23 janeiro 2009

É preciso não esquecer nada

É preciso não esquecer nada:
nem a torneira aberta nem o fogo aceso,
nem o sorriso para os infelizes
nem a oração de cada instante.

É preciso não esquecer de ver a nova borboleta
nem o céu de sempre.

O que é preciso é esquecer o nosso rosto,
o nosso nome, o som da nossa voz, o ritmo do nosso pulso.

O que é preciso esquecer é o dia carregado de atos,
a idéia de recompensa e de glória.

O que é preciso é ser como se já não fôssemos,
vigiados pelos próprios olhos
severos conosco, pois o resto não nos pertence.

(Cecília Meireles)

7 comentários:

  1. Sem palavras, divino.... não poderia ser diferente é Cecília Meireles. Bjs parabéns pela escolha.

    ResponderExcluir
  2. :)

    É. É simplesmente Cecília Meireles! Que bom que gostou!

    Beijocas e boa sexta-feira.

    ResponderExcluir
  3. É preciso acreditar que o resto não nos pertence mesmo..
    Ignorar nossos próprios olhos a nos vigiar. E viver a vida, como se já não houvesse outra alternativa..

    Cecília é sempre excelente.

    Bjokas.

    ResponderExcluir
  4. Olá Fábio,

    Essa é a minha parte preferida, mas a interpreto diferente: o que "leio" é que devemos nos preocupar muito mais conosco e nossos atos, sermos muito mais exigentes conosco do que com os outros; "pois o resto não nos pertence".

    Sim, Cecília é excelente :)

    Beijocas.

    ResponderExcluir
  5. Verdade, é importante que se mantenha tantos sentimentos fortes como brasa em nossas mentes, pois foi com ele que nos fortalecemos para o próximo dia...

    Um Forte Abraço,

    ResponderExcluir
  6. Olá, passei apenas para lhe fazer um convite.
    O Estórias Me´diocres está de endereço novo, com um novo layout. Mas a discontração continua a mesma, passe por lá e confira.

    http://estoriasmediocres1.blogspot.com

    Beijomilinka.

    ResponderExcluir
  7. Hector,

    Sim, e assim viver um dia de cada vez :)

    Janaína,

    Obrigada pelo convite :)

    Beijocas e bom fds.

    ResponderExcluir