17 agosto 2009

Não era amor (?!)


Como já comentei algumas vezes, não assisto novela, mas acabo vendo uma cena ou outra quando a tevê tá ligada e o diálogo ou as imagens atraem minha atenção por algum tempo.

Assim foi no começo do ano, com a história de amor do Raj - Rodrigo Lombardi - e da Duda - Tânia Khalil - em Caminho das Índias. Na época, eu até contei em um post o quanto sofri com a Duda, por lembrar do que eu passara também. Poxa, ela chorou, se descabelou, não entendeu porquê foi deixada pelo homem amado... Um sofrimento enoooorme!

Aí sexta-feira essa moça diz pra amiga Chiara que descobriu, finalmente, que não tinha amado o Raj, que tinha sido uma ilusão - ou palavra parecida.

Coméquié?! Ilusão?! Ter vendido tudo que tinha pra ir embora com o cara foi ilusão?! Ter sofrido por dias e noites pelo abandono foi ilusão?!?! Ir até o outro lado do mundo pelo cara foi ilusão?!?!?! Eu acho que como não acompanho a novela, perdi alguma coisa. Tá, eu sei que ela vai casar com o Murilo Rosa, o dr. Lucas - fácil lembrar: nome de um sobrinho e de um irmão, e o Murilo Rosa é muito fofo pra ser esquecido! - que está grávida de novo, dele agora... E "só" porque está amando outro descobriu que o outro amor era falso?

Como todo mundo sabe, a autora da novela, Glória Perez, teve que mudar muita coisa depois que o casal Maya e Raj fez mais sucesso que Maya e Bahuan. Eu acredito que, à princípio era com o Bahuan que a mocinha ficaria, o que deixaria o Raj livre pra Duda... Mas como as coisas mudaram, os amores tiveram que se tornar apenas ilusões, nada reais.

Um amor não anula outro. Amar novamente não torna o amor anterior inexistente. A gente não ama só uma vez na vida; o que não significa que amamos com a mesma intensidade: existe aquele que é o amor da nossa vida - mesmo que não seja com quem envelheceremos de mãos dadas - mas existem outros amores.

E isso me fez ficar indignada com a Duda dizer que foi ilusão o Raj. Ela podia dizer que descobriu que o homem da sua vida é o Lucas, mesmo tendo achado antes que era o Raj, ou dizer que descobriu que, mesmo o Raj tendo sido o amor da sua vida, o Lucas, TDB, é o melhor marido que poderia querer. Mas negar o que sentiu por ele... Poxa, eu que nem sou noveleira vi que era amor!

Na verdade, muita gente faz isso, já perceberam? Depois que começam um novo relacionamento dizem que descobriram que o anterior não era amor. Por quê? Onde está escrito que amor é só um que teremos? Será medo de ofender o recém-amado por não ser ele o único?

Eu acredito imensamente no amor, mas não em um amor só. E espero não estar errada. Porque eu quero um amor definitivo, quero alguém que, mesmo não sendo o amor da minha vida - ou descubro que é, quem sabe? - seja alguém que eu ame, e que me ame - e que esse homem já tenha amado antes, o que me mostrará que não é um insensível!

Pensar ao contrário é muito triste, seja na desesperança de que amor é só um, seja descartando o antigo amor, quando o novo chega, por crer ter sido ele apenas uma ilusão na nossa vida...


____
Foto: things of love by Benny-Danny

18 comentários:

  1. Oiee!

    Gosta de maquiagens e produtos AVON e Natura?

    Então não perca! Lá no Bazar Agora eu Acho tem todos esses produtinhos maravilhosos e que amamos!
    Ahh e vc ainda pode pagar com seu cartão de crédito pelo pagseguro, facilitando as comprinhas!!!

