24 junho 2009

:)

Acabou, graças a Deus!

Bom, passei ontem o dia angustiada e mal dormi à noite porque ela miava sem parar, pertinho da minha janela! Não sei dizer se rezei mais ou chorei mais, sinceramente - mas acho que rezei mais.

Bom, hoje eu tinha me decidido a arranjar uma escada e dar um jeito de pegar a Kitty. Logo cedo, antes das 8h, ela começou a miar. Me levantei, o vizinho dono da casa estava saindo e aí resolvi tentar todas as possibilidades: liguei pro senhor que limpava a calha do apartamento onde eu morava - ele estava trabalhando. Aí pedi pro meu cunhado, que trabalha com metalurgia e ele disse que ia trabalhar e trazia uma escada que tinham. Liguei de novo no 193 - ah, sim, ontem depois que postei, liguei pra eles e me disseram que era uma coisa meio complicada de resolver, que eles não faziam esse tipo de serviço - bom, hoje eles disseram que o Comandante "Não sei quem" não liberaria uma escada pra isso - e eu quase chorando no telefone!

Bom, passei parte da manhã na calçada, falando com a Kitty. Quando meu vizinho chegou, preocupado com ela pelo tempo que estava lá, me chamou pra ir em outro vizinho que tinha uma escada grande. Fomos, mas o outro vizinho, muito querido também, não tinha mais a escada e foi conosco em outro vizinho - estão contando? é o terceiro vizinho! Aí esses vizinhos tinham emprestado a escada pra outra pessoa que não morava perto e que não devolvera a escada ainda. Eles foram super-queridos, até tentar com o povo da Copel - empresa de energia elétrica do PR - tentaram. E nisso, eu ainda esperando meu cunhado com a escada; era quase meio-dia... e eu deveria ter ido trabalhar já a essa hora!

No meio da tarde, ainda esperando a escada que o irmão do meu cunhado não trazia, liguei pra Vanessa quase chorando e ela me sugeriu tentar com o pessoal de uma ONG, a Vida Animal, ver quem poderia me ajudar com uma escadona - os vizinhos calcularam em 10 metros a altura onde a Kitty estava. Liguei pra queridíssima Giane que atualmente está afastada da ONG mas que me disse que quando a Vida Animal acionava os bombeiros atendiam. Aí pegou meu telefone, ligou pra Noeli, que é da ONG e um tempo depois eu comecei a falar com a Silmara, filha da Noeli que ligou até pro comandante, ou sei lá quem, e conseguiu que eles viessem aqui!

Bom, quando chegou o carro dos bombeiros vocês podem imaginar a festa que foi na rua pra molecada, todos em casa em dia de feriado municipal. Um dos bombeiros estudou quase 2 anos comigo na faculdade e não precisou disfarçar a bronca de estarem aqui, com essa ocorrência. Colocaram a escada no abacateiro onde a Kitty estava - na casa tem um abacateiro e uma mangueira, lado a lado - e na hora ela pulou pra mangueira. Pronto, aí a coisa ficou feia já que eram mais de 17h e a mangueira é densíssima, o que dificultava muuuuuito a visualização! Insisti pra me deixarem subir pelo menos na escada e chamar por ela, mas ela não vinha... e nem eu conseguia vê-la! Daí ficaram os dois bombeiros em cima da árvore e um deles encontrou a Kitty e tentou fazer com que ela caísse de lá chacoalhando os galhos. Obviamente não era uma boa idéia e ela ia de um lado pro outro, conosco só ouvindo ela, mas ninguém, nem mesmo os bombeiros, conseguindo vê-la! Nisso a Silmara chegou pra filmar o resgate. Aí tinha um público razoável no quintal da Emanoela e do Douglas, meus vizinhos fofos: nós três, a Silmara, as duas filhas, o marido, outro bombeiro, vizinho também que ajudou os colegas com uma lanterna, um monte de criança, minha irmã, outras vizinhas - e a bull terrier deles presa na calçada, histérica, e o lhasa apso assistindo tudo, na camionete.

Lá pelas tantas tentaram pegar ela com uma enforcadeira e, sem que ninguém visse, só os bombeiros lá de cima, ela pulou pro telhado do outro vizinho - telhado que fica muuuito pertinho do muro entre esta casa e a minha. Não a vi entrar em casa mas meus sobrinhos a viram e já a assustaram - aliás, esporte preferido dos dois: assombrarem os gatos e a cachorrinha da casa. Agradeci um monte aos bombeiros, à Silmara e aí chegou um oficial bombeiro e me deu um pito, dizendo que enquanto eles atendiam a nossa chamada o posto deles aqui no meu bairro estava descoberto, que inclusive um deles era socorrista do SIATE... Eu pedi desculpas e, com o sorriso mais terno que já dei, agradeci delicadíssima!

Fiquei ainda um tempo com a Silmara, tentei encontrar a Kitty porque elas queriam tirar uma foto nossa pra ONG, mas nada da mocinha. Agradeci emocionada pra ela, que disse que elas estão sempre disponíveis quando necessário - o que é verdade já que saíram daqui pra atender uma outra "ocorrência".

Bom, só voltei a ver a Kitty quase 1h depois, assustadíssima e famélica, claro! Agora ela tá lá no quarto, toda dengosinha, as always, aliás.

Gente, OBRIGADÍSSIMA pelos comentários, pelo pensamento positivo, pelas preces, pelo carinho! Me ajudaram muito! Luís, Dora, Talita, Henryhh, Tainá, Sandra, Cíntia, Servo, Mel, Laéli - alguns mais de uma vez e até por outros meios - vocês não sabem o quanto foi importante ler o que escreviam! Me deu coragem e ânimo! Agradeço também ao Roberto, pelo carinho nos emails ontem, tentando me tranquilizar, a minha querida Ange que não postou nada mas lê o blog e com quem troquei trocentos sms's durante o dia, com ela super-preocupada. E também a Vane, que teve o insight de ligar pra Giane!

