29 agosto 2009

Notícias do auto-exílio (2)

Noite de sábado, no trabalho...

***

A semana correu bem, mesmo que cheia de indefinições: ainda não encontrei escola pro estágio. Mandei email para uma professora de Espanhol com quem fiz estágio de observação ano passado - dois, na verdade - mas ela não respondeu; vou dar uma de "Maria-sem-braço" e vou na escola segunda-feira cedo. PRECISO definir isso urgentemente!!

Atualizado à 01h20 (tô esperando um brigadeirão assar...):
Recebi email da professora de Espanhol agora à noite: ela pede pr'eu ir segunda-feira de manhã no colégio para acertarmos tudo. Uhu!! Alívio...

***

Ontem foi dia de ficar de molho. Acordei com uma dorzinha chata de cabeça e me levantei pra ir pra aula - não queria faltar, já que faltarei duas semanas na sexta-feira por causa da viagem no mês que vem - mas resolvi aproveitar meu cunhado indo trabalhar e pedi pra me deixar no pronto-atendimento do hospital onde meu convênio atende. Não estava muito mal, mas achava que podia ser pressão alta - o que não tenho, mas vai saber.

Plano particular você pensa que vai ser atendida logo. Não fui! Como o hospital é o maior da região, acaba atendendo também SUS em emergências, e como tinha uma, fiquei 1h15 esperando ser atendida. E só tinha um muambeiro reclamando um monte de dor nos rins na minha frente!

Passei pela triagem e a pressão tava 15/9, mas à essa altura, eu já não aguentava de enxaqueca e acho que a pressão subiu foi por causa da dor mesmo. Logo depois entrei no consultório e, felizmente o médico foi um amor: super-novinho, pediu desculpas pela demora, disse que estava com a emergência e foi tão querido e atencioso que me acalmou naquele momento em que minha cabeça doía tanto.

Depois de me examinar, me receitou soro com medicamento pra dor e pro enjôo e fui pra enfermaria. A enfermeira também era um doce e tentou encontrar uma veia boa, as minhas são finas e profundas demais, praticamente faço tudo em uma veia só, no braço esquerdo, mas ela não quis usá-la. Me picou e, pouco depois, quando me mexi na cama, senti meu braço começar a arder e, quando olhei, tinha uma bolha formando perto da agulha, debaixo da pele. Achei que fosse uma reação e saí descalça atrás da enfermeira que logo veio me atender e explicou que a veia tinha estourado.

Bom, fiquei lá umas 2h. consegui cochilar um pouco - isso dá um post: é que eu sou muito boa de cama, inclusive as hospitalares! rsrs - mas a maior parte do tempo fiquei acordada.

Quando o soro terminou o médico foi me ver e me pediu pra fazer repouso, diagnosticou minha enxaqueca como tensional, por conta da rotina corrida e da menstruação chegando, e me deu atestado médico. Voltei pra casa meio grogue, dormi praticamente o dia inteira e só à noite estava realmente melhor.

Olha, hospital é um lugar que me desmonta. Não é de medo não, mas me sinto muito fragilizada. Resultado? Choro! Chorei enquanto esperava - mas discretamente, tipo ninguém percebeu - e quando entrei no consultório do médico respondi o que ele perguntava no começo entre lágrimas, por causa da dor também e chorei na enfermaria.

Sei que pode ser frescura, mas sou assim, me sinto muito sozinha nessas situações e, se um monte de gente consegue passar tranquilamente por hospitais e outros lugares desacompanhado, eu sinto necessidade especial de carinho, de atenção, de colo nesses momentos.

Mas, tirando o hematoma gigante no braço, eu tô super-bem! Mas, de jeito nenhum, pronta pra outra!! rsrs

***

Pra encerrar o post e a semana, vou deixar aqui um vídeo muito, mas muito lindinho que vi hoje cedo no Mulher 7x7 e que quis dividir com vocês! Ah, o amor...


Uma semana muito especial pra vocês. Bjks.

3 comentários:

  1. Olá Sheila, tb me sinto sozinha nessas situações e outras tb, rsrsrrsrs
    Mas vms ter Fé, coisas boas acontecem, e vão acontecer com cereza....
    Bom finzinho de domingo!
    Bjus

    ResponderExcluir
  2. Cris querida,

    Ai, menina... solidão é fox, né? Carência então, nem se fala! rsrs

    Sigamos com a fé :)

    Deliciosa semana pra você!!

    Beijocas.

    ResponderExcluir