    Corre lá e aproveite essa campanha que tá ótima e com muitas promoções!!!
    Além disso muitas peças lindinhas direto do meu guarda roupa no bazar! :)

    Beijos,
    Karina
    http://bazaragoraeuacho.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Quando o assunto é esse, eu sou bem confusa, viu! Não sei dizer se já sei amei algum dos meus namorados/ rolos! Não sei se não amei ou se não quis amar...

    Beijo

    ResponderExcluir
  3. As pessoas que dizem que o ex amor é uma ilusão(quando não é) faz isso pra se proteger da dor de talvez ter sido deixado de lado, ter sido traída, pq nem uma amor anula o outro, a gente guarda as boas lembranças dentro da gente pra sempre

    beijos

    ResponderExcluir
  4. Acho que é mais fácil você acreditar que um amor que não deu certo foi uma ilusão, mas isso não quer dizer que não tenha sido amor. O que foi ilusão foram os planos que você fez, tudo o que você idealizou ao lado daquela pessoa. Ilusão porque não se tornou real. Ou não.

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Carol,

    Só a gente pra conseguir entender o que sente... Não quis dizer com este post que TEM QUE ser amor ou que temos que nominar as coisas... eu acredito que o importante é sentir! De preferências sentimentos positivos.
    ___

    Menininha,

    Pode ser isso mesmo: desmerecer para não sentir. Mas será que funciona?
    ___

    Branca querida,

    É, novamente, a tentativa de tornar menos doloroso... mas não creio que funcione.

    ( o "ou não" me lembrou Caetano Veloso... rsrs)
    ___

    Beijocas e boa semana, gurias.

    ResponderExcluir
  6. Humm... Sheila...

    Não é que você me deu uma boa idéia de post para plantar lá na gleba?

    Olha, eu te confesso, com esse tipo de assunto não consigo contentar-me com meia dúzia de linhas, num espaço para comentários... :O

    *Só para não passar em branco: quem ama sabe que amou.

    ***

    Acho que o Blogger tá meio bugado, Sheila... As atualizações estão saindo com um dia de atraso, não sei por quê. =/

    En passant: mas "nois se adapta". XD

    Beijo deste tamanho ó:

    _________o__________

    Nas bochechas!;)

    ResponderExcluir
  7. Olá!!

    Posso dizer tranquilamente que:

    Já amei mais que uma pessoa,
    Até aqui já tive o amor da minha vida e não deu certo,
    E já senti algo forte por duas pessoas ao mesmo tempo.
    Concordo com você, que mesmo tendo passado um amor avassalador em minha vida, e desses que considero o amor da minha vida, posso SIM viver uma história de amor novamente, e ela pode durar, pq não?

    Talvez no caso da personagem, foi só palavra mal usada,mas o sentido pode ser o mesmo do seu raciocínio... Também acho que ilusão é outra coisa... É viver um sonho e não ver a realidade que está na cara, no caso deles, a história era de fato bonita e verdadeira, enquanto durou, então não foi mesmo ilusão


    Beijos

    ResponderExcluir
  8. amei o post, adoro esses assuntos apesar de não entender direito...mas credito como vc, que temos alguém que amamos mais , que temos mais afinidades, que nos entende, e outros que tb amamos e que talvez com menos intensidade....mas é amor, e esse sentimento é DIVINO, e é legal guardamos todos com os momentos bons, pois se estiveram em nossas vidas foi pq permitimos....
    Bjus
    Ótima terça feira pra ti!

    ResponderExcluir
  9. Bom dia, Servo,

    Que bom que meu post virou sementinha pra gleba :)

    Entendo a dificuldade de comentar em breves palavras, lerei seu post. rsrs

    Quem ama sabe que amou... quando quer saber! (aha!)

    Do Blogger, ele não é mais meu amigo... pelo menos não vinha sendo: demorando pra me mostrar atualizações dos outros blogs, me fazendo escrever até 3 vezes respostas aqui nos comentários... Mas tudo bem, gosto dele mesmo assim :)
    ____

    Tyna, bem-vinda!