E agora, duvido que a Kitty encare até mesmo um arbustinho tão cedo - assim espero, pelo menos!!

12 comentários:

  1. Oi Sheila, nossa estou tb aliviadíssima. Que bom que a Kitty voltou para o seu lar e sua companhia.Olha faço niver dia 12/04!
    Bjus,
    Cris

    ResponderExcluir
  2. Ei, Sheila!
    Fico feliz que os bombeiros vieram, mas triste pela bronca nada a ver - digo isso porque é responsabilidade deles isso também, desde que não haja nada mais que atender naquele momento. Eles tem que trabalhar!
    Que bom que a Kitty está em casa, sã e salva.
    Beijos,
    Talita.

    ResponderExcluir
  3. Olá Sheila,

    Obrigado pela visita, seu blog é muito maneiro!...beijos!

    Guilherme Bandeira
    www.olhaquemaneiro.com.br

    ResponderExcluir
  4. Ai Sheila..nossa, fiquei tbem super aliviada qdo vc falou que ela estava com vc...que agonia o dia todo gente.
    Mas no final acabou tudo bem e com certeza ela vai demorar pra arriscar outra árvore...tadinha!!
    Bjão...dorme bem!

    ResponderExcluir
  5. Caramba, não imaginei a necessidade de todo esse "aparato". Mas que bom que deu tudo certo né?? beijão!

    ResponderExcluir
  6. Que delícia! Não sabe como fiquei extremamente feliz com a notícia! Estava realmente preocupada. Falar em animal é pegar meu ponto fraco... Agora vá lá no seu quarto e dê mil beijos em sua gatinha por mim! (Falo sério!)
    Um beijão, Sheila querida!

    ResponderExcluir
  7. Tanto aparato por causa de uma gata remelenta!
    A pressão de ar tinha resolvido isso em 2 segundos! LOL

    Já agora, um conselho:
    Não te fies que ela não vai voltar a fugir.

    Mesmo depois de o meu gato ter fugido para cima da garagem do vizinho, sido atacado por outro (que é o rei da gataria lá da vizinhança), ter-se enrolado com ele à pancada, ter caído de uma altura de 10 metros para um ribeiro coberto de silvas, ter sido dado como morto pelo pessoal lá de casa e ter aparecido à porta de casa coberto de lama 3 dias após o incidente, o “animal de pêlo” continua a escapar-se mal apanha uma porta aberta.
    Ao fim da ducentésima fuga vais achar a coisa naturalíssima, sais de casa, voltas e à noitinha quando fores dormir abres a porta porque de certeza que tens lá uma criatura esfomeada à tua espera.
    Também ficarás a saber que a parte mais chata dessas fugas deve-se ao facto dos gatos gostarem de comer ervas que geralmente aparecem na tua cama, no meio do corredor, no capacho, debaixo da mesa da cozinha ou naquele lindo tapete da sala de estar sob a forma dum vomitado de um verde tão intenso que nenhum cirrótico em último grau consegue igualar.

    Quanto ao msn, lembra-te que agora temos uma diferença de 5 horas daí o nosso desencontro

    ResponderExcluir
  8. Ôbaaaaa! Foi a primeira coisa que fiz hoje... procurar saber notícias da Kitty! rsrsrs
    Tudo bem que é vida real....mas... esses bombeiros...hum! Nos filmes eles fazem isso com muito prazer e são chamados de heróis por isso! rsrsrs
    Que bom que tudo acabou bem!
    Bjs pras duas! (vc. e Kitty!)

    ResponderExcluir
  9. Que bom que deu tudo certo!

    Eu tenho gatos também, e às vezes eles dão muito trabalho!!!

    ResponderExcluir
  10. Oi Cris,

    A gente é quase gêmea! (rsrs) Sou do dia 14 :)

    ___

    Talita,

    Nem quis discutir - e olha que tenho um lado "discutidora"! - o importante foi minha gatinha de volta!

    ____

    Oi Guilherme,

    Maneiro é o seu blog! Muito legal mesmo!!

    ___

    Ange, amiga querida,

    Nem me fale! O importante é que já foi! Agora é tratar de castrá-la que nem o Mingau querido foi hoje! rsrs

    ____

    Henryhh,

    Viu só? Era quase uma SWAT lá no vizinho! rsrs

    ____

    Mel,

    Bom, ela teve seu estímulo...

    ____

    Tainá lindinha,

    Beijos foi o que essa safadinha mais recebeu ontem! E muitos cafunés e abraços!
    ____

    Luís,

    Ela não é remelenta! E nem um vira-lata português que mais parece o mascote do Jason do "Sexta-feira 13"!! :P

    ____

    Sandra,

    Ah, querida, nos filmes eles são fofos, né? Mas tudo bem, tudo bem... obrigada pela preocupação :)

    ____

    Pedro,

    É, eles dão muito trabalho de vez em quando... mas são uma delícia, não são!

    ____

    Beijocas e obrigada de novo a todos :*

    ResponderExcluir
  11. O Maniche (o meu gato) nao gostou de ter sido confundido com a Catita (a minha cadela).
    Não voltatrei a escrever neste blog enquanto ele não receber uma desculpa por escrito.

    PS - Está-se mesmo a ver que nunca viste o meu gato senão não terias escrito a barbaridade que escreveste.
    É verdade que ele era vadio e nasceu no meio de um campo, mas quando apareceu na rua, a vizinhança andou toda atrás dele para o apanhar e só a correia de transmissão do carro do meu pai é que o conseguiu fazer.

    ResponderExcluir