09 agosto 2009

Delicadezas (1)

Quando comecei a seguir o Luluzices, a Lu, muito delicadamente, respondeu um comentário meu pedindo desculpas por não ter me dado as boas-vindas e aí me lembrou que, sempre que vejo alguém seguindo o blog "timidamente" - aqueles que chegam quietinhos, sem "falar" nada - tenho vontade de escrever algo mas sempre relaxo - usando a palavra no mau sentido.

Então, eu quero aproveitar esse post e citar nominho por nominho dos que acompanham o blog mas chegaram de mansinho! Gente, por favor, se eu falar de alguém que já comentou um post, me perdoe! Segundo o meu cunhado, eu tô ficando tão distraída quanto o meu pai e trocando nomes - não é, Elaine? rsrs - e pequenas informações!

Hazel, Silvinha, Rodrigo, Andréia, Sofia - acho esse nome tão doce! - Francisco, Cristina, Eleonora, Jane, Dindin Real, Carol e Anônimo - pero no mucho... rsrs - eu espero que vocês gostem do blog. Desculpem não ter tido a delicadeza que a Luciana tem, mas não foi de maldade! Se vocês continuam lendo o blog, perceberam que sou, praticamente o tempo todo, do bem :)

***

Você costuma cumprimentar o motorista do ônibus que toma, o cobrador, o porteiro do prédio, o ascensorista, o segurança do banco, o catador de lixo, o gari?

Uma vez ouvi da mãe de uma amiga da minha mãe - a tia Ísis, que mulher maravilhosa! - que até as formiguinhas, que são irracionais, se cumprimentam quando cruzam uma com a outra. Que ela - a Ísis - muitas vezes era olhada com assombro pelas pessoas, mas que saía pela rua dando "bom dia" pra todo mundo com quem cruzava.

Quando criança e morando em São Paulo, eu com 6/7 anos e minha irmã com um ano a menos, costumávamos distribuir "bom dia" pelos caminhos que fazíamos a pé - fora que ficávamos desesperadas pra encontrar gente mais velha no metrô e dar nosso lugar! - rsrs. Sempre nos respondiam porque éramos duas meninas bonitinhas, sorrindo educadas.

Mas hoje em dia é duro, viu? Os motoristas, cobradores e afins ficam super-felizes! O duro mesmo é o povo em ponto de ônibus que te olha como se você fosse um alien só porque chega e cumprimenta! Idem dentro de elevador. Quase desanima ser gentil, viu? Por que as pessoas estranham ouvir um cumprimento tão básico?!

***

Quinta-feira passada precisei voltar ao dermatologista porque tive uma reação ao ácido glicólico que ele me receitou e fiquei com o rosto bem empelotado. Quando as atendentes antipáticas da Amil - aliás, elas não são da Amil, são do hospital onde os clientes Amil são atendidos - não me deram a menor bola, a secretária do consultório particular, onde liguei, me escutou, falou com o médico, me retornou, pediu pr'eu ir lá no consultório dele mesmo e teve paciência nas três ou quatro vezes que liguei pra mudar horário e pra perguntar do atraso do médico. Elisângela a moça! Uma fofa!!

Ou seja, Sandra, nem tudo tá perdido, minha amiga! Porque mais difícil que médico sensível é secretária idem, viu? rsrs

7 comentários:

  1. Nossa Sheila, que chique! Adorei o último parágrafo "falando" comigo! rsrsrs

    Você tem toda razão. Secretária atenciosa é tudo de bom! A gente se sente acolhida. Já cheguei a trocar de médico por causa da secretária!!! Ninguém merece ficar horas numa sala de espera olhando pra cara emburrada da dita cuja! rsrsrs

    E com relação (meu çedilha voltou!!!!)aos cumprimentos... você não faz idéia como fico triste quando dou "bom dia!" e a pessoa não responde!! Eu literalmente vejo meu "bom dia!" sair voando pelo ar! :(

    Me dei conta da importância desses pequenos-grandes cumprimentos faz muuuito tempo. Ainda no século passado. Acho que o ano era 1987.

