Pular para o conteúdo principal

50 coisas que me fizeram feliz na década (3/5)

21- Vestibular: 31 anos, há 10 longe dos estudos - sem contar as aulas de Francês - e reticente quanto a um vestibular. Mas, ao mesmo tempo, muito cara-de-pau! Fazer vestibular, estimulada pelo meu ex-marido, foi uma coisa que decidi fazer meio "na doida". Seguindo sugestão de uma amiga que tinha entrado um ano antes no mesmo curso e que também ficara um tempo - uns 7 anos - longe de fac, li todos os livros pedidos pra prova de Literatura. O resto das matérias, algumas foram fáceis, como História, Geografia, Inglês - gabaritei. Outras, tipo Física, Matemática, Biologia, Química... eu só não zerei! Mas, se quando estudava já não era lá grande aluna nelas, imagina agora! Mas passei. Em 1º lugar, o que me fez me sentir na obrigação de estudar sim - eu prestei o vestibular sem ter certeza se iria cursar Letras.

22- Me formar: Na minha colação de grau, depois de receber o canudo, fiquei pensando em tudo que me aconteceu durante os quatro anos de curso. Muita coisa aconteceu na minha vida e, algumas vezes, quis desistir da fac. Me formar foi uma vitória, mas foi, principalmente, mais um crescimento! Aprendi muito durante o curso. Principalmente que SEMPRE temos o que aprender ainda!

23- Emails: Ultimamente não tenho mandado muitos emails. Bom, ultimamente nem tenho lido muitos! (rsrs) Tenho mais de 2000 na minha caixa do Gmail, geralmente daqueles encaminhados, pra ler. Mas não é que eu não goste de emails: pelo contrário: eu fico fascinada com a possibilidade de alguém muuuuito longe de você, quase que instantaneamente, poder ler o que você escreve! E eu que achava o fax uma coisa do outro mundo... rsrs

24- Brit pop: Travis, Coldplay e, recentemente, Muse. Sempre fui muito mais de gostar de bandas européias que estadunidenses e nesta década, foram os meninos do Travis, do Coldplay e agora os do Muse minha trilha sonora diária. Acho a música britânica mais sonora, mais agradável, mais próxima do que verdadeiramente agrada meus ouvidos. Além de que uma dupla de "Chris colírios" como o Martin - vocalista do Coldplay - e o Wolstenholme - o baixista do Muse, meu mais recente Ô, lá em casa - definitivamente não fazem mal a ninguém!

25- Evangelizar: há cinco ou seis anos eu decidi trabalhar com Evangelização Infanto-Juvenil na minha Casa Espírita. Comecei auxiliando minha mãe com a molecadinha de 11 a 13 anos e depois fui pra minha turminha atual, os jovens de 14 a 16. Este ano tive uma turma muito especial e foi muito gostoso, especial. Ser evangelizadora me obriga a ser uma pessoa melhor porque eles me vêem como exemplo, esperam que eu me porte de acordo com o que os ensino. Sempre falo pra eles que sou imperfeita, que muitas coisas que falo que eles precisam aprender ainda, eu também preciso. E tenho aprendido. Acho que vou me tornando uma pessoinha melhor quando passo os ensinamentos de Jesus pra esses jovens. E é muito gratificante é reencontrar os que já não têm mais idade para serem meus alunos, dizendo que lembram do que eu os ensinei e que sentem saudades de quando eu era "tia" deles - pois é, ainda tenho que ouvir muitos me chamarem de "tia Sheila". Mas gosto :)
26- Francês: Estudei Francês por muitos anos e na última década também fui fazer exames do idioma na Aliança Francesa em Londrina. A Associação de Cultura Franco-brasileira, onde estudei, esses exames, o contato cultural com a língua em eventos - festas, filmes, concertos...-, por mais que seja meu quarto idioma - ou seja, os outros estrangeiros, Inglês e Espanhol são mais e melhores falados por mim -, tenho muito carinho por ele, pela professora que tive e que é uma amiga querida, a Maria Rosa, e tive muitos, muitos momentos maravilhosos envolvidos com a França e sua langue! Preciso praticar mais... mas não penso, em um primeiro momento, em voltar a estudar.

27- Lost: Se Friends foi meu seriado da década de 1990, Lost foi o desta década! Caramba! O que são aqueles finais de temporada que me deixam ainda de queixo caído, passada?! Muita coisa eu mal consigo entender, muita coisa eu prefiro não entender, mas adoro! Acho os personagens muito próximos da realidade, onde ninguém é bom o tempo inteiro ou só bandido - tá, na vida real eu acho que tem uns bandidos que são só bandidos... Quero baixar a 5ª temporada antes dela passar na Globo... e depois é só esperar a 6ª e última. Vou sentir saudades.

28- Chawarma: Tem gente que chama de churrasquinho grego, mas NÃO é a mesma coisa! Chawarma é um sanduíche árabe feito com pão sírio, carne de vaca ou frango cortada que nem a do tal churrasquinho grego, batata frita, couve - acho que é couve... - raladinha cozida, cebola, molho de alho - é, não é prato pra comer com namorado! - e que tem feito há uns 3 anos mooooito sucesso aqui em Foz! É difícil não encontrar um em qualquer canto da cidade. Meu preferido é o do Beduíno's, uma lanchonete árabe lá perto de casa que, aliás, deslanchou graças aos chawarmas maravilhosos que prepara! Não é barato, custa em torno de R$ 5,00, mas é delicioso!!

