12 janeiro 2009

Profissão: perigo


É o que se pode chamar de "profissão de risco". O gato Leo arrisca sua pele para ensinar cães a resistir à tentação de atuarem como velhos inimigos dos felinos. Nas fotos, a labrador Yoko, que está sendo treinada para ser uma cadela-guia, consegue frear o instinto. O treinamento é necessário para garantir que Yoko não vai abandonar o seu dono, geralmente cego, quando um gato cruzar o seu caminho na rua.

A escola que deixa cães passivos diantes de bichanos funciona em Essex, na Inglaterra, e está preparando mais de mil animais para servirem de guia. O treinamento dura até 18 semanas.

______

4 comentários:

  1. Ahh, o meu cachorro não é treinado nem nada e não liga pra gatos...Alias, nenhum dos meus cachorros nunca ligou... Eles seriam ótimos cães-guia...

    ResponderExcluir
  2. Não, tenho um pastor alemão e antes tinha dois pinchers...

    ResponderExcluir
  3. Eu sei! Tava querendo mexer com você porque os cães-guias são labradores...

    Pastor-alemão é o cão grande que eu gostaria de ter um dia.

    Pincher eu acho muito chatinho!!

    ResponderExcluir