09 agosto 2009

Meu paipai...

Alguém lembra do Cascata e do Cascatinha, personagens que o Chico Anysio e o Catrinho faziam no Chico City nos anos 80?

Lembrei hoje, no Dia dos Pais, que chamava o Painha assim na época.

Pra mim é muito, muuuuito difícil falar do meu pai e não me emocionar. Eu o amo imensamente e hoje sei ser um dos, infelizmente, poucos amores incondicionais da minha vida!

Eu sei que sou uma mistura dele e da Mãinha e dele herdei alguns traços faciais, a forma de, em algumas situações, me fechar e não deixar ninguém saber o que se passa no meu coração e na minha cabeça, a frieza em certas emoções... Mas herdei principalmente caráter, amor pela família, aprendi a valorizar a história que veio antes de mim...

Meu pai é muito engraçado, é distraído, é carinhosíssimo - olha ele aí do lado viajando com dois dos netos - é inteligente e é esforçado e, mesmo aos 62 anos e conhecendo suas limitações, ainda quer aprender sobre tudo.

A Martha Medeiros tem uma crônica muito linda na qual fala que a boa e próxima relação que hoje em dia as mulheres têm com seus pais ajudou a criar mulheres seguras, que sabem amar e ser amadas. Concordo com ela e sei que assim é minha relação com meu pai. Uma relação de muito amor, de carinho, de admiração... e tudo partindo tanto do meu lado quando do dele!

No aniversário dele em novembro postei sobre ele e acho que tô meio repetitiva aqui - rsrs - mas quero parabenizar neste post todos os pais que por acaso - ou não! - passem por aqui. Dizer que desejo, do fundo do coração, que todos mais acertem do que falhem - e todos falhamos de vez em quando, né? - com os filhos e que tenham, cada vez mais, orgulho e alegrias com os pimpolhos!

E tô morreeeendo de saudades do meu paipai, mas mês que vem vou rever a ele e o pessoal do Maranhão e contarei em um próximo post sobre essa notícia MARAVILHOSA!!

5 comentários:

  1. Boa noite Sheila , e feliz dia dos pais para o seu Papys... e dá -lhe coincidência...antes de ler seu post eu escrevi sobre a reforma e falei sobre um texto da Martha, e qdo li o seu só ri...rsrrsrrs
    Estou melhor e amanhã já volto a trabalhar.
    Obrigada pelo carinho!
    Bjus e boa semana!

    ResponderExcluir
  2. Lindo seu post pro dia dos pais!! Hoje essa data para mim é um pouquinho complicada porque meu paizinho já se foi e juro, foi a pior coisa que aconteceu na minha vida, então não dá pra falar muito. Morro de saudades dele, pois além de ser o meu pai ele era o meu melhor amigo. Era o meu chão, minha base, minha raiz, meu heroi, meu amor de verdade, como você disse, amor incondicional e recíproco, o qual a gente tem por e de poucas pessoas.

    Abraça muito seu paizinho e fala muito pra ele que o ama, não tema ser repetitiva. Seja mesmo!!

    Bjo querida!!


    PS.: Passa no meu blog depois, pois agora eu consegui colocar uma trilha sonora do A-Ha para se ouvir.

    ResponderExcluir
  3. Oi Cris,

    Que bom que amanheceu melhor e já até vai trabalhar. Melhor assim, né?

    E vou ler o post!

    ____

    Branca!

    Eu imagino - apenas imagino - o quanto essa data deve ser triste pra você. Vejo por amigas que já não tem o pai ou a mãe encarnados. Mas sabe - e eu espero não parecer insensível ao dizer isso - acho que vale muito a pena ter saudade de um pai que foi tão especial, mais do que passar a vida com um pai que não se comporta como pai, que não ama como pai.

    Quanto ao A-ha, guria, fiquei histérica quando vi seu post! hahaha

    Deixa ir lá ouvir!

    _____

    Beijocas e linda semana pra vocês, florzinhas.

    ResponderExcluir