Pular para o conteúdo principal

Das dores

Há pouco mais de um ano meu ex-namorado passou pelo drama de uma grave doença com sua filhinha. Graças a Deus tudo ficou bem e ela se curou!

Em uma conversa que tive com ele, logo no começo da doença, comentei como era triste a sensação de que, em meio de uma dor tão particular, parecia que, ao nosso redor - ao redor dele principalmente, que sofria infinitamente mais do que eu! - todos pareciam levar sua vida tão normalmente. Que quase me incomodava ver os sorrisos nos rostos, as pessoas saindo pra pagar contas, pra ir ao cinema, ao shopping... enquanto ele e sua família passavam por um sofrimento tão grande! Ele disse então que já tinha pensara nisso também.

Eu sei que o que senti ano passado era quase irracional porque não posso cobrar que o Universo sofra com as minhas dores ou a dos meus amados.

Isso passou pela minha cabeça hoje, pensando no acidente com o avião da Air France, na noite de domingo. A verdade é que não tem como ser diferente! Não tem um noticiário que eu veja e que não me comova. Não tem uma notícia na net sobre os familiares contando dos seus entes queridos que partiram que não me faça derramar alguma lágrima...

A vida da gente segue, mas não podemos, e nem devemos, nos tornar frios à dor alheia! Não tô falando de passar o dia em frente a tevê chorando ou angustiado, mas nos condoermos com essas famílias que passam por uma dor que poucos de nós pode dizer que sabe como é.

Então, fica aqui a sugestão: ao vermos ou ouvirmos alguma coisa sobre o acidente, que tal pedirmos a Deus que console os corações aflitos dos que ficaram e guarde os que partiram? Eu falo dentro da religião que sigo, mas Deus é o mesmo pra todos e, independente da nossa crença, preces nunca são demais ou ruins!

Ah, pros ateus - sem citar nomes... rsrs - simplesmente pensem em algo positivo direcionado a essas pessoas :)

Tão fácil pra qualquer um de nós fazer isso, não acham?

_____
Foto: paper plane by *quelquechose

Comentários

  1. eu penso o seguinte: nao podemos evitar algumas coisas e tbem nao dá pra sofrer por todas as pessoas do mundo. Mas devemos fazer o diferencial. Ontem eu estava reclamando do chaminé do vizinho que joga toda a fumaça na nossa casa, no msm momento estavam dando a notícia do acidente na tv. Aí meu marido disse: o q é o nosso encomodo poerto de toda a dor q essas famílias estao sentindo?!!! Passei a adorar a fumaça do vizinho na minha cara, pelo menos estou viva pra sentir essa sensaçao

    bjks

    ResponderExcluir
  2. Eu não tenho palavras, tb estou emocionada, chocada e triste com toda essa história.
    Temos mesmo que nos direcionar para Deus e pedir consolo aos familiares e que os noticiares não fiquem explorando tanto essa tragédia, poupando seus familiares!!


    Hoje foi minha entrevista no dona perfeitinha!!!
    veja lá!! beijão

    ResponderExcluir
  3. Vivi,

    Q bacana isso que você escreveu! É verdade! Acho que situações como essa do acidente nos faz valorizar algumas coisinhas simples da vida... e desvalorizar outras não tão importantes.

    _____
    BarbieGirl,

    É verdade, só podemos nos unir em pensamento a Deus e pedir por todos!

    Opa, sua entrevista!? Vou lá ler!

    ______

    Beijocas nas duas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe o que é um "scammer"?

Eu fico tanto tempo sem escrever que, quando volto, fico com vergonha, pode?
Em minha defesa quero dizer que andei muito ocupada e sem nada de interessante pra escrever e que ando visitando os blogs que curto mas NÃO CONSIGO comentar há semanas! Sempre dá erro.
Mas, vamos ao que me motivou voltar a escrever um post. E senta confortável porque a história é longa mas muito séria e importante de ser conhecida.
Vocês já ouviram falar em scammer ou scam?
Scam, traduzindo meia-boca do original inglês, é um golpe, trambique, cambalacho. Scammer é quem o pratica. Na internet os scams mais conhecidos são aqueles golpes que com certeza vocês já conhecem de receber um email dizendo que tem um dinheiro em um banco africano e que você foi escolhido pra ficar com aqueles milhões. Já não recebeu um desses emails?
Mas existe mais um tipo de scam que tem se alastrado e que eu conheci este final de semana, da forma mais dolorosa: quase sendo vítima dele. É o scam romântico.
Se por um lado eu me enverg…

As calcinhas no varal

Hoje lavei minha roupa e, ao estendê-la no varal, fiquei chocada com a "qualidade" de boa parte das calcinhas que ali estavam.

As mulheres que têm entre 30 e 35 anos provavelmente cresceram ouvindo suas mães dizerem para cuidar com a roupa de baixo que usa porque se desmaiar na rua todos verão a calcinha velha, o sutiã com alça encardida - nem é o tema do post, mas quero avisá-las que é verdade! Um ex-colega de faculdade, bombeiro, diz que sim, eles reparam, mesmo nos momentos mais complicados de socorro, se as "moçoilas" estão com calcinha feia! - e falarão que a dona da lingerie é uma porquinha!

Daí hoje, olhando as calcinhas no varal, eu fiquei pensando que ali estavam aquelas calcinhas que normalmente eu usaria só pra dormir. Mas eu não só durmo! Ou seja, eu saí com boa parte delas!!

"Analisando" o varal, lembrei de que eu sempre tentei ser caprichosa com o que vestia por baixo da roupa. Mesmo quando era casada tentava usar lingerie arrumadinha e depois,…

25 em 2013 - Livro 5: Sua resposta vale um bilhão

Eu sinto tanto só agora escrever sobre Sua resposta vale um bilhão que li em fevereiro! Principalmente porque vou deixar muita coisa bacana do livro de fora. Mas gostei tanto que, mesmo assim, vale a pena.
Minha história com o livro é longa. Sou apaixonada pelo filme Quem quer ser um milionário - sobre o qual comentei efusivamente aqui, há 4 anos. Naquela época eu já tinha me interessado pelo livro, primeiro do autor - um diplomata indiano - mesmo correndo o risco de me decepcionar com o filme depois de lê-lo.
Namorei o livro longamente até que encontrei na Estante Virtual - um site que reúne sebos do Brasil inteiro - no comecinho do ano. Paguei R$ 4- sim, quatro reais! - por uma edição praticamente nova.
Quanto à história, muita coisa é diferente do filme - e necessário, se pensarmos na impossibilidade de adaptar um livro inteiro pra 2h de película. Escrevendo isso, o que me vem à cabeça é que, na verdade, o filme é inspirado na idéia central, do menino pobre, criado no mundo e que ganh…