08 agosto 2009

Meus perebentos


Este aí é o Milovski na sua ida ao veterinário ontem.

O coisico tá com um fungo no côco da cabeça e a Kitty com uma sarna no ouvido. Ela teve que passar por uma lavagem de ouvido - daquelas de injetar água dentro, tadinha - e teve que ser anestesiada, voltando pra casa grogue.

A parte cômica da viagem foi que, na ida, penei pra colocar os dois na caixinha. Já lá no veterinário, os dois brigavam pra entrar de volta na caixa!

Agora, uma coisa que eu queria entender, mas não sei se acontece com todo mundo que tem bichinhos: por que parece que todos os veterinários são queridos e às vezes a gente encontra uns médicos - de gente! - tão antipáticos?! Não posso reclamar dos médicos que frequento atualmente - aff, pareci uma hipocondríaca! hahaha Tô falando de ginecologista, dermatologista e oftalmo; só! - mas já passei por cada um... E os veterinários que conheço são sempre mais simpáticos!

12 comentários:

  1. Oi Sheila .. cheguei aqui pelos comentários la do Luluzices e adorei!!! Gostei muito da forma como vc escreve e se expressa .... ainda estou lendo os seus posts ... e adorando!!
    Beijinhos....

    ResponderExcluir
  2. Sheila, você conhece algum veterinário rico??? Eu não conheco. Porque todos são uns amores? Por que trabalham por amor, fazem o que gostam, gostam dos serem que eles tratam e sua realizacão está justamente em vê-los curados. Só isso! Simples assim!

    Por outro lado a maioria dos médicos "de gente" (digo a maioria pois alguns se salvam) visam apenas o status e o retorno financeiro que a profissão proporciona. É duro falar assim, mas é verdade.

    Tive uma péssima experiência faz pouco tempo, uns 2 meses. A empregada doméstica daqui de casa vai operar o estômogo (bariátrica) pois ela é super-obesa. Ela vai ser operada pelo Hospital Universitário-HU (tudo "de graca").

    Conseguimos marcar uma consulta particular para ela com o médico que é o chefe da equipe. minha sogra pagou R$180,00 pela consulta. Não sei quanto custa uma consulta particular aí no Sul, mas aqui este valor está acima da média!

    O médico nos recebeu com beijos nos nossos rostos e abracos. Foi hiper-mega-super simpático e educado e atencioso e tudo o mais!! (Achei até exagerado e comentei com minha sogra).

    Após a consulta ele pediu que ela fosse ao HU para que ele fizesse os encaminhamentos para os outros médicos. (Aí comeca a parte que "é de graca)

    Levamos um mês para conseguir falar com ele pois só atende dia de quinta-feira. Fomos lá quatro vezes, uma por semana e finalmente conseguimos encontra-lo.

    Parecia outro médico. Não nos deu nem beijos nem abracos, não tinha sequer um sorriso no rosto, foi muuuuuuuuiiiitttoooo frio e ainda por cima nem entramos no consultório. Ele nos atendeu na porta. Entregou os encaminhamentos e tchau!

    (Será que ele se transformou assim em menos de um mês devido à algum contato extra-terrestre? ou será que foi porque dessa vez não recebeu R$180,00 de pagamento da consulta?)

    Aposto minha mão direita que a resposta certa é a segunda opcão!

    Fiquei decepcionada! Porque o tratamento dispensado a ela no consultório particular foi um e no servico público foi outro?

    Tenho outros exemplos muito piores de conduta de médicos. Nem vale à pena citar...já me aborreci só de lembrar desse.

    Sei que deve existir médicos bons, dedicados e que trabalham por amor. Mas são poucos. Pelo menos na minha experiência.

    Minha Isa vai ser médica (se Deus quiser!!!). Ela sabe de tudo isso. Ela vai querer ser uma médica boa e dedicada. Ela uma vez me disse horrorizada que no cursinho dela (onde só estudam alunos que querem fazer medicina)já ouviu alguns comentários de alunos sobre que ramo da medicina é o mais lucrativo. Uma pena! Isso já comeca na escola.

    Tem um filme chamado Patch Adams o amor é contagiante com o Robin Williams que é lindo! Deveria fazer parte do currículum das escolas principalmente na área de saúde. Você deve conhecer.

