Pular para o conteúdo principal

Não tem graça...


Trabalhando com "público", corro o risco de topar com gente bem esquisita - aff, cada um! Já até cantaram Só pra contrariar pra mim dentro da minha sala!! - ou, nem tão esquisita assim, mas inconveniente.

Há pouco, eu fazia os marcadores do blog, quando chegou aqui - sim, estou no trabalho - um senhor com um rapazinho e perguntou como podiam ir pras Cataratas; respondi e o senhor - faço questão de chamá-lo assim! - já fez uma gracinha sem-gracinha pra puxar mais papo. Alguns minutos voltou sozinho, com outra pergunta. Já fui menos simpática. O tiozão voltou ainda uma terceira vez perguntando algo muito estúpido... dessa vez não sorri.

Nada, absolutamente NADA contra homens com mais de 50 anos, mas com o cigarrão na mão, aparência de sujo e aqueles dentes horrorosos de fumante??

Receber cantadas aqui é comum, muitas vezes porque o sorriso e a gentileza são mal-interpretados - e como homem faz isso! - mas cadê o simancol das criaturas? Será que o cara achou que com aquela aparência e aquele cheiro - detesto cigarro, ainda mais tendo uma avó morrendo por conta de anos de fumo - alguém daria corda pra ele?

Mulher "normal" gosta de homem cheiroso, com hálito agradável, com boa aparência e sem cara de cafajeste desde a segunda palavra que dirige a elas. Aliás, por que será que homem acredita que cara de safado é sedutor com qualquer uma? Definitivamente algumas "tipas" devem adorar... Mas não tudo quanto é mulher; nem sequer a maioria delas!

E não creio que eu seja exigente (demais!). Não teve graça mesmo a cantada. E nem o cheiro de cigarro na minha cara!

____________
Foto: It burns, smells, it kills by manicho

Comentários

  1. por essas e outras eu gosto de ser homem, deve ser muito duro ter que aguentar xaveco de fumante!!! http://pedro7dias.blogspot.com/2009/01/graas-deus.html

    ResponderExcluir
  2. Pode ter esse lado bom, mas eu ainda fico com todos os outros itens que tornam maravilhoso ser mulher!!

    ResponderExcluir
  3. Lembrei do comercial da Sukita, no elevador, vc lembra? "aperta o 12º tio?" hehehehe vc poderia ter falado "tio, pode ir que tem médico pra cuidar do sr. se passar mal..." (afff que maldade e eu que não sou nenhum menininho...)

    ResponderExcluir
  4. hahaha

    Aff, Henryhh!

    Não poderia fazer isso, porque nem ele era tão velho e nem eu sou tão nova o suficiente pra tamanha maldade!

    O negócio nem foi tanto a idade: foi a aparência e o cheiro dele. Um amigo disse há pouco que a gente tem que estar sempre se achando o máximo quando paquera... pelo jeito ele estava!

    Lucky him! rsrs

    ResponderExcluir
  5. Pô, aprendi mais uma! "tem que se achar o máximo quando paquera", vai pro meu caderninho... hahaha

    ResponderExcluir
  6. Segundo meu amigo, pra tudo tem-se que estar se sentido o máximo! Falei pra ele que eu também começaria a praticar isso na minha vida! rsrs

    ResponderExcluir
  7. afff jah to ate imaginando a situaçao!!!! haihaihhahai Só a gente mesmo pra aguentar essas no serviço neh? (hehehe to aprendendo a usar os acentos aki hehhe)

    ResponderExcluir
  8. Eu já ouvi de um velho, quando pintei meu cabelo: "Nossa... ficou muito mais tentadora com essa cor de cabelo".

    E eu estava no trabalho... simplesmente olhei com minha cara mais séria possível... e ele percebeu que tinha passado dos limites.

    ResponderExcluir
  9. hahaha

    Parece que as coisas mais constrangedoras, as cantadas mais bestas rolam mesmo no trabalho! Hoje em dia sei fazer cara de "não gostei", mas antes eu ficava extremamente constrangida e vermelha!