    Acho que na boca de uma personagem de novela não tem "palavra mal usada", foi justificativa mesmo pra ficar com o outro, pro outro ser o "amor da vida" dela. É novela, né?

    Concordo com tudo que você falou, inclusive que podemos amar duas pessoas ao mesmo tempo - claro que não com a mesma intensidade.
    ____

    Cris querida,

    Amar é bom e acho importante guardarmos as boas lembranças... desde que não nos machuquem muito!
    ____

    Beijocas e bom dia pra vocês.

    ResponderExcluir
  10. Concordo em partes com você, porque muitas vezes as pessoas pensam que amam, fazem loucuras por aquilo que chama de amor, mas na realidade, só fazem para satisfazer seu ego... isso explica o motivo de tantos divórcios.
    A gente só ama uma vez e é preciso ter a luz de Deus no peito para reconhecer o mais lindo e nobre sentimento!!

    Um beijão

    ResponderExcluir
  11. Oi Cíntia,

    Sim, muitas vezes é por vaidade que pensamos amar... No mais, acho que não é um amor só :)

    Bjks.

    ResponderExcluir
  12. Oi Sheila,
    Sobre a novela a química inicial entre Raj e a personagem da Tania Kalil era coisa de outro mundo de forte que era. Mesmo quem não via a novela sentia isso qdo via alguma cena dos 2. O maior pecado da novela foi sem dúvida a autora ter dizimado essa relação e transformado a personagem da Tania em um nada insignificante.
    É verdade que os telespectadores rejeitaram o amor da Maya com o Bahuan pq o Marcio Garcia foi um desastre, é um péssimo ator. Mas não concordo em dizer que quem assiste preferiu a Maya com o Raj, a maioria foi favorável ao relacionamento entre o Raj e a pers. da Tânia. O problema foi: o que fazer com a mocinha? A solução foi matar figurativamente a Duda. Uma pena, pois com certeza a história renderia muito mais se a Glória Perez ousasse mais. Enfim, isso tudo parece bobagem mas eu sempre me interesso pq ajuda quando vou escrever alguma história, é sempre bom acompanhar o que outros roteiristas fazem e tentar entender os erros e acertos.

    ResponderExcluir
  13. Oi Rubens,

    Menino, analisando friamente - ou seja, não os sentimentos, mas a novela - isso é muuuito verdade: a química dos dois era coisa de louco! Também acho que a personagem da Tânia Khalil ficou completamente insignificante e chata, diga-se de passagem! E, é verdade, renderia muito mais a história ter seguido em torno do Raj e da Duda!

    Com certeza você deve aprender bastante com o que não dá certo.

    Bjks.

    ResponderExcluir
  14. As pessoas dizem "se acabou, nao era amor". nao concordo. As pessoas falam assim pq eh mais facil perder uma ilusao do que ter perdido um grande amor.Tem gente que encontra so um amor, tem gente que encontra varios. O homem nao eh um animal exato.

    ResponderExcluir
  15. Oi Lanny,

    Concordo com tudo disso e me encantei com a frase "o homem não é um animal exato"! É isso mesmo :)

    Beijocas.

    ResponderExcluir
  16. O "ou não" é do Caetano mesmo!! ou não rsrs

    bjos

    ResponderExcluir
  17. Olá! Sou o autor desta foto e gostei muito de ler o contexto na qual ela foi inserida. Tive pena foi de terem cortado as margens pretas que o trabalho original tinha, fossem retiradas.

    Uma boa semana p'ra si!

    ResponderExcluir
  18. Olá Benny!

    Poxa, que honra ter um comentário do autor de uma foto usada! Ainda bem que sempre dou os devidos créditos quando tenho acesso a eles! rsrs

    Desculpa ter cortado as margens pretas, mas foi para melhor ficarem no post.

    Que bom que gostou do contexto que ilustrou a foto!

    Beijocas e boa semana!

    ResponderExcluir