    Bem... é isso! Exagerei outra vez!
    Bjs, e bom fds.
    AA

    ResponderExcluir
  3. Oi Adri,

    Nossa, obrigada :D

    Que legal que você gostou dos posts! Fico muito feliz, de verdade!!

    _____

    Sandra querida,

    Eu tenho certeza que o atendimento no SUS - ainda chama assim? - é muito triste. Sempre dou graças a Deus por, mesmo não sendo fácil, poder pagar um plano de saúde que me proporcione médico quando preciso e que, em caso de internação, não vou ficar em um hospital sem recursos. Já experenciei muita coisa triste, boa parte delas quando meu irmão mais novo ainda não estava legalmente adotado e sofria de bronquite. Além do tempo que ele passou na Santa Casa - com enfermeiras que deviam ser mães mas eram brutas com os bebês - tiveram ainda as sessões de inalação para as quais esperávamos um bom tempo pelo atendimento.

    Patch Adams é um filme liiiindo! Sabe que é história real e que com ele começou o trabalho dos Doutores da Alegria, né?

    Que Deus abençoe muito a sua filha na profissão que escolheu e que ela, e outros, que com certeza existem, possam fazer uma medicina mais humanizada.

    ____

    Beijocas e maravilhoso fds pra vocês.

    ResponderExcluir
  4. Oi Sheila! eu novamente!

    Só pra esclarecer...o Hospital Universitário (HU)não é bem SUS. Ele é o hospital onde os alunos de medicina da Universidade Federal de Sergipe recebem as aulas práticas.
    Sendo assim, veja que péssimo exemplo eles estão tendo dos médicos-professores ainda na graduacão!!

    Não é preocupante?

    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Oi Sandra!

    Ah, sim, sei que os HU's são os hospitais universitários. O que quis dizer foi da questão de ser um serviço médico gratuito. Mas, vendo pelo lado de que ali se formam os médicos, é muito preocupante mesmo!!

    No entanto, repito, Deus abençoe sua filha na formação dela e eu tenho certeza de que existem outras pessoas menos "dinheiristas" na futura profissão da Isa :)

    Beijocas.

    ResponderExcluir
  6. Sheila, olha o "transmimento de pensação" kkkk. Como eu não vi o seu post sobre o Paraguai? Vou ler agora mesmo! Obrigada pelas observações lá nos comentários, só vai ajudar ainda mais! VoCê se importa se eu editar o post com as suas observações no final?

    Beijão enorme... vou ler o seu post sobre o PY agora!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi Lu!

    Imagina, sem problemas. Fique à vontade :D

    Bjks.

    ResponderExcluir
  8. Brigada Sheila... já editei lá!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Tb tenho gato e concordo contigo, os veterinarios sao bem mais simpaticos (menos uma figura que conheci que eh o demo!!, mas deixa pra la.) Concordo com a Sandra, deve ser pq trabalhma por amor mesmo. Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi Lanny!

    Aff, encontrou um demo-vet?! Cruz-credo!!

    (preciso contar que a primeira vez eu li "emo"! hahaha)

    É por amor sim. Não respondi à Sandra, mas só conheço um veterinário rico e que assim ficou depois que parou de atender cachorro que a gente encontrava na rua e fazer outras "caridades".

    Mas cada um é cada um, né? Não quero julgá-lo. Foi muito bom pra nós quando chegamos aqui em Foz com meu pai desempregado e ainda tivemos problemas com os gatinhos que trouxemos de MG - sim, menina! Do norte de Minas até o oeste do Paraná! Uma gatinha nossa e os bebês que nasceram dias antes da viagem!

    Beijocas e boa semana.

    ResponderExcluir
  11. Own, tadinho! Espero que melhore logo :)
    A minha rottweiler não tem caixa de transporte, vai sentadinha no banco de trás do carro mesmo, hehe!
    Beijo

    ResponderExcluir
  12. Oi Carol,

    Mas uma rootweiler numa caixa queria ver quem carregaria a pobre da caixa! rsrs

    Eu adoraria que eles entrassem bonzinhos em um carro... mas ainda não conheci gato que fizesse isso... A Azeitona, a cachorrinha, vai toda feliz no carro!

    Bjks.

    ResponderExcluir