    ResponderExcluir
  10. Você tá coberta de razão. Vamos combinar, tipos assim, só com muita educação no trabalho que merecem um bom dia. De resto nem vale apena olhar, bjs

    ResponderExcluir
  11. Tá certíssima. Defendo que as "gracinhas sem-graça" devem ter hora pra serem feitas, e no ambiente de trabalho se não houver uma comunicação corporal favorável, é melhor mudar mesmo de assunto e fingir q nem tentou.

    E o cigarro não deixa só homens com aspecto de sujo, já fiquei com mulher q fumava e me senti lambendo um cinzeiro. PQP.

    Mas q vc tá certa, ah isso tá.
    Bjokas.

    ResponderExcluir
  12. Olha, eu defendo que as "gracinhas sem-graça" sequer deveriam existir! rsrs

    Quanto ao cigarro, você ainda é mais corajoso que eu: não beijo fumante!

    Beijocas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe o que é um "scammer"?

Eu fico tanto tempo sem escrever que, quando volto, fico com vergonha, pode?
Em minha defesa quero dizer que andei muito ocupada e sem nada de interessante pra escrever e que ando visitando os blogs que curto mas NÃO CONSIGO comentar há semanas! Sempre dá erro.
Mas, vamos ao que me motivou voltar a escrever um post. E senta confortável porque a história é longa mas muito séria e importante de ser conhecida.
Vocês já ouviram falar em scammer ou scam?
Scam, traduzindo meia-boca do original inglês, é um golpe, trambique, cambalacho. Scammer é quem o pratica. Na internet os scams mais conhecidos são aqueles golpes que com certeza vocês já conhecem de receber um email dizendo que tem um dinheiro em um banco africano e que você foi escolhido pra ficar com aqueles milhões. Já não recebeu um desses emails?
Mas existe mais um tipo de scam que tem se alastrado e que eu conheci este final de semana, da forma mais dolorosa: quase sendo vítima dele. É o scam romântico.
Se por um lado eu me enverg…

As calcinhas no varal

Hoje lavei minha roupa e, ao estendê-la no varal, fiquei chocada com a "qualidade" de boa parte das calcinhas que ali estavam.

As mulheres que têm entre 30 e 35 anos provavelmente cresceram ouvindo suas mães dizerem para cuidar com a roupa de baixo que usa porque se desmaiar na rua todos verão a calcinha velha, o sutiã com alça encardida - nem é o tema do post, mas quero avisá-las que é verdade! Um ex-colega de faculdade, bombeiro, diz que sim, eles reparam, mesmo nos momentos mais complicados de socorro, se as "moçoilas" estão com calcinha feia! - e falarão que a dona da lingerie é uma porquinha!

Daí hoje, olhando as calcinhas no varal, eu fiquei pensando que ali estavam aquelas calcinhas que normalmente eu usaria só pra dormir. Mas eu não só durmo! Ou seja, eu saí com boa parte delas!!

"Analisando" o varal, lembrei de que eu sempre tentei ser caprichosa com o que vestia por baixo da roupa. Mesmo quando era casada tentava usar lingerie arrumadinha e depois,…

25 em 2013 - Livro 5: Sua resposta vale um bilhão

Eu sinto tanto só agora escrever sobre Sua resposta vale um bilhão que li em fevereiro! Principalmente porque vou deixar muita coisa bacana do livro de fora. Mas gostei tanto que, mesmo assim, vale a pena.
Minha história com o livro é longa. Sou apaixonada pelo filme Quem quer ser um milionário - sobre o qual comentei efusivamente aqui, há 4 anos. Naquela época eu já tinha me interessado pelo livro, primeiro do autor - um diplomata indiano - mesmo correndo o risco de me decepcionar com o filme depois de lê-lo.
Namorei o livro longamente até que encontrei na Estante Virtual - um site que reúne sebos do Brasil inteiro - no comecinho do ano. Paguei R$ 4- sim, quatro reais! - por uma edição praticamente nova.
Quanto à história, muita coisa é diferente do filme - e necessário, se pensarmos na impossibilidade de adaptar um livro inteiro pra 2h de película. Escrevendo isso, o que me vem à cabeça é que, na verdade, o filme é inspirado na idéia central, do menino pobre, criado no mundo e que ganh…