    Estava no ponto do ônibus esperando para ir ao colégio quando parou um carro em minha frente. Era minha colega de classe com o pai dela. Eles me deram carona. Quando entrei no carro disse: Bom dia! e o pai dela espantado olhou pra mim e retrucou: Você não é daqui, é?

    Pensei: Nossa! o pai de minha amiga ficou encantado só porque eu o cumprimentei!

    Desse dia em diante passei a dar valor a essas palavrinhas tão preciosas como bom dia, por favor, obrigado,etc.

    Precisamos acreditar sempre né Sheila? e fazer nossa parte pra ter um mundo melhor!


    Bjosss.

    ResponderExcluir
  2. Oi Sandra,

    Aff, sua boba! Chique nada, foi lembrar da nossa conversa sobre médicos! rsrs

    Eu também já troquei médico por causa de secretária. Na verdade, deixei de ir a primeira vez em um médico que era da minha mãe. Logo depois minha mãe também o deixou por conta de grosseria da secretária! E olha que ela era paciente dele há uns 10 anos! Mas fez questão de falar com ele e dizer porque tinha trocado de cardiologista!

    Das gentilezas... eu sou chata com isso! Porque eu tento sempre usar as palavrinhas mágicas e cumprimentar as pessoas. Aí me chateio quando a coisa é mão-única!

    Isso que você contou da sua adolescência me lembrou dia desses quando fui em uma papelaria e um menino de uns 12 anos estava na minha frente. Ao receber o troco e o pacote, ele virou pra moça do caixa e disse: "Obrigado, boa tarde". Eu fiquei de queixo caído e comentei com ela que também estava super-surpresa e confirmou que é muito raro gente dessa idade ser tão educado!

    Enfim, nem tudo está perdido. Felizmente!!

    Beijocas e boa semana.

    ResponderExcluir
  3. Sheila querida ótima escolha este post, eu sempre cumprimento á todos com um sorriso, pois um dia minha mãe me ensinou que às vezes as pessoas só necessitam de um sorriso. E percebi que eu também tenho dias que um simples sorriso de alguém faz uma enorme diferença. Portanto, sorria, isto basta!
    Bjus e boa noite!

    ResponderExcluir
  4. Own, que post fofo, Sheila!
    Infelizmente a gente não consegue dar um "oi" pra todas, né... mas fica a intenção rs.

    Afe, você pensa como eu: ás vezes até desanima de ser educada, a gente fica constrangida por estar sendo gentil, que bagaço! kkkkk

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oi Lu,

    É isso mesmo: a gente se fica constrangida por ser gentil. Infelizmente acho que é o que a Sandra comentou e eu reforço: as pessoas estão se desacostumando de gentilezas.

    But let's carry on! :)

    Beijocas e bom dia.

    ResponderExcluir
  6. Eu tento sempre cumprimentar os motoristas e cobradores de ônibus, mas tenho medo de criar intimidade, pq não quero ficar falando da minha vida pra eles. No meu emprego anterior, eu pegava quase sempre o mesmo ônibus na volta. De tanto ver o mesmo cobrador, passei a cumprimentá-lo, mas depois de um tempo ele já se achava meu amigo, queria conversar, saber onde eu trabalhava, o que eu tava ouvindo (quando eu tava com fone no ouvido). Não gosto disso, sabe? =/
    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Oi Carol,

    Eu lhe entendo, porque muitos homens têm dificuldade de entender que nós - mulheres - às vezes só estamos sendo educadas mesmo.

    Pra evitar isso, a melhor sugestão é sempre sentar longe do cobrador! (rsrs) Eu meio que pego os mesmos ônibus sempre, mas dou o meu melhor sorriso junto com o "bom dia", "boa tarde" ou "boa noite" e vou lá pro meu cantinho!

    Bjks.

    ResponderExcluir