29- Feminismo: Quando procurei minha orientadora pra começarmos a pensar na minha monografia, eu disse pra ela: "Eu não acredito em Feminismo de queimar sutiã, eu acredito em feminino, que existem diferenças, sim, entre homens e mulheres, mas que isso é positivo." A querida profe Nildi sorriu e me disse que era no que ela acreditava também e me mostrou que Feminismo não é sinônimo de mulheres agressivas e de peito caído - porque sem sutiã a lei da gravidade é mais cruel, né, gente? - e eu aprendi isso. Infelizmente o termo é meio pejorativo no Brasil, mas tem muita, muita coisa bacana escrita sobre o assunto e é no que eu quero me aprofundar nos estudos.

30- Meu blog: Meu xuxuzinho! Eu sei que sou meio bipolar e às vezes dou uma sumidinha, mas como eu tenho carinho por este blog, como adoro "perder" tempo escrevendo, procurando ilustrações pros posts! Tem idéia que eu encontro quando tô fazendo algo nada ligado a escrever! E a todo momento penso: "hmmm... isso daria um post bacana! É meio terapia também. E uma terapia bastante positiva! Conheci gente que hoje mora em meu coração, me aproximei de outras que já conhecia "de leve"... Amo!

Comentários

  1. Estou adorando sua lista, dá até vontade de fazer uma!!
    Beijos e Feliz 2010!!!

    ResponderExcluir
  2. Ah, então faça!!! rsrs

    Bjks e maravilhoso 2010!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe o que é um "scammer"?

Eu fico tanto tempo sem escrever que, quando volto, fico com vergonha, pode?
Em minha defesa quero dizer que andei muito ocupada e sem nada de interessante pra escrever e que ando visitando os blogs que curto mas NÃO CONSIGO comentar há semanas! Sempre dá erro.
Mas, vamos ao que me motivou voltar a escrever um post. E senta confortável porque a história é longa mas muito séria e importante de ser conhecida.
Vocês já ouviram falar em scammer ou scam?
Scam, traduzindo meia-boca do original inglês, é um golpe, trambique, cambalacho. Scammer é quem o pratica. Na internet os scams mais conhecidos são aqueles golpes que com certeza vocês já conhecem de receber um email dizendo que tem um dinheiro em um banco africano e que você foi escolhido pra ficar com aqueles milhões. Já não recebeu um desses emails?
Mas existe mais um tipo de scam que tem se alastrado e que eu conheci este final de semana, da forma mais dolorosa: quase sendo vítima dele. É o scam romântico.
Se por um lado eu me enverg…

As calcinhas no varal

Hoje lavei minha roupa e, ao estendê-la no varal, fiquei chocada com a "qualidade" de boa parte das calcinhas que ali estavam.

As mulheres que têm entre 30 e 35 anos provavelmente cresceram ouvindo suas mães dizerem para cuidar com a roupa de baixo que usa porque se desmaiar na rua todos verão a calcinha velha, o sutiã com alça encardida - nem é o tema do post, mas quero avisá-las que é verdade! Um ex-colega de faculdade, bombeiro, diz que sim, eles reparam, mesmo nos momentos mais complicados de socorro, se as "moçoilas" estão com calcinha feia! - e falarão que a dona da lingerie é uma porquinha!

Daí hoje, olhando as calcinhas no varal, eu fiquei pensando que ali estavam aquelas calcinhas que normalmente eu usaria só pra dormir. Mas eu não só durmo! Ou seja, eu saí com boa parte delas!!

"Analisando" o varal, lembrei de que eu sempre tentei ser caprichosa com o que vestia por baixo da roupa. Mesmo quando era casada tentava usar lingerie arrumadinha e depois,…

25 em 2013 - Livro 5: Sua resposta vale um bilhão

Eu sinto tanto só agora escrever sobre Sua resposta vale um bilhão que li em fevereiro! Principalmente porque vou deixar muita coisa bacana do livro de fora. Mas gostei tanto que, mesmo assim, vale a pena.
Minha história com o livro é longa. Sou apaixonada pelo filme Quem quer ser um milionário - sobre o qual comentei efusivamente aqui, há 4 anos. Naquela época eu já tinha me interessado pelo livro, primeiro do autor - um diplomata indiano - mesmo correndo o risco de me decepcionar com o filme depois de lê-lo.
Namorei o livro longamente até que encontrei na Estante Virtual - um site que reúne sebos do Brasil inteiro - no comecinho do ano. Paguei R$ 4- sim, quatro reais! - por uma edição praticamente nova.
Quanto à história, muita coisa é diferente do filme - e necessário, se pensarmos na impossibilidade de adaptar um livro inteiro pra 2h de película. Escrevendo isso, o que me vem à cabeça é que, na verdade, o filme é inspirado na idéia central, do menino pobre, criado no mundo e que ganh…