Naomi... nem digo nada pois a bichinha nunca mais teria coragem de sair de casa!

    2 - Como sempre, não estava errado. Mas da próxima, escrevo "passou ao lado nas colónias" LOL

    ResponderExcluir
  2. Oi Pedro,

    Pois é, bichinhos em profusão...

    ____
    Luís,

    1- O motivo da Catita meter a Azeitona no bolso deve ser pela feiúra dela - da Catita, of course! Já o Maniche assustar a Naomi... bom, não duvido, depois de tudo que você já contou dele. Até porque minha gatinha é uma lady, né?

    2- Nem sempre você está certo. Neste caso, não está, cabeça-dura!!

    ____

    Beijocas e boa semana pros dois - mesmo pro íngua!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe o que é um "scammer"?

Eu fico tanto tempo sem escrever que, quando volto, fico com vergonha, pode?
Em minha defesa quero dizer que andei muito ocupada e sem nada de interessante pra escrever e que ando visitando os blogs que curto mas NÃO CONSIGO comentar há semanas! Sempre dá erro.
Mas, vamos ao que me motivou voltar a escrever um post. E senta confortável porque a história é longa mas muito séria e importante de ser conhecida.
Vocês já ouviram falar em scammer ou scam?
Scam, traduzindo meia-boca do original inglês, é um golpe, trambique, cambalacho. Scammer é quem o pratica. Na internet os scams mais conhecidos são aqueles golpes que com certeza vocês já conhecem de receber um email dizendo que tem um dinheiro em um banco africano e que você foi escolhido pra ficar com aqueles milhões. Já não recebeu um desses emails?
Mas existe mais um tipo de scam que tem se alastrado e que eu conheci este final de semana, da forma mais dolorosa: quase sendo vítima dele. É o scam romântico.
Se por um lado eu me enverg…

As calcinhas no varal

Hoje lavei minha roupa e, ao estendê-la no varal, fiquei chocada com a "qualidade" de boa parte das calcinhas que ali estavam.

As mulheres que têm entre 30 e 35 anos provavelmente cresceram ouvindo suas mães dizerem para cuidar com a roupa de baixo que usa porque se desmaiar na rua todos verão a calcinha velha, o sutiã com alça encardida - nem é o tema do post, mas quero avisá-las que é verdade! Um ex-colega de faculdade, bombeiro, diz que sim, eles reparam, mesmo nos momentos mais complicados de socorro, se as "moçoilas" estão com calcinha feia! - e falarão que a dona da lingerie é uma porquinha!

Daí hoje, olhando as calcinhas no varal, eu fiquei pensando que ali estavam aquelas calcinhas que normalmente eu usaria só pra dormir. Mas eu não só durmo! Ou seja, eu saí com boa parte delas!!

"Analisando" o varal, lembrei de que eu sempre tentei ser caprichosa com o que vestia por baixo da roupa. Mesmo quando era casada tentava usar lingerie arrumadinha e depois,…

25 em 2013 - Livro 5: Sua resposta vale um bilhão

Eu sinto tanto só agora escrever sobre Sua resposta vale um bilhão que li em fevereiro! Principalmente porque vou deixar muita coisa bacana do livro de fora. Mas gostei tanto que, mesmo assim, vale a pena.
Minha história com o livro é longa. Sou apaixonada pelo filme Quem quer ser um milionário - sobre o qual comentei efusivamente aqui, há 4 anos. Naquela época eu já tinha me interessado pelo livro, primeiro do autor - um diplomata indiano - mesmo correndo o risco de me decepcionar com o filme depois de lê-lo.
Namorei o livro longamente até que encontrei na Estante Virtual - um site que reúne sebos do Brasil inteiro - no comecinho do ano. Paguei R$ 4- sim, quatro reais! - por uma edição praticamente nova.
Quanto à história, muita coisa é diferente do filme - e necessário, se pensarmos na impossibilidade de adaptar um livro inteiro pra 2h de película. Escrevendo isso, o que me vem à cabeça é que, na verdade, o filme é inspirado na idéia central, do menino pobre, criado no mundo e que ganh…